Primeiro foi a época do "a nível de". Parece que o modismo já passou. Veio, então, uma nova moda, e tão avassaladora, que ganhou até um nome específico: gerundismo.

Muitas pessoas se sentem incomodadas com a freqüência com que se ouvem frases como "Você poderá estar comprando por telefone", "Vou estar lhe retornando...", "Vamos estar construindo"...

Muita gente se dá conta de que se trata de um costume recente, de uma construção viciosa e de um modismo infeliz. Muitos chegam a apontar como causa do fenômeno a imitação servil da construção inglesa "I will be + gerúndio".

Mas o problema é: pode-se falar de um erro de português? A Fuvest colocou o dedo na ferida. Transcreveu o seguinte fragmento de uma crônica: Quando a teleatendente diz: "O senhor pode estar aguardando na linha, que eu vou estar transferindo sua ligação", ela pensa que está falando bonito.

Por sinal, ela não entende por que "eu vou estar transferindo" é errado e "ela está falando bonito" é certo. E vem a pergunta da banca: Você concorda com a afirmação do jornalista sobre o que é certo e o que é errado no emprego do gerúndio? Justifique sucintamente sua resposta.

Há contextos em que a construção ir + estar + gerúndio é perfeitamente correta. Isso ocorre quando enunciamos uma ação a ser praticada no futuro e que deverá ocorrer simultaneamente a outra ação, também futura, é claro. Por exemplo: Amanhã, quando você estiver fazendo a prova, eu vou estar viajando para Recife.

O erro se verifica quando construções como vou estar viajando são empregadas para substituir o simples futuro do presente. Em lugar de dizer Amanhã vou viajar (ou viajarei) para Recife, as pessoas dizem: Amanhã vou estar viajando para Recife.

Por que "erro"? Porque a construção é empregada fora do contexto que a legitima e é usada para uma finalidade que a tradição e as normas vigentes da língua não lhe atribuem, qual seja a de indicar uma simples ação futura.

Gerundismo não significa, pois, o simples uso do gerúndio. Claro que são normais e correntes construções como Ela está falando bonito. Aí a construção estar + gerúndio indica a ação como presente e com tendência continuativa.

O sufixo ismo de gerundismo, como ocorre em consumismo, derrotismo, oportunismo, veicula a idéia pejorativa de tendência viciosa, mania, mau uso...

Por: Odilon Soares Leme