Indutor é um dispositivo no qual a enegia elétrica é armazenada no campo magnético criado pelas correntes que circulam por ele. Como nos capacitores, existe uma interdependência entre a tensão nos extremos do indutor e a corente que circula por ele.

V = L / (i / t ) onde:

V = Tensão
L = Indutância em Henry
i / t = Variação da corrente num intervalo de tempo

Como para os capacitores, podemos chegar às seguintes conclusões:

1 - Quanto mais rapidamente variar a corrente numa dada variação de tempo, maior será a tensão nos terminais do indutor.

2 - A corrente que circula através de um indutor não pode ter seu valor alterado de uma quantidade finita, instantaneamente, pois isto implicaria em uma tensão infinita neste instante (o indutor não aceita variações bruscas de corrente)

Reatância Indutiva

Os indutores, como os capacitores, opõem-se ao fluxo da corrente alternada. Nos capacitores, quanto maior a frequência, menor a oposição que o capacitor oferece ao fluxo da corrente alternada.

A indutância reativa que representa a oposição que uma bobina oferece ao fluxo de uma corrente alternada aumenta quando a frequência aumenta. Também a reatância indutiva aumenta quando o valor da indutância aumenta. Matematicamente temos:

Xl = 2*pi*f*L onde:

Xl = 2*pi*f*L onde:
Xl = Reatância em Ohms
pi = 3,14
f = Frequência em Hertz
L = Indutância em Henries

Esta equação mostra que a oposição ou reatância de um indutor aumenta quando se aumenta a indutância ou a frequência. Os indutores são componentes reativos.

Abaixo temos um exemplo de como um indutor pode ser usado como filtro de passagem para baixas frequências.

Alguns tipos de Indutores

As bobinas de filtro são usadas em fontes de alimentação para suavisar variações em corrente de alimentação. As bobinas de filtro são geralmente projetadas para suportar correntes de intensidades relativamente altas. São enroladas sobre núcleos laminados de ferro.

As laminações de ferro são camadas ou chapas de ferro empilhadas uma acima da outra. O valor de indutância das bobinas de filtro é geralmentede cerca de 1 a 30 Henries.

Os choques de radiofrequência possuem um núcleo de ar. Como seu nome explica, são usados para opor-se a mudanças nas correntes de radiofrequência. Quando são moldadas em forma cilíndrica, podem ser identificados por código de cores, como nos resistores.
 
Indutores variáveis são projetados de tal forma que o material do núcleo pode ser deslocado para dentro ou para fora do centro. A indutância aumenta conforme o núcleo vai se deslocando dentro da bobina. O material do núcleo pode ser de ferro em pó sinterizado ou de ferrite.

Esses materiais são usados devido às suas baixas perdas a altas frequências. Pérolas de ferrite são bolinhas de material magnético que agem como choques de radiofrequência. Um fio percorrido por uma corrente elétrica passa através da bolinha. Isto tem o mesmo efeito que ligar uma bobina de choque em série com o fio.

O exemplo abaixo mostra o uso de uma bobina de filtro num circuito de alimentação, os sinais + nos capacitores indicam que são capacitores eletrolíticos, ou seja, são polarizados.


Por: Edsel Wakim - Wilson e Kaufman