Você está pensando em cursar uma faculdade mas as mensalidades não cabem em seu orçamento? Sonha com a possibilidade de não pagar nada pelo curso ou ainda contar com uma ajuda financeira para custos com transporte, material de estudo, alimentação e moradia?

Saiba que isso é possível graças à bolsa de estudo, uma ajuda financeira para que o aluno tenha condições de frequentar e concluir um curso de graduação. A bolsa pode ser financiada pela própria instituição de ensino que oferece o curso, por empresas privadas ou pelo Governo Federal.

Nas faculdades privadas as bolsas de estudo podem ser parciais, concedendo descontos nas mensalidades, ou totais, cobrindo 100% dos custos educacionais. Nas universidades públicas o aluno não paga mensalidade, mas pode conseguir uma bolsa-auxílio para pagar os custos com livros, alimentação, etc.
Gostou da ideia? Então saiba como funcionam os principais programas de bolsa estudantil e conheça algumas faculdades que oferecem este benefício!

Tipos de bolsas de estudo

Conheça alguns dos principais tipos de bolsas de estudo para cursos de graduação:

1. Bolsas fornecidas pelas faculdades
Algumas faculdades particulares possuem seu próprio programa de bolsas de estudo. Os critérios para conseguir uma vaga são definidos pela instituição e variam de uma universidade para a outra. Um dos mais comuns é a renda familiar do estudante, que não pode ultrapassar um valor determinado.
Existem também os programas que privilegiam o bom desempenho dos estudantes. Este é o caso da Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL), que concede bolsas integrais (100%) aos alunos que acertarem 75% da prova do vestibular tradicional da instituição.

2. ProUni
O Programa Universidade para Todos (ProUni) é financiado pelo Governo Federal e concede bolsas integrais (100%) e parciais (50%) a estudantes de baixa renda.

Para concorrer a uma vaga, o candidato precisa ter participado a última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e ter obtido pelo menos 450 pontos na média das provas e nota maior do que zero na redação.
Os candidatos são selecionados a partir da nota que obtiveram no Enem.

Portanto, quanto maior for sua pontuação, melhores são suas chances de conseguir uma vaga. Se você não fez o último Enem, fique atento ao período de inscrição das bolsas remanescentes. Neste caso, são aceitas as notas do Enem de anos anteriores (a partir de 2010).

O ProUni exige alguns critérios de renda para concorrer a uma bolsa. São eles:

  • Para as bolsas integrais (100%) podem concorrer os alunos que tiverem renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa.
  • Para as bolsas parciais (50%), os candidatos devem ter renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.
O processo seletivo acontece duas vezes por ano e o candidato precisa cumprir pelo menos um desses requisitos:
  • Ter cursado o ensino médio em escola pública ou em escola particular na condição de bolsista integral.
  • Ser pessoa com deficiência.
  • Ser professor da rede pública de ensino, integrando o quadro de pessoal permanente da instituição e concorrer a bolsa exclusivamente para cursos de licenciatura, pedagogia ou normal superior. Neste caso não é necessário comprovar renda.
3. Convênios entre faculdades e empresas privadas
Algumas empresas (principalmente as grandes) possuem programas de incentivo à qualificação profissional e concedem bolsas de estudo a funcionários que desejam fazer um curso de graduação. Se você já está trabalhando, procure se informar se a sua empresa tem convênio com alguma faculdade.

4. Bolsas de iniciação científica
A bolsa de iniciação científica é concedida a estudantes já matriculados em uma universidade e que dedicam parte do seu tempo à pesquisa acadêmica. Os alunos bolsistas recebem uma ajuda de custo mensal e precisam desenvolver algum trabalho de pesquisa sob a orientação de um professor da instituição de ensino.

Estas bolsas são concedidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e abrangem várias áreas do conhecimento. Universidades públicas e privadas podem receber bolsas do CNPq e são elas que definem os critérios para selecionar os bolsistas.

15 faculdades que oferecem bolsas de estudo

Agora que você já conhece algumas formas de financiar seu curso de graduação, é importante escolher uma faculdade reconhecida pelo MEC para que seu diploma tenha validade.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer cursos de graduação que oferecem bolsas de estudo:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:
  • Universidade de Brasília (UNB)
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Veja também:
Como entrar no ProUni com a nota do Enem


Vai tentar alguma dessas opções de bolsa de estudos? Conte para a gente aqui nos comentários!