O curso de Rádio e TV é uma opção interessante para quem gosta de trabalhar na mídia, seja diante das câmeras, no comando de um microfone ou mesmo nos bastidores. É uma graduação bastante versátil, muito ligada à tecnologia e às novas formas de se comunicar.

Originalmente criado para atender às demandas de Rádio e TV, o curso se adaptou aos novos tempos. Tanto que praticamente todas as faculdades com essa opção incluíram “Internet” ou “Multimídia” no título da graduação.

Com isso, o universo torna-se ainda maior. O aluno aprende a lidar com produção televisiva, radialismo, mídia para redes sociais, para aplicativos, podcasts e tudo mais que as tecnologias de comunicação permitirem.

A seguir, vamos dar uma forcinha para você que está considerando a ideia de fazer o curso de Rádio e TV. Fomos atrás de todos os detalhes sobre essa graduação, a grade curricular, as áreas de atuação do profissional formado, outras alternativas de curso e algumas faculdades bem legais onde você pode estudar. Fique ligado!


Sobre o curso de Rádio e TV

Rádio, TV e Internet é um bacharelado com quatro anos de duração. O conteúdo do curso, desde o primeiro semestre, é fortemente voltado à concepção, produção e veiculação de programas em mídias e formatos diversos.

Os estudos englobam todo o processo de criação de produtos de mídia:

• Estruturação de ideias
• Estudo de mídias a serem utilizadas
• Estudo de mercado e público-alvo
• Desenvolvimento do roteiro
• Produção do programa
• Direção
• Operação (câmeras, microfones, aparelhos de iluminação)
• Captação de imagens e áudio
• Edição de áudio e imagens
• Finalização
• Publicação
• Divulgação

O curso é bastante dinâmico, com um volume razoável de matérias teóricas e muitas práticas em laboratórios.

E por falar neles, anote aí alguns dos principais que você vai encontrar:

• Laboratório de rádio
• Laboratório de TV (as faculdades maiores geralmente têm um sistema interno de televisão)
• Ilhas de edição
• Agência júnior de comunicação
• Laboratório de informática e multimídia
• Laboratório de fotografia (algumas faculdades ainda mantêm laboratórios de foto à moda antiga, no papel – e é uma experiência muito legal!)

Infelizmente, o curso está disponível em pouquíssimas faculdades pelo Brasil. Pouco mais de 20 instituições de ensino têm autorização do MEC para oferecer a graduação – e todas somente no formato presencial. Ou seja: se você realmente quer estudar Rádio e TV, terá que contar com a sorte de o curso ser oferecido na sua cidade ou se mudar para um local onde tenha.

Não é à toa que muita gente opta por graduações similares – e ainda bem que existem várias. Vamos explicar quais são mais adiante!

O que se estuda em Rádio e TV

O curso de Rádio e TV é recheado de matérias voltadas ao exercício específico da profissão.

Dê uma olhada no que costuma aparecer na maioria das faculdades que oferecem a graduação:

• Arte e Cultura
• Captação e Edição de Áudio
• Cibercultura e Redes Interativas
• Comunicação Comunitária e Terceiro Setor
• Comunicação Visual
• Direção de Arte e Cenografia
• Direção de Atores
• Direção de Fotografia
• Direção em TV e Mídias Audiovisuais
• Documentário
• Edição de Imagens
• Estrutura de Roteiros
• Estudos da Semiótica
• Ética e Legislação
• Fotografia: Técnicas e Equipamentos
• Gêneros e Formatos em Rádio
• Interface Humano-Computador
• Linguagem Audiovisual
• Linguagem Sonora e Musical
• Locução e Apresentação
• Pesquisa em Comunicação
• Políticas Públicas em Comunicação
• Práticas de Roteiro
• Produção de Áudio para Mídias Digitais
• Produção e Captação de Imagens
• Produção e Direção
• Roteiro e Produção
• Sociologia
• Sonorização e Mixagem
• Teorias da Comunicação
• Trilha Sonora
• TV e Internet

Mercado de trabalho para o profissional de Rádio e TV

O mercado para profissionais de Rádio e TV oferece oportunidades interessantes em diferentes áreas de atuação.

O profissional pode trabalhar como:

• Roteirista
• Redator
• Produtor
• Diretor de fotografia
• Diretor
• Editor
• Diretor de arte
• Locutor
• Gestor de projetos de comunicação
• Consultor de mídias
• Analista de mídias sociais

E conseguir emprego em locais como:
• Agências de publicidade e comunicação
• Canais de TV (abertos ou por assinatura)
• Emissoras de rádio
• Produtoras de internet
• Portais
• Startups
• Produtoras de vídeo
• Escritórios de mídias sociais
• Setor de comunicação interna de empresas públicas e privadas
• Organizações não-governamentais

Fora esses, há ainda algumas mídias alternativas que podem trazer boas oportunidades, como as TVs corporativas, sistemas de comunicação em transporte público, rádios via internet, podcasts ou projetos próprios de mídia. A lei que obriga as TVs por assinatura a oferecerem conteúdos nacionais também ajudou a dar uma turbinada no setor.

Embora as oportunidades existam, o mercado anda um pouco saturado. A luta por um espaço na área de comunicação é grande e quem se forma em Rádio e TV muitas vezes vai ter que encarar uma concorrência direta com jornalistas, publicitários, profissionais do Audiovisual, do Cinema, com tecnólogos em Produção Audiovisual e em Produção Multimídia.

A saída para isso é investir em formação de qualidade e na obtenção de experiências interessantes e diferenciadas. Estar sempre por dentro das tecnologias mais recentes é sempre uma boa!


Cursos semelhantes ao de Rádio e TV

Como falamos anteriormente, o curso de Rádio e TV é oferecido em poucas faculdades pelo Brasil.

Quem não mora nos grandes centros urbanos talvez tenha alguma dificuldade em encontrá-lo.

Por isso, uma das saídas é optar por outros cursos da área da Comunicação que possam ser encontrados com mais facilidade. Conheça alguns dos principais a seguir:


Jornalismo: O curso de Jornalismo (às vezes aparece como Comunicação Social com habilitação em Jornalismo) forma o profissional para trabalhar na produção, edição, publicação e divulgação de notícias para mídias diversas. É um bacharelado com quatro anos de duração. Na grade curricular constam matérias de Rádio e de TV.

Publicidade e Propaganda: Prepara o profissional para trabalhar com concepção, divulgação e posicionamento de produtos e serviços no mercado. Também é um bacharelado com quatro anos de duração.

Cinema: Forma cineastas, que podem trabalhar na produção, direção, edição e finalização de filmes de curta, média e longa metragens, além de filmes publicitários. Pode ser encontrado como Cinema e Audiovisual. O bacharelado tem quatro anos de duração.

Comunicação Institucional ou Empresarial: É um curso mais focado na área de comunicação corporativa, que pode incluir disciplinas de assessoria, comunicação interna e/ou relações com os investidores. O aluno aprende a lidar com os principais aspectos de produção de notícias, veiculação e divulgação em meios corporativos, para um público específico. A graduação, de nível superior de tecnologia, dura dois anos.

Produção Audiovisual: Aqui o aluno aprende a conceber programas e operar os principais equipamentos de captação e edição de imagens para o cinema, notícias, documentários, etc. O tempo de formação é de dois anos e o grau é de tecnólogo.

Produção Multimídia: Neste curso superior de tecnologia o aluno vai aprender a projetar, elaborar e implantar conteúdos em mídias digitais diversas. A formação dura dois anos.

Produção Fonográfica: O curso ensina a gravar, editar e finalizar diversos tipos de produtos fonográficos, que incluem obras musicais, vinhetas, trilhas sonoras e peças publicitárias para rádio, internet e TV. A graduação, em nível de tecnólogo, tem dois anos de duração.


Onde estudar Rádio e TV

Como são poucas as instituições que oferecem o curso de Rádio e TV, vamos incluir nesta lista também aquelas faculdades que têm outras formações na área, como Jornalismo, Publicidade e Cinema.

O importante mesmo é verificar se a instituição escolhida tem o aval do Ministério da Educação para oferecer o curso, independentemente da sua escolha.

Veja nossas sugestões:

Faculdades que oferecem o curso de Rádio e TV

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) 
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Londrina 

Faculdades que têm outros cursos na área de Rádio e TV
Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 
Universidade Estácio de Sá (UNESA) 
Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 
Universidade de Franca (UNIFRAN) 
Universidade Norte do Paraná (UNOPAR) 
Faculdade Unime (UNIME) – na Bahia 
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais

Veja também:
Quanto custa estudar Comunicação Social?

E aí, já sabe se tem o curso de Rádio e TV na sua cidade? Vai seguir esse caminho ou optar por uma formação alternativa? Conte para a gente qual a sua escolha!