Átomos possuem em prótons e nêutrons no núcleo, cercado por elétrons que residem em orbitais.

Os Orbitais são classificados de acordo com os quatro números quânticos que representam a energia do orbital, forma, orientação, e o spin (giro) do elétron ocupado. Nesta primeira aula de Estrutura Atômica estudaremos o elétron e o mecanismo de descrever elétrons e os orbitais.

Como nós veremos na segunda aula, elétrons preenchem os orbitais de uma forma sistemática. A configuração de elétrons e o modo como eles se distribuem nos orbitais desempenha um papel vital na química.

Virtualmente todo processo químico confia nas interações entre átomos e elétrons, particularmente na tendência de átomos para seguir a regra do octeto, a tendência para ganhar uns elétrons da camada de valência. Nesta aula teremos uma noção básica de alguns assuntos que veremos novamente após o término da semana básica e que faz parte do conteúdo programático de química do cursinho on-line Mundo Vestibular.

Termos Importantes:

Anion - Um íon com carga negativa.

Atômico orbital - Um orbital, associado com só um átomo particular no qual os elétrons residem. Embora eles sejam chamados orbitais, orbitais atômicos não deveriam ser comparados com as órbitas dos planetas ao redor de uma estrela. Ao invés, orbitais descrevem um lugar de espaço no qual é provável que um elétron resida. Cada orbital pode sustentar dois elétrons.

Princípio de Aufbau - alemão conhecido por "construir, um procedimento sistemático para determinar a configuração de elétron de qualquer átomo. Incorporados ao Princípio da Exclusão de Pauli e a Regra de Hund.

Alguns Termos que você precisará conhecer.


CÁTION - Um íon com carga positiva.

DIATÔMICO: formado por 2 átomos.

ELÉTRON: Uma partícula elementar negativamente carregada de massa 9.109390 x 10-31. Elétrons executam um movimento desordenado ao redor do núcleo atômico em orbitais

ELEMENTO: uma substância que não pode ser decomposta em substâncias mais simples.Num elemento, todos os átomos têm o mesmo número de prótons e de elétrons, apesar do número de neutrons poder variar.

FAMÍLIA: conjunto de elementos de uma coluna da tabela periódica.

ÍON: partícula carregada que se forma quando um átomo neutro ou um conjunto de átomos ganha ou perde um ou mais elétrons.

IONIZAÇÃO: é o processo de produção de íons em solução, em reação ou quando átomos ou moléculas recebem energia.

LIGAÇÃO COVALENTE: ligação onde os átomos compartilham elétrons.

LIGAÇÃO COVALENTE DATIVA: também chamada de coordenada. Ligação onde um par de elétrons provêm unicamente de um dos átomos ligantes.

LIGAÇÃO IÔNICA: força eletrostática que mantém os íons unidos em um composto iônico.

MASSA ATÔMICA: massa de um átomo em unidades de massa atômica.

NÊUTRON: partícula sem carga elétrica encontrada no núcleo de todos os átomos(exceto no átomo de 1H).

NOX OU NÚMERO DE OXIDAÇÃO: carga real ou aparente de um átomo.

NÚCLEO: porção central do átomo, carregada positivamente e constituída por prótons e nêutrons.

NÚMERO ATÔMICO: é o número de prótons existentes no núcleo de um átomo.

PRÓTON: partícula subatômica que tem uma carga elétrica unitária positiva. A massa do próton é 1840 vezes maior que a massa do elétron.

Princípio da exclusão de Pauli: num mesmo orbital pode-se ter no máximo 2 elétrons, de rotações ("spins") contrários.