A redação do vestibular não é apenas um texto bonito. Ela tem que mostrar a habilidade do aluno em debater o tema proposto e articular ideias para a questão em pauta – tudo isso num português claro e bem escrito.

O texto que você faz é resultado da união entre conhecimento sobre o tema, capacidade de encadear ideias e domínio das normas da língua portuguesa.

Só que, ao contrário do que muita gente pensa, fazer uma redação impecável é possível para qualquer um, mesmo para quem tem dificuldade em escrever. Com uma boa dose de estudos e muito treino, dá para obter uma bela nota no vestibular.

Veja a seguir algumas dicas de como arrasar na redação do vestibular e garanta sua vaga na universidade!

Leia bastante

A leitura é o primeiro passo para a escrita. Quem lê muito, fala bem e escreve bem. Por isso, é uma atividade fundamental para quem quer fazer bonito na redação do vestibular.

Tem que ler de tudo: dos conteúdos pedidos no vestibular a livros, revistas, jornais, quadrinhos, blogs e sites. Durante a leitura, tente prestar atenção à forma como as ideias são encadeadas, como o autor apresenta o tema, os tipos de recursos utilizados no texto. Assim você vai aprendendo novas palavras e a definir seu próprio estilo. Isso vai ajudar a preparar o seu cérebro para escrever com mais facilidade.

Estude os temas da atualidade

Geralmente as redações dos vestibulares abordam temas políticos, econômicos e culturais da sociedade. São assuntos de relevância nacional ou internacional, por isso o estudante tem que chegar bem preparado à prova. O avaliador vai perceber se você tentar disfarçar a falta de conteúdo com palavras difíceis ou frases de efeito.

O ideal mesmo é incluir o estudo dos temas na sua rotina de preparação para a prova. Os vestibulares nunca dão dicas do que vai ser abordado na redação, por isso tanta gente rói as unhas até o dia do exame.
 

Pratique o formato pedido

Escrever também envolve técnica e você só vai conseguir um bom desempenho se começar a praticar a partir de hoje. Cada vestibular determina a forma como quer receber a redação – o formato (narrativo, dissertativo, etc.), a quantidade máxima de linhas e a proposta do candidato, entre outros quesitos.

No edital tem sempre um item que especifica o formato desejado. Sua primeira tarefa será entender o que é solicitado no processo seletivo que você vai fazer.

Sua segunda missão será buscar temas de edições anteriores do vestibular para o qual você está concorrendo e analisar os assuntos que são pedidos, como são apresentados e o que exigem do aluno. Antes de começar a rabiscar as primeiras linhas, recomendamos a leitura do tópico a seguir.

Baseie-se nas redações com nota máxima

Depois das provas, a maioria dos vestibulares divulga exemplos de redações que obtiveram nota máxima no processo seletivo. São excelentes referências para você usar e montar seu texto.

Procure as redações-modelo das edições anteriores, observe a técnica, o encadeamento e capriche na sua!

Faça um roteiro do texto

Numa folha de rascunho, liste detalhadamente todos os assuntos que devem constar na sua redação, o que você vai falar na introdução, no desenvolvimento da ideia e na finalização. Esse roteiro irá lhe ajudar a estruturar o pensamento. Faça correções se necessário, leia e releia o texto para tentar achar erros e inconsistências e, ao passar a limpo na folha de entrega, redobre a atenção.

Limite-se ao tema da redação

Ao contrário do que a gente costuma pensar, os avaliadores não querem um contexto muito amplo nos textos de redação. Ao falar sobre, por exemplo, publicidade infantil, você não precisa dar um apanhado histórico completíssimo, explicar onde surgiu, quem criou e porque criou (a menos que o tema peça isso). Ideal é ater-se à questão central, apresentar o problema, as consequências e a solução.

Leia e releia o tópico da redação várias vezes. Sempre que estiver desenvolvendo uma ideia, pergunte-se: “isso tem realmente a ver com o que é pedido?”.

É comum a gente se perder na quantidade de informações, especialmente se o tema for muito amplo.

Trabalhe o texto com carinho

Pode parecer bobagem, mas um texto bem cuidado vai, sim, causar um impacto positivo no avaliador. O uso de recursos linguísticos, a não repetição de palavras, o emprego correto da crase, da vírgula e a demonstração de que sua escrita é resultado de muita leitura são características desejáveis numa boa redação.

Muitos professores afirmam que tropeços na grafia de palavras não prejudicam a ideia geral texto, mas é sempre bom estudar para minimizá-los. Quanto menos incorreções você apresentar, melhor. Muitos erros num mesmo texto demonstram falta de conhecimento apropriado da língua. Algumas palavras em português, como excesso, exceção, ansioso e ascensão podem ser facilmente confundidas. E lembre-se: no papel não existe corretor automático!

Controle o tempo

Nos vestibulares, a redação é aplicada junto a outras provas. Isso significa que, além de ter que fazer um texto impecável, você terá outras questões para resolver em um limitado espaço de tempo.

Por isso é bom praticar seus textos com um relógio do lado. O ideal é conseguir fazer todo o processo em uma hora ou menos. No começo vai parecer impossível, mas com um pouco de prática você vai conseguir sem problemas!

E mais:

• Não tenha medo de ser simples. A escrita objetiva é um belo diferencial.
• Sua experiência pessoal não deve ser usada como argumento para uma questão mais ampla.
• A letra deve ser legível. Se você tem problemas nesse campo, escreva tudo com letra de forma, aí não tem erro.
• Não use palavrões e xingamentos nem expresse pontos de vista que possam ferir os Direitos Humanos. Isso pode contar pontos negativos e até resultar em um zero na sua redação.

Veja também:
Redação Nota 10 do Enem


Está ansioso para a redação do vestibular? Conte para a gente como você está estudando para esta prova!