Conseguir um financiamento estudantil pelo FIES não é das tarefas mais fáceis. Mas o importante para quem tenta uma vaga no programa é não desistir jamais – mesmo que o nome não apareça na lista dos aprovados.

Depois que sai o resultado, há quem não cumpra todas as etapas para concluir o processo e perca a vez, liberando a vaga. É aqui que entra, por exemplo, a lista de espera e, posteriormente, o processo das vagas remanescentes.

A lista de espera você já deve imaginar como funciona. Mas e as vagas remanescentes? Tem alguma ideia de que elas podem abrir caminho para você entrar num curso superior mesmo bem depois sair a lista de aprovados?

Então fique ligado por aqui que vamos explicar tudo sobre as vagas remanescentes do FIES 2018 – o que são, como funcionam, quem pode se inscrever e algumas ótimas faculdades que participam do programa.

Veja agora!

O que são as vagas remanescentes do FIES

Vagas remanescentes são aquelas que sobram depois que a seleção regular do FIES é totalmente encerrada.

Para ter uma noção melhor de como elas funcionam, é preciso voltar um pouco no processo completo do FIES:

• A seleção regular do FIES acontece duas vezes por ano. No prazo determinado, os candidatos se inscrevem pela internet e aqueles que tiverem pontuação mais alta no Enem são pré-aprovados para um financiamento.
• Quem não cumprir as datas e procedimentos perde a vez. Conforme as vagas vão sobrando (por motivos diversos), a lista de espera é acionada. Ali estão candidatos que participaram do processo seletivo, não foram aprovados logo de cara mas ficaram muito próximos de conseguir a vaga. A lista de espera do FIES pode rolar por quase um mês depois do encerramento do processo seletivo.
• Depois que tudo isso acaba, e caso ainda existam vagas em aberto, o MEC abre o processo seletivo para as vagas remanescentes.
E aqui começa tudo do zero: o interessado precisa entrar no site do FIES Seleção e se inscrever normalmente, pois trata-se de uma nova seleção. Será preciso enfrentar a disputa pela vaga e acompanhar a evolução da nota de corte, da mesma forma que antes. Caso seja pré-aprovado, o candidato terá que seguir as demais etapas para concluir o financiamento (falaremos disso mais adiante).

Naturalmente, a seleção as vagas remanescentes conta com um número bem menor de financiamentos do que a do processo regular.

Os requisitos de participação são os mesmos: 450 pontos na média das provas do Enem e nota acima de zero na redação. Vale apresentar o desempenho em qualquer edição do exame a partir de 2010. Também é preciso ter renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa.

Quando abrem as vagas remanescentes do FIES 2018

Em 2018 o FIES acontecerá no primeiro e no segundo semestre. O governo estima que, somadas as duas edições, serão distribuídas aproximadamente 310 mil vagas.

O FIES do primeiro semestre deve acontecer entre o final de janeiro e o início de fevereiro. A segunda edição normalmente começa entre o final de julho e as primeiras semanas de agosto. As datas exatas só devem ser divulgadas um pouco antes da abertura da seleção, mas não se preocupe que a gente vai contar tudo por aqui!

Todo o processo de seleção, convocação dos aprovados em chamada única, divulgação dos nomes em lista de espera e levantamento das vagas remanescentes pode se estender por mais de um mês.

A abertura do processo seletivo para vagas remanescentes pode ocorrer a qualquer momento depois disso.

Diferença entre vagas remanescentes e lista de espera do FIES 2018

Muita gente confunde vagas remanescentes com lista de espera. Basicamente, você precisa saber que:
• A lista de espera é voltada somente aos participantes do processo seletivo regular do FIES. Quem não se inscreveu não pode entrar na disputa.
• A lista de espera é ativada logo depois da divulgação dos resultados regulares do FIES.

Já as vagas remanescentes...
• São as vagas não ocupadas no processo seletivo regular do FIES depois de encerrada a lista de espera.
• Para disputar uma delas é preciso se inscrever novamente no site do FIES Seleção – mesmo que você tenha participado do processo seletivo mais recente.

O que fazer se conseguir uma vaga remanescente do FIES 2018

A seleção para uma vaga remanescente segue o mesmo roteiro da seleção regular do FIES.

O financiamento será concedido com base na nota do Enem apresentada pelo participante – quanto mais alta, maiores as chances.

Caso seja pré-aprovado no processo seletivo, o participante terá que seguir normalmente as três etapas posteriores para concluir o financiamento, que são:

1. Fazer um cadastro detalhado em outro sistema, o SisFIES.
2. Levar os documentos exigidos para validar junto à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da faculdade onde conseguiu o financiamento.
3. Formalizar o contrato de financiamento em uma agência bancária conveniada.

As nova regras do FIES 2018 alteram as vagas remanescentes?

Em 2018 entram em vigor as novas regras do FIES. Elas foram definidas no segundo semestre de 2017 pelo governo federal e alteram bastante o formato do programa.

Mas, por enquanto, o MEC não informou se haverá mudanças em relação ao sistema de vagas remanescentes. Caso tenha alguma alteração, a gente vai divulgar por aqui!

Se você ficou curioso para saber o que muda no FIES a partir de 2018, nós trazemos um resumo super rápido:

• O FIES agora pode ser solicitado por quem tem renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa. Até 2017, o máximo permitido eram três salários mínimos por pessoa.
• Quem tem renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa poderá concorrer a um modelo de financiamento que tem juro zero!
• Quem mora nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste terá a oportunidade de contratar o FIES com juros de apenas 3% ao ano. O benefício pode ser obtido por quem tem renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa.
• Os demais financiamentos serão concedidos com juros de 6,5% ao ano, em média, e estarão disponíveis a quem tem renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa.
• O pagamento das parcelas referentes ao financiamento agora deve ser feito logo que o participante se formar e começar a trabalhar.
• A parcela da dívida do FIES não pode ultrapassar 10% da renda do profissional.

Onde estudar com o FIES

O FIES está disponível em inúmeras faculdades particulares por todo o Brasil. Por lei, o MEC só permite que instituições bem avaliadas ofereçam vagas pelo programa – o que garante que o participante irá investir em um curso de qualidade reconhecida no mercado trabalho.

Em outras palavras: pode ficar tranquilo, pois seu esforço será bem recompensado mais adiante!

E para que você saiba escolher bem a faculdade onde estudar com o FIES, fomos atrás de algumas que atendam a critérios de qualidade, diversidade de cursos e presença em praticamente todo o Brasil.

Nossos destaques são estes:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 
Universidade Estácio de Sá (UNESA) 
Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) 
Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 
Universidade de Franca (UNIFRAN) 
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais 
E se você não conseguir entrar no FIES pelas vagas remanescentes, não desanime! O programa do governo federal é de grande ajuda, mas não é a única opção. Nas faculdades que listamos acima você vai encontrar uma série de facilidades, como:
• Bolsas do ProUni e de outras iniciativas, com abatimentos de até 70% da mensalidade.
• Descontos e convênios.
• Financiamentos a juros baixos, sem burocracia.

Veja também:
Veja tudo o que você precisa saber sobre o FIES 2018


Entendeu como funcionam as vagas remanescentes do FIES 2018? Tem mais alguma dúvida? Conte para a gente aqui nos comentários!