Um dos cursos mais populares atualmente, Engenharia de Produção forma profissionais com um super diferencial no mercado de trabalho.

Os engenheiros de produção têm a capacidade de conciliar conhecimentos de Engenharia e de Administração – o que ajuda a melhorar a produtividade e gerar mais economia para a empresa. E qual organização, hoje em dia, não precisa de um profissional com esse tipo de habilidade? É por isso que o campo de atuação do engenheiro de produção está crescendo tanto – mesmo em tempos de crise .

Para chegar lá e garantir seu lugar ao sol, no entanto, será preciso uma dose extra de empenho e dedicação.

Pronto para encarar o desafio? Então conheça a seguir detalhes do curso de Engenharia de Produção – o que se estuda, que tipo de emprego você poderá conseguir quando se formar, as diversas modalidades de ensino e muito mais!

Curso de Engenharia de Produção

O curso de Engenharia de Produção é um bacharelado com cinco anos de duração.

Além de ser fácil de encontrar nas principais faculdades públicas e privadas de todo o país (são mais de 500, espalhadas por todas as regiões), o curso está entre os 10 mais procurados pelos brasileiros, com mais de 170 mil estudantes matriculados atualmente, segundo o mais recente Censo da Educação Superior.

A graduação segue o esquema básico adotado pela maioria das faculdades de Engenharia pelo Brasil afora: um conhecimento geral e introdutório nos dois primeiros anos e conteúdos mais específicos (e puxados) nos três seguintes.

Para estudar Engenharia de Produção é preciso ser perseverante. Geralmente as faculdades têm uma grade curricular pesada, recheada de disciplinas de cálculo e atividades práticas em laboratórios.

A boa notícia é que dá para fazer o curso em um só turno – o que permite ao aluno estudar e trabalhar ao mesmo tempo.

Se você está decidido a fazer esse curso, é bom ir se preparando desde já – Engenharia de Produção é difícil mesmo antes de entrar na faculdade.

Dependendo do local onde você quiser estudar, a concorrência pode superar facilmente os 20 candidatos por vaga.

Depois que entrar no curso, o ritmo será puxado ao longo dos próximos cinco anos.

O estudante irá entender como usar os conhecimentos da Engenharia e da Administração para melhorar a produtividade em organizações cuidando, de forma criativa, de aspectos como mão de obra, matéria-prima, equipamentos e toda a cadeia envolvida no processo produtivo.

Por isso a faculdade tem que formar profissionais com perfil versátil, capazes de atuar em empresas de diferentes tipos e segmentos do mercado (veja detalhes mais adiante).

Depois da formatura é normal que alguns optem por trabalhar na indústria, outros com finanças, na gestão de pessoas, consultorias, etc.


O que se estuda em Engenharia de Produção

Durante os cinco anos de graduação o aluno vai ter que meter a cara nos estudos de Matemática, Física e Ciências da Administração.

Muitas disciplinas tratam das bases tecnológicas das engenharias associadas a temas como operações, logística, produção, controle de qualidade, concepção de produtos, organizações, economia e sustentabilidade.

Conheça algumas disciplinas que podem ser encontradas na maioria das faculdades:

• Álgebra Linear e Vetores
• Algoritmos e Lógica de Programação
• Análise de Custos
• Avaliação Estratégica de Mercados
• Cálculo Diferencial Integral
• Ciência dos Materiais
• Comportamento Organizacional
• Controle e Automação de Processos Industriais
• Controle Estatístico da Qualidade
• Desenho Técnico
• Desenvolvimento de Produto
• Empreendedorismo
• Engenharia da Qualidade
• Engenharia de Métodos
• Engenharia do Trabalho
• Engenharia Econômica
• Ergonomia
• Estratégia e Organização
• Fenômenos de Transportes
• Física Aplicada à Engenharia
• Geometria Analítica e Álgebra Vetorial
• Gerência de Projetos
• Gestão Ambiental
• Gestão da Cadeia de Suprimentos
• Gestão da Manutenção
• Gestão da Produção
• Gestão da Qualidade
• Gestão de Custos dos Sistemas Produtivos
• Gestão de Logística Integrada
• Gestão de Operações e Serviços
• Gestão de Projetos
• Legislação e Segurança do Trabalho
• Logística Empresarial e Engenharia de Tráfego
• Mecânica Geral
• Metrologia e Controle Geométrico
• Planejamento Estratégico
• Probabilidade e Estatística
• Processos de Fabricação
• Programação e Controle de Produção
• Projeto de Fábrica
• Projeto e Desenvolvimento de Produto
• Propriedades dos Materiais
• Resistência Dos Materiais
• Tecnologia Mecânica

O curso tem um perfil bastante prático e muitas dessas aulas são vistas em laboratórios como:
• Simulação
• Eficiência Energética
• Metrologia
• Automação Industrial
• Informática

Onde o engenheiro de produção pode trabalhar

Com conhecimentos tanto em Administração quanto em Engenharia – duas áreas em plena ebulição no Brasil – o que não falta para o engenheiro de produção é emprego.

A necessidade das empresas de controlar seus fluxos de produção e obter mais produtividade fez com que esse engenheiro se tornasse um profissional mais do que apreciado no mercado de trabalho.

Ele pode trabalhar com áreas diversas, como:

• Controle de qualidade
• Fabricação
• Planejamento de produção
• Gestão de negócios
• Pesquisa
• Gestão
• Operações (distribuição e controle)
• Logística (sistemas de roteamento, gestão e controle de frotas)
• Engenharia do trabalho
• Desenvolvimento organizacional
• Produção mecânica
• Produção de materiais
• Produção civil

Os locais de trabalho mais comuns são:

• Indústrias (química, farmacêutica, cosmética, construção, automóveis, alimentos, agroindústria, eletrodomésticos, equipamentos e muito mais!)
• Empresas de serviços (transportes, tecnologia, consultorias)
• Empresas públicas (autarquias, ministérios, bancos públicos, empresas públicas prestadoras de serviço, etc.)
• Empresas privadas (especialmente as de médio e grande porte)
• Organizações não-governamentais
• Centros de pesquisa
• Instituições de ensino superior

Dá para estudar Engenharia de Produção a distância?

Sim! O curso de Engenharia de Produção na modalidade a distância está disponível em mais de 20 instituições de ensino pelo Brasil – sendo quase todas na rede privada.

Ou seja, se você quiser estudar Engenharia de Produção no formato EAD vai precisar mexer no bolso.

O curso pode ser feito no formato a distância ou semipresencial. A diferença entre eles está basicamente na quantidade de encontros presenciais previstos ao longo do semestre.

No formato a distância, os encontros são raros. Acontecem algumas vezes ao longo do semestre, somente para a realização de provas e apresentação de trabalhos.

No semipresencial, os encontros acontecem uma ou duas vezes por semana nos polos de apoio presencial. É o modelo ideal para quem prefere conciliar as duas formas de estudar.

Em ambos, a parte a distância ocorre em um ambiente virtual de aprendizagem, espaço na internet onde o aluno encontra aulas em vídeo, textos, apresentações, livros digitais, apostilas, etc.

Lá também estão as principais ferramentas de comunicação e interação com professores, tutores e outros alunos.

É importante lembrar que o diploma obtido em um curso de Engenharia de Produção a distância reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) vale tanto quanto o presencial.

Quanto custa estudar Engenharia de Produção

Por todo o Brasil, o valor médio de um curso de Engenharia de Produção fica na faixa dos R$ 1.100.

Claro que existem variações: algumas faculdades cobram R$ 800; enquanto outras, mais de R$ 2.200.

Uma forma interessante de economizar é fazer um curso a distância. Por usar menos infraestrutura, a graduação nesse formato sai por menos da metade do valor de uma presencial. No formato a distância, custam mais ou menos R$ 420. No semipresencial, R$ 500!

Veja qual o melhor para você e confira, junto à instituição onde você quer estudar, se essa opção está disponível.


Onde estudar Engenharia de Produção

Com tantas faculdades oferecendo o curso de Engenharia de Produção, não vai ser difícil encontrar uma perto da sua casa.

O importante mesmo é verificar se a instituição escolhida é reconhecida e tem autorização do Ministério da Educação (MEC) para funcionar. É o reconhecimento do MEC que garante a validade do diploma em todo o território nacional.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Engenharia de Produção:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)
Universidade Estácio de Sá (UNESA) 
Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)
Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 
Universidade de Franca (UNIFRAN) 
Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais 
Faculdade Unime (UNIME) – na Bahia 

Veja também:
Que nota preciso tirar no ENEM pra passar em Engenharia

Está com vontade de fazer Engenharia de Produção? Conte para a gente em qual modalidade e faculdade você gostaria de estudar!