Freqüentemente se confunde o emprego correto das palavra onde e aonde. Embora signifique um preciosismo da gramática tradicional, na língua culta é aconselhável o emprego adequado de cada uma das formas.

A palavra onde, enquanto advérbio de lugar, é empregada para indicar o lugar em que ocorre a ação ou o estado verbal. Isso se dá, inclusive, em sentenças interrogativas:

Exemplos:
Eu lhe contava onde passei minha infância.

Onde você passou a tua infância?
A palavra aonde, enquanto advérbio de lugar, é empregada para indicar o lugar para onde aponta a ação verbal. Desse modo, o aonde sempre acompanha um verbo de movimento (ir, levar, entregar e etc.). Da mesma forma que o advérbio onde, o aonde também se apresenta em sentenças interrogativas:

Exemplos:
Eu vou aonde o trem me levar!

Aonde o trem pode me levar?
As palavras onde e aonde podem exercer a função de pronome relativo. O emprego de ambas as palavras deve respeitar essa noção verbal indicada acima. Além disso, deve ser observado o termo da oração ao qual o pronome relativo se refere. Os pronomes onde/aonde sempre substituem um termo indicativo de lugar.

Exemplos:
Essa é a piscina onde competi pela primeira vez.
Ela sabia o lugar aonde você iria mais tarde.


Por: Minigramática