São Paulo abriga as cinco melhores faculdades de Medicina

Segundo o Provão, sistema de avaliação adotado anteriormente pelo Ministério da Educação (MEC), das dez melhores Faculdades de Medicina do Brasil, o Estado de São Paulo abriga cinco: USP, USP-Ribeirão Preto, Faculdade de Medicina de Marília (Famema), Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e Unicamp.

A diretora da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, a médica Lilian Tereza Lavras Costallat, avalia o desempenho da instituição como resultado da qualidade dos cursos oferecidos e do corpo docente disponível. "Mais de 90% dos professores se dedicam em tempo integral ao ensino e à pesquisa nesta universidade e quase todos (95%) têm doutorado".
Também citou a acirrada disputa pelas vagas para residência médica e ao vestibular de Medicina. Na seleção para as turmas de graduação, foram 82,9 candidatos por vaga. "A FCM existe há 41 anos e se consolidou nas áreas de residência médica, pesquisa e inserção social de seus alunos no ensino prático oferecido no Hospital das Clínicas", destaca a diretora.

Segundo informou a diretora, há quatro anos o currículo escolar do curso de Medicina foi modificado para integrar o estudante nas atividades práticas desde o primeiro ano. O HC, cujos recursos são geridos pelo SUS, é referência para 6 milhões de habitantes de cidades como as do entorno de Campinas, do norte do Paraná e do sul de Minas Gerais. São realizadas cerca de 600 mil consultas médicas por ano.

"O hospital é referência regional e nacional de grande porte. Oferece atendimento terciário e quaternário a mais de uma centena de municípios paulistas, além de outros Estados", completa Lílian. A Faculdade de Medicina localiza-se numa área de 40 mil metros quadrados e tem 370 professores, 500 funcionários, quase mil graduandos matriculados para os cursos de Medicina, Enfermagem, Fonoaudiologia e Farmácia (primeira turma em 2004). Cerca de 1,1 mil alunos freqüentam os cursos de pós-graduação na área de saúde. A instituição oferece outros 166 de especialização.(Agência Imprensa Oficial)