Ficar devendo não é a sensação mais agradável do mundo, principalmente quando a dívida se estende por muitos anos. Essa é uma das preocupações de quem pensa em fazer o FIES, mas não sabe se terá um bom emprego para pagar as parcelas do financiamento depois de se formar.

A boa notícia é que a dívida do FIES pode ser paga com trabalho. Por enquanto, o MEC permite que esse abatimento seja solicitado em dois casos.

Descubra quem pode pagar uma parte da dívida do FIES trabalhando e como fazer para abater as mensalidades do FIES!

Quem pode diminuir a dívida do FIES trabalhando?

O Ministério da Educação (MEC) permite que o estudante que usou o FIES para pagar a faculdade trabalhe em troca de um abatimento da dívida em dois casos específicos: professores e médicos.

Dessa forma, quem usa o FIES para pagar o curso de Medicina ou Licenciatura pode trabalhar para o Governo e, assim, abater uma parte das parcelas do FIES.

O abatimento é de 1% e os médicos e professores precisam cumprir algumas regras para obter o benefício. Nas duas situações, as parcelas do FIES precisam estar em dia para que o profissional consiga diminuir a dívida em troca de trabalho.

Abatimento do FIES para Medicina

Para solicitar o abatimento da dívida do FIES trabalhando como médico, as regras são as seguintes:
  • O profissional deve ser formado em Medicina e trabalhar em uma equipe da Saúde da Família oficialmente cadastrada, em município considerado prioritário pelo Ministério da Saúde.
  • O médico só pode pedir o abatimento do FIES depois de ter trabalhado por um ano (sem interrupções).
  • Precisa estar em dia com as parcelas do financiamento.
  • São previstas 19 especialidades médicas para pedir o abatimento:
    • Anestesiologia
    • Cancerologia
    • Cancerologia cirúrgica
    • Cancerologia clínica
    • Cancerologia pediátrica
    • Cirurgia geral
    • Clínica médica
    • Geriatria
    • Ginecologia e Obstetrícia
    • Medicina de família e comunidade
    • Medicina intensiva
    • Medicina preventiva e social
    • Neurocirurgia
    • Neurologia
    • Ortopedia e traumatologia
    • Patologia
    • Pediatria
    • Psiquiatria
    • Radioterapia
  • Dentro dessas especialidades, as áreas de atuação prioritária são: cirurgia do trauma, medicina de urgência, neonatologia e psiquiatria da infância e da adolescência.
  • Durante todo o período em que cumprir as regras do abatimento, o médico não precisa pagar as parcelas da fase de amortização do FIES.

Abatimento do FIES para Licenciatura

Quem usou o FIES para pagar a faculdade de licenciatura, pedagogia ou normal superior pode trabalhar como professor em escolas públicas para abater uma parte da dívida do FIES. As regras são:
  • Ser professor da rede pública da rede básica (ensino fundamental e/ou médio), com carga horária de pelo menos 20 horas semanais.
  • Vale para professores das redes estadual, municipal e federal.
  • Precisa estar em dia com as parcelas do financiamento.
  • O professor deve atualizar as informações sobre o seu trabalho na rede pública, que serão validadas todo ano pela respectiva Secretaria de Educação.
  • Professores temporários também podem solicitar o abatimento.
  • Aqueles que já trabalhavam na rede pública de ensino quando se matricularam na graduação podem solicitar o abatimento desde o início do curso.
  • Durante todo o período em que cumprir as regras do abatimento, o professor não precisa pagar as parcelas da fase de amortização do FIES.

Como pedir o abatimento do FIES

A solicitação de abatimento do FIES em troca de trabalho como médico ou professor da rede pública deve ser feita pela Internet. Dependendo do caso (Medicina ou Licenciatura), o profissional deve comprovar documentos referentes ao exercício da profissão. A Secretaria de Educação ou de Saúde fará a validação desses documentos.

O portal do FIES criou sistemas específicos para cada um dos casos:


Quem não fez Medicina ou Licenciatura também pode pedir abatimento do FIES?

Não. Por enquanto, o MEC permite o abatimento do FIES apenas para quem usou o financiamento para pagar esses dois cursos e se encaixa nos requisitos.

Se você tem um contrato do FIES para qualquer outro curso e está preocupado com o pagamento da dívida, vale lembrar que existe a possibilidade de renegociar a dívida do FIES.

O MEC permite estender o prazo para quem assinou o contrato do FIES até o dia 14 de janeiro de 2010. Para solicitar o benefício, as parcelas precisam ser superiores a R$ 100,00.

Você pode consultar todos os detalhes da renegociação da dívida do FIES, como regras, prazos, limites e documentação no portal do FIES. Todas as orientações podem ser encontradas no menu lateral direito, opção “Renegociação”.

Veja também:

Você está pensando em trabalhar para o Governo em troca de um abatimento na sua dívida do FIES? Conte para a gente aqui nos comentários