Uma das maiores dúvidas daqueles que acabam de sair do ensino médio e desejam cursar uma graduação é escolher o curso e a faculdade que mais se assemelham com suas necessidades. Muitos critérios podem ser avaliados para auxiliar aqueles que ainda se sentem perdidos. Dados como a localização ou a boa avaliação do curso pelo Ministério da Educação (MEC) podem ser pontos decisivos, mas variam de acordo com a necessidade e a prioridade de cada um.

A seguir estão alguns dos principais critérios de escolha que podem ser utilizados para ajudar o aluno a decidir qual faculdade deseja se graduar:

Localização: esse é um dos critérios mais importantes. Com tantas faculdades espalhadas pelo país, fica cada vez mais fácil encontrar o curso que se deseja em alguma universidade bem próxima de sua residência. Por outro lado, muitas pessoas deixam de realizar o sonho de entrar para a faculdade por não ter condição de se mudar ou se deslocar diariamente para a cidade onde é ministrado o curso. Se você utiliza a localização como critério principal para a escolha de uma universidade, fique atento para os cursos que estão disponíveis próximos a sua cidade e a sua disponibilidade para se deslocar até eles.

Infraestrutura: antes de se inscrever para determinado vestibular é aconselhável que se conheça toda a estrutura da escola, busque informações sobre laboratórios de pesquisa, bibliotecas, corpo docente etc. Uma visita ao campus pode ser de grande importância para aqueles que estão em dúvida.

Mensalidades: uma mensalidade alta não dá garantia de estar cursando uma boa faculdade, do mesmo modo que escolher um curso levando em conta qual é o mais barato nem sempre significa lucro para o estudante. Por isso, é sempre importante conversar com os alunos que já está a mais tempo no curso e perguntar se eles gostam da faculdade e do curso.

Programas do governo: o Governo Federal lançou programas para facilitar a entrada de alunos nas universidades, sejam elas públicas ou privadas. O Sistema de Seleção Unificada (SiSU)  é o programa que seleciona os alunos para as escolas públicas utilizando a nota do Enem. Boa parte das universidades aderiram ao SiSU como única forma de ingresso dos estudantes, outras optaram por utilizá-lo somente como parte do processo seletivo e algumas ainda utilizam o vestibular convencional para classificação. Aqueles alunos que não conseguirem ou não quiserem entrar em faculdades públicas tem a opção de se candidatar ao Programa Universidade para Todos (ProUni) , que oferece bolsas parciais ou integrais para alunos que participarem do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e preencherem alguns requisitos exigidos pelo programa. Muitas faculdades privadas oferecem bolsas pelo ProUni para seus alunos, cerca de 195 mil bolsas foram oferecidas só nesse primeiro semestre. Além do ProUni, o aluno de faculdade privada pode pedir o financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
 
Nota do MEC: o Ministério da Educação realiza um exame com os alunos da graduação para avaliar o rendimento dos estudantes e emite uma nota para cada instituição. Essa nota pode ser considerada pelo aluno na hora de decidir em qual universidade se matricular.

Duração do Curso: os cursos de graduação variam entre 4 e 5 anos de duração enquanto os de tecnólogo tem duração de 2 a 3 anos. Aqueles que desejam uma graduação mais rápida e voltada diretamente para o mercado de trabalho podem optar pelos cursos de tecnólogo espalhados pelo país.

Período: Vários cursos são ministrados em apenas um período, seja ele matutino ou noturno. Esses cursos são ideais para aqueles alunos que trabalham e que não podem escolher cursos de período integral. Independentemente do período, todos os cursos tem o mesmo valor para o Ministério da Educação.

Descontos: Algumas faculdades particulares aplicam descontos para aqueles alunos que efetuarem o pagamento da mensalidade até determinado dia, ou para aqueles que atingirem certa pontuação em um exame de bolsas, ou mesmo para aqueles alunos que optarem por determinado período para estudar. Outras, oferecem descontos por desempenho acadêmico e convênios com empresas. Ao se informar sobre o curso, pergunte sobre que tipos de descontos a faculdade oferece.

Especialização: Muitas faculdades oferecem cursos variados, porém nem sempre são especialistas em todos eles. Uma boa formação faz com que você esteja sempre à frente dos outros candidatos e escolher uma faculdade cuja especialidade seja a área que você deseja cursar é um grande passo. Neste aspecto, é interessante verificar se a universidade escolhida também possibilita cursos de pós-graduação, o que pode facilitar seu aprimoramento depois de formado.

Mercado de trabalho: procure analisar se a faculdade que você escolheu tem bons programas de inserção do aluno no mercado de trabalho, certamente esse será um bom indício de que você está no caminho certo.

Credenciamento pelo MEC: nenhum dos critérios acima tem mais importância do que este. Se o curso escolhido não é credenciado pelo Ministério da Educação certamente seu diploma não terá nenhuma validade.

Analise todas as possibilidades e as suas preferências para escolher a faculdade que melhor atenda as suas necessidades. Você pode pontuar os critérios de acordo com a sua preferência dando valores de 1 a 5, onde 5 significa o grau de importância maior.

Abaixo segue uma tabela para facilitar as suas escolhas:

                                                                                                                                                                                                                                                           

 

Pontuação : Notas de 1 a 5

Critérios

Faculdade   A:

Faculdade   B:

Faculdade   C:

Localização:

 

 

 

Infraestrutura:

 

 

 

Mensalidades:

 

 

 

Programas do Governo:

 

 

 

Nota do MEC:

 

 

 

Duração do Curso:

 

 

 

Período:

 

 

 

Descontos:

 

 

 

Especialização:

 

 

 

Mercado de Trabalho:

 

 

 

Credenciamento pelo   MEC:

 

 

 

[Ache os cursos e faculdades ideias para você]