Você já deve ter ouvido falar da crise no abastecimento de água em algumas cidades do Brasil.
A escassez de água não é uma questão exclusiva de quem mora em regiões desérticas. Este é um problema que está afetando cada vez mais cidades por todo o País. São Paulo é uma delas – volta e meia tem alguma notícia nos jornais sobre a falta de água e o baixo nível dos reservatórios.

Além disso, a água é motivo de guerras e conflitos. É o caso de países que compartilham recursos hídricos por terem rios em suas fronteiras, como Egito e Sudão, bem como Turquia, Síria e Iraque.

Por ser um tema bastante atual e de grande impacto social, econômico e até mesmo político, pode ser cobrado em uma questão do Enem, do vestibular ou virar tema de redação.

Entenda como um país tão rico em rios e lagos como o Brasil pode enfrentar um problema tão sério como a falta de água.

Pode faltar água no mundo?

Cerca de 75% de toda a superfície do nosso Planeta é coberta por água. Com tanta água assim disponível, podemos pensar que é algo que nunca vai faltar. Porém, a realidade tem se mostrado diferente.
O que acontece é que só podemos utilizar uma parte de toda essa água. Somente a água doce serve para nosso consumo, e ela representa apenas 2,5% de toda a água do mundo. Além disso, pouco mais de dois terços dessa água está confinada nas calotas polares, em geleiras ou escondida no subsolo. Ou seja, a quantidade de água que podemos beber e que está fácil de captar fica bastante reduzida.

Brasil, a maior potência hídrica do planeta

Os brasileiros são privilegiados, pois o País tem cerca de 12% de toda a água doce que circula pela superfície da Terra. Mas a distribuição desta abundância de água é desigual.

Cerca de 80% de toda a água doce do Brasil está concentrada na Região Hidrográfica da Amazônia, enquanto que a maior parte da população (e das atividades econômicas) está na região Sudeste. Ou seja, existe muita água onde quase não tem ninguém e pouca água potável nos lugares mais povoados, o que acaba provocando a escassez.

A falta de chuvas contribui para a crise no abastecimento de água, mas não é o único vilão dessa história. Existem outros fatores que também impactam na escassez de água, como por exemplo, o crescimento da população, o pouco aproveitamento das águas residuais (esgoto e processos industriais), a poluição dos rios, a devastação das florestas e o consumo desenfreado.

Crise no abastecimento de água em São Paulo

São Paulo tem vivido uma grande crise no abastecimento de água. Os reservatórios quase secos e a temporada de poucas chuvas indicam que a situação pode continuar assim por um bom tempo. A falta de água e o rodízio no abastecimento já são uma realidade e muitos moradores buscam alternativas para armazenar mais água em suas casas.

Há quem defenda que é preciso perfurar mais poços para criar novas fontes de abastecimento. Outros acreditam que esta medida é perigosa e pode esgotar outra fonte: os lençóis freáticos. O que muitos concordam é que precisa haver uma mudança em nossos hábitos de consumo para evitar os desperdícios, assim como uma maior responsabilidade na extração e distribuição deste recurso.


Efeitos da falta de água no Brasil

A escassez de água afeta diretamente a nossa economia. A agricultura é uma das primeiras vítimas dessa crise e o resultado é o aumento do preço e a falta de alguns alimentos.

A indústria também é muito dependente do abastecimento de água. A escassez pode comprometer a capacidade produtiva e isto acaba gerando demissões e aumento no preço final do produto.

Outra consequência preocupante é o impacto na produção de energia elétrica. A maior parte da eletricidade produzida no Brasil é proveniente das hidrelétricas, que dependem dos reservatórios de água. Com estes reservatórios quase secos existe o risco de faltar energia elétrica em várias regiões do país.

A crise no abastecimento não é um assunto isolado. Ela afeta o cotidiano das pessoas que estão enfrentando a falta de água em suas casas, mas também afeta a economia brasileira e a sociedade como um todo.

Veja também:
O que faz um engenheiro ambiental?

O que você sabe sobre a falta de água no Brasil? Já incluiu esse tema na sua rotina de estudos? Conte para a gente aqui nos comentários!