Além de caprichar pra valer nos estudos, quem vai fazer o Enem precisa ficar de olho nas mil e uma regrinhas do exame.

Segui-las à risca vai dar aquela sensação indescritível de chegar ao dia das provas 100% seguro, com a certeza de que não irá passar aperto por falta de atenção.

Por isso é tão importante dedicar um tempinho para estudá-las. Com as regras principais em mente você pode se programar melhor e sair na frente na disputa por uma vaga no ensino superior mais adiante.

E como a gente está aqui para ajudar, fomos atrás das principais regras do Enem 2018 e organizamos uma lista rápida para você. Nossa sugestão é: imprima, anote, guarde-as sempre consigo, consulte-as sempre que precisar.

Ao final, aproveite para conhecer algumas faculdades bem legais onde você vai poder entrar com sua nota do Enem!


Regras do Enem 2018

O Enem tem regra para tudo. Tem regra para o que pode levar, o que pode comer, para quem é menor de idade, para quem precisa de atendimento especial e muito mais.

Em 2018 tem, inclusive, um monte de regra nova.

Confira tudo a seguir:


As regras mais básicas do Enem 2018

Antes de sair de casa, no dia das provas, você já deve ter estas regrinhas gravadas na cabeça para não marcar bobeira.
• O Enem só permite o uso de caneta esferográfica preta fabricada em material transparente. Lápis grafite, borrachas, réguas, calculadoras e similares devem ficar em casa.
• Não pode levar livros e apostilas.
• Não será possível usar, durante as provas, óculos escuros, chapéu e gorro.
• Agendas eletrônicas, celulares, smartphones, tablets, ipods, pen drives, gravadores, relógios, chaves, fones de ouvido, transmissores, gravadores, câmeras, etc. estão proibidíssimos!
• A comunicação durante a prova só é permitida com o fiscal de sala.
• Pode levar lanches leves e sucos para consumir durante as provas.

Dia das provas do Enem 2018

As provas do Enem 2018 serão feitas em dois domingos seguidos. Essa mudança começou a valer em 2017.

A ordem de aplicação das provas também está diferente. O MEC resolveu agrupar áreas de conhecimento parecidas.

Ficou assim:

• Primeiro domingo: 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias + Redação + 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias
• Segundo domingo: 45 questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias + 45 questões de Matemática e suas Tecnologias

As regras de horário e tempo de prova continuam as mesmas.

Tempo de prova:

• Primeiro dia: 5 horas e 30 minutos (uma hora a mais por causa da redação).
• Segundo dia: 4 horas e 30 minutos

Horário das provas:
• Abertura dos portões para acesso dos candidatos: 12 h
• Fechamento dos portões: 13 h
• Início das provas: 13h30

Aqui temos aquela regrinha tão temida dos horários: o candidato que atrasar, um minutinho que seja, está fora dos exames.


Inscrição no Enem 2018

A regra para se inscrever no Enem é bem simples: durante o prazo estabelecido, os candidatos precisam acessar o site oficial do Enem, preencher os dados necessários, baixar o boleto e pagar a taxa de inscrição (caso não seja dispensado do pagamento).

Para fazer a inscrição basta ter o número de CPF, um documento de identificação e informar alguns dados básicos, como:

• Endereço de e-mail válido
• Número de telefone
• Cidade onde quer fazer a prova

No momento da inscrição o candidato também faz sua opção pela prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol) e diz se vai precisar de atendimento especial (veja detalhes mais adiante).

Dados cadastrais, opção de língua estrangeira e cidade onde gostaria de fazer a prova podem ser alterados a qualquer momento, enquanto o período de inscrições estiver aberto.


Taxa de inscrição do Enem 2018

O Enem tem uma regra bem clara em relação ao pagamento da taxa de inscrição: quem perder o prazo, fica de fora.

O boleto pode ser baixado da própria página do participante do Enem após a inscrição. Com ele em mãos, o candidato pode se dirigir a qualquer agência bancária, casa lotérica ou posto dos correios e fazer o pagamento.

Quem desistir de fazer o Enem vai perder o investimento. A regra diz que não há chance de reembolso da taxa de inscrição e nem repasse para outra pessoa.


Isenção da taxa de inscrição do Enem 2018

Opa, essa regra é nova! Em 2017 o MEC resolveu mudar a política de concessão de isenção da taxa do Enem.

Agora o candidato vai precisar comprovar por A + B de que se encaixa nos critérios de obtenção do benefício. Nos anos anteriores o próprio participante se declarava de baixa renda, sem precisar apresentar qualquer documentação.

Mas a situação apertou e o MEC resolveu agir.

A isenção da taxa continua automática para alunos de escola pública que estiverem concluindo o Ensino Médio em 2018. Só é preciso que a escola esteja cadastrada no Censo Escolar da Educação Básica.

Quem não se encaixar nesse perfil e quiser ir atrás da isenção precisará estar inscrito antecipadamente no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico – e possuir Número de Identificação Social (NIS).

A resposta da concessão de isenção aparece na página do participante do Enem. A regra diz que é obrigação do candidato acompanhar o resultado. Se o benefício for negado, o MEC dá poucos dias para o participante correr e pagar a taxa no prazo determinado.

Quem conseguir isenção e faltar ao Enem não vai mais conseguir solicitar o benefício novamente. A menos, claro, que apresente justificativas formais, como atestado médico.


Certificado de conclusão do ensino médio pelo Enem 2018

Esta regra também é novinha em folha. Recentemente o Enem deixou de ser usado como exame para certificar a conclusão do ensino médio.

O certificado, que podia ser obtido por candidatos maiores de 18 anos que não tinham terminado o ensino médio, passa a ser oferecido por outra prova, o Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos (Encceja).

Mas pode respirar tranquilo: o Encceja é gratuito e está disponível em todo o Brasil.


Regra para treineiros do Enem 2018

A regra permite que “treineiros” participem do Enem. Eles são aqueles candidatos menores de 18 anos e/ou que ainda não terminaram o ensino médio e fazem a prova apenas para testar seus conhecimentos e ficar por dentro do formato.

Mesmo que tire uma nota incrível, o candidato nessas condições não poderá disputar vagas em universidades públicas ou particulares.


Atendimento especial no Enem 2018

A regra do Enem diz que é preciso solicitar atendimento especial no momento da inscrição.

Em alguns casos será preciso enviar documentação para comprovar a situação do candidato que se encaixa nos seguintes perfis:

• Gestante, lactante, idoso, estudante em classe hospitalar
• Pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual, surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo e discalculia

A solicitação antecipada é importante para que a organização do exame providencie, por exemplo, prova em Braille, tradutor-intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), prova com letra ampliada, guia-intérprete para pessoa com surdocegueira, auxílio para leitura, transcrição, leitura labial e sala com mobiliário acessível.


Cartão de confirmação da inscrição do Enem 2018

Pouco antes da realização das provas, mais ou menos na segunda quinzena de outubro de 2018, o MEC vai liberar o acesso ao cartão de confirmação da inscrição.

O candidato precisa ficar ligadíssimo nesse momento, já que o documento traz:

• Local, data e hora em que a prova será realizada
• Número de inscrição do candidato no Enem 2018
• Idioma escolhido para a prova de língua estrangeira
• Necessidade de atendimento especial

Atenção: Já faz um tempinho que o MEC não envia mais o cartão pelo correio. Não marque bobeira!

A regra diz que é obrigação do candidato acessar o cartão de confirmação da inscrição. Isso é feito na página do participante do Enem.

A gente recomenda que você imprima e leve o cartão no dia das provas.


Documentos obrigatórios no dia da prova do Enem 2018

O candidato só precisa levar dois itens obrigatórios no dia do Enem: uma caneta esferográfica preta fabricada em material transparente e um documento oficial com foto, recente.

Não tem como pisar na bola, não é?

Veja que tipo de documento você pode levar (escolha apenas um):

• Carteiras de identidade (RG) expedidas por Secretarias de Segurança Pública (SSP), Polícia Militar, Forças Armadas ou Polícia Federal
• Carteira Nacional de Habilitação (CNH)
• Carteira de Trabalho e Previdência Social
• Passaporte
• Identidade de estrangeiro (RNE)
• Identidades profissionais válidas (carteira da OAB, por exemplo)
• Certificado de Dispensa de Incorporação ou Certificado de Reservista

Documentos como certidões de nascimento, de casamento, título eleitoral ou carteira de estudante, ou seja: documentos sem foto ou não-oficiais não serão aceitos.

A regra diz que o candidato que teve os documentos extraviados ou roubados precisa apresentar um boletim de ocorrência.


Processos seletivos que vão usar a nota do Enem 2018

Quem fizer o Enem 2018 poderá participar de três grandes processos seletivos para tentar vaga na universidade.

Eles acontecem duas vezes ao ano, no primeiro e no segundo semestre.

Conheça:

Sisu (Sistema de Seleção Unificada) 2019: Distribui vagas em universidades públicas. Os candidatos precisam ter feito o Enem 2018, com nota acima de zero na redação. É o processo seletivo mais disputado.

• Programa Universidade para Todos (ProUni) 2019:
Distribui bolsas de estudos a candidatos de baixa renda. Para participar é necessário ter feito o Enem 2018 e obtido desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação. O candidato precisará se enquadrar em alguns critérios de renda e formação escolar.

• Fundo de Financiamento Estudantil (FIES):
O FIES financia cursos superiores com juros baixos e prazo longo para quitação da dívida. Para se inscrever é preciso ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação. O FIES também tem critérios de renda.

Os benefícios do Enem 2018 não param por aí. Os candidatos também podem entrar em faculdades particulares sem ter que enfrentar o vestibular. Com o ingresso direto, basta informar a nota obtida no exame, apresentar o boletim de desempenho e garantir a matrícula, caso atinja a pontuação exigida.


Onde estudar com o Enem 2018

Existem centenas de instituições onde você pode entrar com a sua nota do Enem 2018. São mais de 100 públicas e inúmeras particulares.

Conheça algumas que separamos para você. Além de bem avaliadas pelo MEC, elas participam do ProUni, do FIES e oferecem ingresso direto.

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 
Universidade Estácio de Sá (UNESA) 
Centro Universitário UNISEB (UNISEB-Estácio)
Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) 
Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 
Universidade de Franca (UNIFRAN) 
Universidade Norte do Paraná (UNOPAR) 
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais
Faculdade Unime (UNIME) – na Bahia

Veja também:
Como entrar no Sisu com a nota do Enem

Tem mais alguma dúvida quanto às regras do Enem? Conte para a gente aqui nos comentários!