O curso

Engenharia Elétrica é a área que estuda a transmissão, recepção, produção e distribuição da energia elétrica. Além disso, o curso de Engenharia Elétrica também é responsável por profissionais aptos a desenvolver dispositivos eletroeletrônicos.

O curso de Engenharia Elétrica tem duração de 5 anos e pode possuir ênfase em Telecomunicações, Eletrônica, Eletrotécnica, Energia, Controle e Automação, Sistemas Eletrônicos, Computação, Robótica e Sistemas de Potência.

A grade curricular

A grade curricular do curso de Engenharia Elétrica envolve disciplinas comuns a todas as engenharias, mas também disciplinas específicas do curso. Normalmente, as disciplinas específicas são as que mais atraem os alunos e os motivam a fazer essa graduação. As disciplinas comuns costumam ser ministradas nos dois primeiros anos da graduação, período em que também são introduzidas as disciplinas específicas. Nos três anos seguintes, o foco principal do curso são as matérias exclusivas do curso de elétrica.

Ao longo do curso, muitas aulas em laboratórios são fornecidas, preparando o aluno para o mercado de trabalho. Os conteúdos práticos trazem maior segurança ao aluno para sair do ambiente acadêmico e encarar a profissão. 

Abaixo você encontra algumas das disciplinas ministradas no curso de Engenharia Elétrica:

  • Cálculo
  • Física
  • Geometria Analítica
  • Eletromagnetismo
  • Eletrônica Digital
  • Eletrônica Analógica
  • Eletrônica de Potência
  • Circuitos Elétricos
  • Desenho Técnico
  • Algoritmo
  • Sistemas de Energia
  • Telecomunicações

A nomenclatura costuma ser a mesma na maioria das instituições, porém podem ocorrer modificações dependendo da universidade.

Além das disciplinas, o aluno também deve realizar um estágio supervisionado e elaborar um trabalho de conclusão de curso. Só assim poderá receber o diploma de engenheiro.

As faculdades que oferecem o curso

O curso de Engenharia Elétrica é um dos mais procurados pelos vestibulandos. Isso se deve ao mercado de trabalho em constante crescimento e a grande procura por profissionais capacitados. Além disso, muitas universidades oferecem o curso e buscam conquistar cada vez mais os primeiros lugares como as melhores do país. 

Abaixo estão algumas das instituições públicas que possuem entre os seus cursos o de engenharia elétrica:

  • Universidade de Brasília (UnB)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
  • Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp)
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Universidade Federal de Itajubá (Unifei)
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  • Universidade de São Paulo (USP)
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
  • Universidade Federal Fluminense (UFF)

O mercado de trabalho

Como já foi mencionado acima, o mercado de trabalho para os profissionais de Engenharia Elétrica está em ascensão constante. A busca por profissionais com níveis altos de conhecimento e que sejam capazes de desenvolver um bom trabalho faz com que a profissão tenha uma boa remuneração.

O profissional que possui esta formação terá um vasto campo para trabalhar. O engenheiro eletricista está apto a trabalhar em empresas de desenvolvimento de projetos eletrônicos, de distribuição de energia elétrica, de consultoria para projetos elétricos, etc.

Outro caminho que pode ser trilhado por um profissional graduado em engenharia elétrica é o acadêmico. Para isso é necessário que seja realizado uma graduação Stricto Sensu, ou seja, no mínimo um mestrado para poder atuar como professor de ensino superior ou como pesquisador.

Saiba mais em:

Os 10 melhores cursos de engenharia elétrica

Faculdade de Engenharia

Curso de Engenharia

Lato Sensu ou Stricto Sensu


[Ache os cursos e faculdades ideais para você!]