FIES e ProUni são programas do Governo Federal que auxiliam estudantes a cursarem o ensino superior em faculdades privadas.

O Programa Universidade Para Todos (ProUni) usa a nota do Enem para conceder bolsas integrais (100%) e parciais (50%) a alunos de baixa renda em instituições privadas do ensino superior.

Já o FIES é um programa que concede empréstimos para pagar a faculdade com juros mais baixos do que os dos financiamentos estudantis do mercado.

Ambos os programas podem ser usados ao mesmo tempo, ou seja, o bolsista parcial do ProUni pode usar o FIES para complementar o pagamento dos 50% dos encargos educacionais restantes.

No entanto, para usar os dois benefícios juntos é preciso estar atento às novas regras, que passam a valer a partir de 2015. Confira!

Como usar o FIES para pagar a outra metade da mensalidade da bolsa do ProUni

Para usar o FIES para complementar o pagamento do restante da mensalidade, o bolsista parcial do ProUni precisa estar atento a alguns requisitos.


A faculdade participa do FIES?

O primeiro critério que o bolsista parcial do ProUni deve observar para conseguir financiar a segunda metade da mensalidade com o FIES é se a universidade onde ele conseguiu a bolsa do ProUni também participa do FIES. Para isso, é preciso consultar a instituição e verificar se ela aderiu ao Termo de Adesão ao FIES e ao Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (FGEDUC).

O financiamento do FIES só pode ser solicitado para cursos presenciais não gratuitos de graduação que obtiveram uma avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES).

FIES e ProUni só valem para o mesmo curso e instituição

O bolsista parcial do ProUni também pode usar o FIES, desde que seja para pagar o mesmo curso na mesma faculdade onde tem a bolsa do ProUni e que o a soma dos dois benefícios não ultrapasse o valor dos encargos educacionais com desconto.

Nova regra do FIES exige desempenho mínimo no Enem

Quem solicitar o FIES a partir de 2015 precisa cumprir mais um requisito: ter obtido pelo menos 450 pontos na média das provas e ter nota maior do que zero na redação do Enem.
 
Para quem já tem bolsa parcial do ProUni e quer pedir o FIES para pagar o restante da mensalidade do mesmo curso na mesma instituição, essa nova regra não tem tanta influência, pois o ProUni já exige pelo menos 450 pontos no Enem e nota maior do que zero na redação.

Em que época do ano solicitar o FIES?

Anteriormente, o FIES podia ser feito a qualquer época do ano. A partir de 2015, o MEC determinou um prazo para os novos contratos. Ou seja, se você vai pedir o FIES, precisa ficar atento às datas divulgadas pelo MEC a cada semestre.

Precisa de fiador?

Os candidatos ao FIES que já tiverem uma bolsa de 50% do ProUni não precisam apresentar fiador.

Dá para financiar só uma parte do que falta da mensalidade?

Sim. O bolsista parcial do ProUni pode financiar os outros 50% que faltam para completar o valor da sua mensalidade, desde que a soma dos dois benefícios não ultrapasse o valor dos encargos educacionais com desconto.

O FIES usa critérios de renda familiar para conceder o financiamento?

Sim, o FIES tem requisitos de renda familiar. Vale lembrar que, para conseguir a bolsa de 50% do ProUni, o candidato já deve ter comprovado uma renda bruta familiar mensal máxima de até três salários mínimos por pessoa.


Quem não pode pedir o FIES?

Caso se encaixe em algum dos critérios a seguir, o estudante não pode pedir um financiamento pelo FIES:
  • renda familiar acima do permitido para aquela edição do FIES
  • já tenha sido beneficiado com o financiamento do FIES
  • inadimplente com o Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC)
Além disso, não pode pedir o FIES:
  • Bolsista integral do ProUni que quiser usar o FIES para pagar outra faculdade.
  • Bolsista parcial do ProUni que quiser usar o FIES para pagar outro curso na mesma faculdade, ou outro curso em uma faculdade diferente daquela em que é bolsista.

Qual a taxa de juros do FIES para quem tem o Prouni?

Até 2017, a taxa de juros aplicada pelo FIES era única para todos os contratos: 6,5% ao ano. A partir de 2018, há diferentes modalidades de financiamento, que podem ou não cobrar juros. Para saber em qual critério você se encaixa, consulte seu contrato do FIES ou o edital do processo seletivo.

O que o bolsista do ProUni precisa fazer para pedir o financiamento do FIES?

Após verificar se atende os critérios para pedir um financiamento do FIES para complementar o valor da mensalidade, o bolsista parcial do ProUni deve seguir alguns procedimentos que começam na Internet, passam pela instituição de ensino onde está matriculado e, por fim, precisam ser feitos na agência bancária onde será assinado o contrato do financiamento.

1. Inscrição no processo seletivo
A inscrição do FIES é feita pela Internet, no portal oficial do programa. Ali são preenchidos dados pessoais, de contato, da instituição e curso e do tipo de financiamento solicitado, entre outros.

2. Validação das informações
Caso seja selecionado, o aluno tem um prazo para completar seu cadastro e comparecer à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição onde está matriculado para apresentar toda a documentação que comprova as informações prestadas na inscrição. A lista com os documentos exigidos pela CPSA pode ser encontrada no site do FIES.

3. Contratação do Financiamento
Após validar toda a documentação de inscrição, o candidato também tem um prazo para comparecer à instituição bancária e formalizar o financiamento.

Os documentos exigidos pelo banco no caso de bolsistas do Prouni são:

• Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) emitido pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento do FIES (CPSA);
• o termo de concessão ou de atualização do usufruto de bolsa parcial do ProUni;
• documento de identificação;
• CPF próprio ou do representante legal, no caso de menor de 18 anos não emancipado;
• certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, se houver; e
• comprovante de residência.

O FIES precisa ser renovado?

Sim, a cada seis meses é preciso fazer um Aditamento de Renovação Semestral do FIES. Até 2014, o estudante tinha um período de quase seis meses para fazer seu aditamento. Com as novas regras, o prazo para renovação mudou e é importante ficar de olho nas datas divulgadas pelo MEC para não perder o benefício.

Quando precisa começar a pagar o FIES?

Até 2017, o FIES estava organizado em três fases de pagamento: fase de utilização, fase de carência e fase de amortização. A partir de 2018, muda o prazo de carência. Por isso, o ideal é consultar as regras do processo seletivo do qual você vai participar.

Faculdades que participam do ProUni e do FIES

Todas as faculdades participantes do FIES e do ProUni são reconhecidas pelo MEC. A lista completa muda a cada edição e pode ser consultada nos sites do FIES e do ProUni durante o período de inscrições.

Confira algumas das principais instituições de ensino que costumam participar do ProUni e do FIES:

Veja também:
Como funciona o pagamento do FIES

Vai usar o FIES para complementar a bolsa do ProUni? Conte para a gente nos comentários!