A Engenharia Química lida com todo e qualquer processo que envolva a transformação de um ou mais elementos dentro de um ambiente industrial.

Por isso, o engenheiro químico pode encontrar emprego em quase todas as indústrias: farmacêutica, alimentícia, cosmética, petroquímica, metalúrgica; de fertilizantes, plásticos, celulose; refinarias, etc.

O motivo da alta empregabilidade não poderia ser diferente: a Química está em tudo que nos cerca! E conhecê-la bem é a chave para o desenvolvimento industrial nos próximos anos.

Como no Brasil as indústrias precisam crescer e se modernizar a passos rápidos, mesmo em tempos de recessão econômica, a figura do engenheiro químico é cada vez mais valorizada. Isso, sem dúvida, se reflete no salário médio desses profissionais.

Veja a seguir qual é o salário de Engenharia Química e conheça as áreas que estão oferecendo as oportunidades mais interessantes. Ah, e ainda apresentamos um bônus no final: faculdades reconhecidas pelo MEC onde fazer o curso e garantir seu passaporte para essa carreira promissora!


Salário mínimo profissional de Engenharia Química

Sabia que todas as engenharias têm um salário mínimo definido por lei? Os valores podem variar de acordo com a carga horária, mas devem, em teoria, ser seguido à risca em todo o país.

As quantias estão atreladas ao salário mínimo atual. Veja quanto deve ganhar um engenheiro químico de acordo com a jornada de trabalho:

• Jornada de 6 horas: pelo menos 6 salários mínimos
• Jornada de 7 horas: pelo menos 7,25 salários mínimos
• Jornada de 8 horas: pelo menos 8,5 salários mínimos

Salário de Engenharia Química

De acordo com o Guia de Profissões e Salário da Catho, um dos maiores sites de empregos do país, os empregadores estão oferecendo um salário médio de R$ 5.848 a um engenheiro químico.

Quem está pagando mais, segundo a própria Catho, são as empresas do ramo da engenharia, com salários que chegam a R$ 6.800, em média.

Os valores, no entanto, podem superar os R$ 12.000 caso o profissional tenha mais tempo de experiência.

O Banco Nacional de Empregos (BNE) apresenta médias bem similares às da Catho. Aqui, um profissional com experiência média (4 a 6 anos) tem salário na faixa dos R$ 5.900.

Só que o BNE apresenta um panorama mais amplo, com base na experiência do profissional em relação ao porte da empresa contratante.

O cenário é tão positivo que um recém-formado pode chegar a ganhar quase R$ 5.000!

Veja como está a média salarial dos engenheiros químicos:

• Recém formado: R$ 2.915 a R$ 4.927
• Profissionais com 2 a 4 anos de experiência: R$ 3.644 a R$ 6.159
• Profissionais com 4 a 6 anos de experiência: R$ 4.555 a R$ 7.699
• Profissionais com 6 a 8 anos de experiência: R$ 5.694 a R$ 9.624
• Profissionais com mais de 8 anos de experiência: R$ 7.118 a R$ 12.030

A pesquisa mostra ainda que algumas áreas estão fervilhando de oportunidades. É o caso, por exemplo, das duas indústrias a seguir:

Petroquímica
Média: R$ 7.900
Máximo: R$ 16.000

Produtos Químicos
Média: R$ 6.900
Máximo: R$ 14.000


Melhores salários de Engenharia Química

Se os salários acima ainda não são o bastante para você, espere até ver quanto os engenheiros químicos que trabalham em determinadas áreas estão recebendo.

São quantias que podem chegar a R$ 52.000 todos os meses. Já pensou?

Bom, os números que apresentaremos a seguir são realidade em um mercado hiper competitivo e com profissionais super qualificados, com alguns anos de experiência no currículo.

Os dados foram retirados de um estudo anual realizado pela consultoria Robert Half. Nele, podemos ver que os melhores salários da área estão nas mãos de profissionais da Engenharia que se especializam em diversos níveis de gestão – da coordenação de projetos até a direção de um grande empreendimento.

Uma dica para os engenheiros químicos que quiserem se dar bem nesse mercado é apostar nas seguintes áreas:

• Cadeia de suprimentos (supply chain)
• Vendas técnicas
• Melhoria contínua

As oportunidades devem aparecer mais em indústrias como:
• Agronegócio
• Alimentos
• Indústria Química
• Bens de consumo
• Tecnologia
• Equipamentos médicos

Mas vamos deixar de blábláblá e partir para o que interessa: os salários! Perceba que todas as atividades a seguir podem ser realizadas por engenheiros químicos, dependendo, é claro, do contexto da empresa onde trabalha.

Confira:

• Diretor de Supply Chain: de R$ 22.500 a R$ 52.000
• Diretor de Engenharia: de R$ 20.600 a R$ 47.000
• Diretor de Operações: de R$ 20.000 a R$ 42.000
• Gerente de Planejamento: de R$ 10.000 a R$ 32.000
• Gerente de Vendas Técnicas: de R$ 15.000 a R$ 30.000
• Gerente de Projetos: de R$ 8.500 a R$ 25.000
• Gerente de Melhoria Contínua: de R$ 13.000 a R$ 26.000
• Engenheiro de Aplicação: de R$ 6.800 a R$ 18.000
• Engenheiro de Pesquisa e Desenvolvimento: de R$ 6.800 a R$ 13.300

Se você se interessou pela carreira de Engenheiro Químico, continue com a gente. Vamos explicar a seguir o que é necessário fazer para embarcar nessa profissão.


Como entrar na área de Engenharia Química

Gostou dos salários, tem afinidade com a profissão e facilidade com cálculo? Então a área de Engenharia pode ser para você.

Para isso, no entanto, é preciso ralar bastante. Quem quiser ser um futuro calouro de Engenharia precisa de dedicação extra muito antes de entrar no curso – que geralmente está entre os mais concorridos do Brasil. É preciso reforçar os estudos para fazer bonito no processo seletivo e garantir vaga.

Uma vez superada essa etapa, é hora de encarar cinco anos de pauleira – sendo dois deles dedicados a uma formação generalista na área e os três últimos à Engenharia Química em si.

O curso é um bacharelado – que prepara o aluno para atuar em diferentes áreas de uma mesma profissão – e está disponível em pelo menos 160 instituições de ensino pelo Brasil. A maioria está na rede particular.

Nos próximos anos, cerca de 40 mil novos engenheiros químicos devem entrar no mercado de trabalho. Mas não se assuste. Esse número ainda não é suficiente para suprir a demanda crescente por profissionais da área.

Para atuar como engenheiro, o profissional deve apresentar diploma de curso superior em Engenharia e fazer o registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da região onde atua.

Onde estudar Engenharia Química

Para entrar na área de Engenharia Química é preciso fazer um curso que tenha autorização do Ministério da Educação (MEC) para funcionar. Essa é a garantia de que o diploma terá validade no mercado de trabalho e você vai poder usá-lo para atuar como profissional de Engenharia, fazer pós-graduações ou prestar concurso público de nível superior.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Engenharia Química:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 
Universidade Estácio de Sá (UNESA) 
Universidade de Franca (UNIFRAN) 
Universidade Norte do Paraná (UNOPAR) 
Centro Universitário do Distrito Federal (UDF)
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais
Faculdade Unime (UNIME) – na Bahia

Veja também:
Quanto custa estudar Engenharia?

O que achou do salário de Engenharia Química? Tem interesse em seguir a profissão de engenheiro químico? Conte para a gente onde você gostaria de estudar!