ATRITO

De forma mais resumida possível, atrito é a fricção entre duas superfícies. Isso ocasiona uma certa resistência ao movimento.

De uma forma mais completa, o atrito é um estado de aspereza ou rugosidade entre dois sólidos em contato, que permite a troca de forças em uma direção tangencial à região de contato entre os sólidos.
• O fato de exestir atrito entre dois sólidos não implica, necessariamente, a existência  de uma força de atrito entre eles.
• O sentido da força de atrito é sempre contrário ao deslizamento ou à tendência de deslizamento entre sólidos em contato.
• De acordo com a 3 lei de  Newton ( Ação e Reação ), os sólidos A e B trocam entre si forças de artito, existe uma força de atrito que A aplica em B e B em A. Tais forças de atrito são opostas ( têm mesma intensidades ), mesma direção e sentidos opostos.
• as forças de atrito trocadas entre A e B (F e  f) nunca se equilibram porque estão aplicadas em corpos distintos.

 De um modo geral os benefícios e os malefícios do atrito

 Benefícios:

Se não fosse o atrito um carro não sairia do lugar porque os pneumáticos deslizariam sogre a superfície. Em uma superfície lamacenta é preciso que haja correntes no pneu do carro para que o carro saia do lugar, são as correntes que fazem com que o atrito aumente. Sem o atrito as correntes não poderiam mover as máquinas e os pregos não ficariam fixos na parede. Em uma lomba, um carro parado só não desliza porque existe atrito.
 
 Malefícios:

O atrito é prejudicial no momento em que ele desgasta as superfícies que rolam uma sobre a outra, aumenta a força necessária para mover um corpo e produz calor.

Para estes malefícios do atrito fazem-se superfícies super planas e lisas, usa-se metais duros, o uso de lubrificantes entre as superfícies para que não haja tanto atrito e fiquem mais escorregadias e para que também não haja tanto desgaste das superfícies.

Atrito estático

Ocorre entre dois sólidos que existe atrito e, embora não haja movimento relativo entre eles, há uma tendência de deslizamento, isto é, há uma solicitação ao movimento, vai surgir uma força de atrito no sentido de evitar o deslizamento relativo, que se chamara força de atrito estática.

Não havendo deslizamento a força de atrito estática tem intensidade igual à da força que solicitou o sistema a se mover, força que é chamada de força motriz.
Resumo deste tipo de atrito: É aquela força que ocorre enquanto não houver movimento.

Enquanto o atrito for estático, à medida que for aumentando a força motriz, a força de atrito também aumentará de modo a equilibrar a força motriz e impedir o movimento.
Existe um valor máximo, porque não cresce indefinidamente, e é chamado de força de atrito de destaque.

Exemplo1: O sistema de freios ABS. Neste sistema quando os pneus vão derrapar por efeito dos freios, um sistema de controle diminui a força da derrapagem, aumentando os pneus no limite de escorregamento. Por mais que o motorista pressione o pedal do freio, as rodas não derraparam, mas ficam na eminência de derrapar.

O atrito entre  os pneus e o solo é mantido no máximo atrito estático, para o qual o coeficiente de atrito é maior.

Exemplo2: Nos carros de corrida precisa-se de muita aceleração, tanto para diminuir quanto para aumentar a aceleração. No entanto quando se freia ou acelera o carro a uma troca de força de atrito entre o pneu e o solo.

Assim, o valor da aceleração fica limitado pela força de atrito máxima.
A maior força de atrito ocorre na situação de máximo atrito estático, sem derrapamento, e é por isso que os projetistas fazem os pneus mais largos e com borrachas especiais, que tenham alto coeficiente de artito com o asfalto.
Atrito cinético

Ocorre quando uma força de atrito age em um corpo qualquer que esta em movimento (cinemática ou dinâmica).
Para velocidades menores que 5m/s, a força de atrito cinético é praticamente constante e dado por   Fat = mc . N

Exemplo1:
O homem primitivo tinha grande dificuldade de transportar objetos grandes. Isso devido ao atrito cinético que entre o objeto e o solo se opõe ao movimento além de provocar o aquecimento das superfícies.

A solução foi colocar roletes entre as duas superfícies para facilitar o movimento. Então um pequeno atrito estático já é o suficiente para girar o rolete e não havera atrito cinético.
Então criaram a roda e os roletes foram extinguidos facilitando muito mais.

Mas vai existir o atrito entre o eixo e a roda, se for usado lubrificante o atrito cinético diminui, a solução foi o uso de esferas, basiada nos velhos roletes. Como é um movimento circular, vai ter um pouco de atrito cinético, vai haver aquecimento por causa das irregularidade da superfície quando a roda girar.