Mesmo com a utilização do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como processo seletivo para ingressar em muitas universidades públicas no país, algumas instituições ainda preferem aplicar o tão aclamado vestibular (provas tradicionais da instituição). Apesar de muitos estudantes ficarem preocupados ao realizar esse tipo de exame, cada faculdade aplica o vestibular de uma forma diferente e cada uma delas tem seus benefícios.

Quais os tipos de vestibular que podem ser encontrados?

Vestibular Tradicional

O vestibular tradicional é aquele em que a instituição divulga as datas relacionadas com o período de inscrição, datas das provas, matrículas, etc. Esse vestibular pode acontecer em uma ou mais fases, dependendo apenas da faculdade. As provas também não seguem um único padrão, ou seja, podem ser objetivas ou dissertativas, mas normalmente possuem uma redação.

Geralmente, as universidades divulgam um edital e/ou manual do candidato onde podem ser encontradas todas as informações referentes ao exame.

Vestibular Seriado

O vestibular seriado é aquele em que o vestibulando participa de provas durante o ensino médio e não somente ao concluir a educação básica. Nem todas as universidades disponibilizam essa modalidade, porém, é uma forma do aluno não ficar sobrecarregado com os conteúdos abordados nos vestibulares. Normalmente, as provas são aplicadas nos três anos do ensino médio e o aluno irá responder as questões de acordo com o conteúdo estudado em cada ano.

Os sites das instituições que disponibilizam esse vestibular possuem todas as informações necessárias a respeito do mesmo.

Vestibular Agendado

O vestibular agendado é utilizado pelas faculdades particulares para que os alunos que não podem comparecer à instituição na data estipulada pela universidade possam participar do exame. 

A faculdade permite que o aluno escolha, entre as datas disponíveis, uma que esteja de acordo com os horários do vestibulando. Esse tipo de vestibular é excelente para aqueles alunos que desejam participar de mais de um exame e que, por acaso, sejam realizados no mesmo dia.

Algumas universidades deixam a escolha da data a critério do aluno, ou seja, o próprio candidato deve indicar qual é o melhor dia para que o exame seja realizado, sem depender da instituição para escolher as datas. Porém, isso não é muito comum, já que a universidade tem que seguir todo um cronograma e o atraso nas datas poderia prejudicar, inclusive, o início das aulas.

Vestibular pelo Computador

Os vestibulares feitos pelo computador podem ser uma variação do vestibular agendado. Ou seja, normalmente o aluno agenda a data que deseja fazer o exame e se dirige até a instituição para realizar a prova.

As questões são sorteadas aleatoriamente, com múltiplas opções de resposta e o aluno, ao terminar de responder, já recebe o resultado e a sua pontuação. Caso haja redação, o resultado final levará mais tempo para ser divulgado, mas, mesmo assim, o resultado da parte objetiva é instantâneo.

Alguns programas de computador são utilizados para que, caso haja falta de energia ou outro imprevisto, as respostas anteriores não sejam perdidas e as próximas perguntas não sejam iguais às primeiras.

Quais as outras formas de ingressar no ensino superior?

Atualmente, um dos processos bastante utilizados pelas universidades federais como seleção dos alunos para ingressar no seu corpo discente (como alunos) é o ENEM. O Sistema de Seleção Unificado (SiSU), criado pelo Ministério da Educação (MEC), foi adaptado pelas universidades para ser a porta de entrada para os cursos de graduação.

O SiSU, apesar de não ser considerado um vestibular, é utilizado por muitas universidades públicas e merece receber destaque quando o assunto está relacionado com as formas de ingresso à graduação.

Outra forma é através do Programa Universidade para Todos (ProUni), que utiliza a nota obtida no ENEM para conceder bolsas de estudo integrais ou parciais em instituições de ensino privadas. É importante ressaltar a utilização desse programa porque algumas universidades não aplicam outro processo de seleção, ou seja, os candidatos que se inscreveram no programa e foram contemplados com a bolsa não precisam participar de um vestibular aplicado pela faculdade. Isso não é aplicável para todas as universidades, algumas, mesmo com a seleção do ProUni pela nota do ENEM, realizam um vestibular para verificar se o aluno está apto a ingressar na instituição.

Entrando na universidade através do ENEM - SiSU

O SiSU utiliza a nota do ENEM para selecionar os alunos que desejam ingressar em uma universidade pública do país. Após a divulgação do resultado do ENEM, em uma data estipulada pelo MEC, são iniciadas as inscrições para entrar no sistema. O candidato escolhe dois cursos e duas faculdades, mas nada impede que, por exemplo, o aluno escolha o mesmo curso, desde que opte por faculdades diferentes. Durante um período de, aproximadamente, uma semana, que equivale à primeira fase do processo, o candidato pode modificar suas escolhas. A partir do segundo dia de inscrições, o candidato pode conferir em qual posição está em relação aos cursos que escolheu, e também verificar as notas de corte de todos os cursos. Notas de corte são as notas mínimas para conseguir ingressar no curso, ou seja, se o curso possui 40 vagas, a nota de corte será a do candidato que está na posição 40.

Quando termina o prazo de uma semana, os alunos não podem mais modificar as escolhas e irão concorrer à vaga que foi estabelecida na primeira fase. Lembrando que esse período de uma semana pode ser modificado de ano para ano. Dependendo da necessidade do MEC e do número de inscritos.

Ocorre, então, a primeira chamada. Os alunos que tiveram as melhores posições, de acordo com o número de vagas e notas obtidas no ENEM, conseguem a tão sonhada vaga em uma universidade pública. Os candidatos terão alguns dias para efetuar a matrícula e garantir sua vaga. Do contrário, a vaga será repassada para o próximo da lista e, na segunda chamada, os próximos candidatos serão convocados.

O SiSU possui três chamadas, uma lista de espera e, se ainda houver vagas em um período estabelecido, os candidatos poderão ser convocados pelo telefone apresentado na inscrição.

O SiSU não é obrigatório, portanto, algumas universidades públicas ainda não utilizam esse método como processo seletivo. Mas isso não significa que o ENEM não possa ser aproveitado.

Saiba mais em: Enem e SiSU

Como complemento da nota do Vestibular

Apesar de nem sempre ser utilizado como nota total, o ENEM, por muitas vezes, é um complemento da nota obtida no vestibular. Ou seja, as faculdades utilizam a nota do ENEM como uma porcentagem para completar a nota obtida na prova convencional. Essa porcentagem varia de universidade para universidade, podendo ser considerada como uma fase do processo seletivo, 50% da prova, ou como um auxílio para aumentar a nota do vestibular.

ProUni

O ENEM também é utilizado em universidades particulares que aderiram ao Programa Universidade para Todos (ProUni). O ProUni exige que o aluno tenha participado do ENEM e obtido média, nas 5 competências, igual ou superior a 400 pontos, além de não obter zero na redação.  Porém, as faculdades que oferecem o ProUni podem aplicar um exame próprio, para avaliar os conhecimentos dos alunos. Esse exame próprio é, muitas vezes, composto de questões objetivas e/ou uma redação. 

Os vestibulares aplicados pelas universidades são de vários tipos, como o tradicional, o seriado, o agendado ou o feito pelo computador.

Saiba mais em: ProUni

Assista ao nosso vídeo também: