Uma aula e duas receitas: nas dicas de redação, a professora FernandaBérgamo ensina como construir um texto, com boas ideias, obedecendo auma sequência com introdução, desenvolvimento e conclusão.

Ela faz umaanalogia com a preparação de um bolo, na qual bons ingredientes sãocolocados seguindo uma ordem. Existem várias comparações que podem serfeitas entre uma torta e um bom texto literário ou uma boa redação.Para começar, a guloseima é experimentada observando a textura da massae dos recheios, as cores e saboreando cada gosto.

Já quem lê observa aconsistência dos argumentos e das ideias, a exatidão das palavras eoutros detalhes que tornam o texto ou a redação mais atraentes, sejaele um texto alegre como uma sobremesa ou amargo como uma gravedenúncia.

Para fazer um bolo recheado, é preciso ingrediente como umacerta quantidade de ovos, margarina, mistura para bolo e creme deleite. Em uma redação, os ingredientes são as ideias e informações quetenham a ver com o tema proposto. "Do mesmo jeito que, ao fazer umbolo, temos a preocupação de escolher bons ingredientes, o aluno tambémtem que fazer uma boa escolha das ideias que ele levanta sobre o temada redação", explica Fernanda Bérgamo.

Colocam-se os ingredientes nabatedeira um após o outro - a massa pronta, os ovos, a margarina e ocreme de leite. No texto, as ideias também devem ser organizadas numasequência lógica.

"O estudante precisa saber que há uma ordem para queo texto flua com clareza e coerência", lembra a professora. "Começa,com a introdução, depois com a exposição da sua opinião a respeito dotema, seguida pelo desenvolvimento, com argumentos e estatísticas paraconfirmar sua opinião, chegando por fim à conclusão, quando ele retomaa ideia inicial e encerra o texto". Depois de cinco minutos nabatedeira, a massa fica no ponto. É hora de dividir a massa entre duasassadeiras, que vão para o forno.

O tempo de cozimento pode sercomparado ao tempo que o candidato precisa para fazer a redação: naprova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os professoresrecomendam que se gaste cerca de uma hora e meia. "Se eu tirasse essebolo antes do tempo, ele sairia cru e o gosto seria péssimo. Se passar,fica queimado, ninguém aguenta comer. O texto também tem um tempo queprecisa ser seguido", diz Fernanda Bérgamo.

Depois do cozimento damassa, colocamos o recheio de chocolate. Juntam-se as partes e,finalmente, cuida-se da apresentação final: uma cobertura de chantillyou merengue com algumas gotas de calda de chocolate espalhadas sobre obolo.

"Na redação, o aluno precisa cuidar da apresentação, fazer umrascunho e ter cuidado ao passar a limpo, evitar rasuras, fazer umaletra legível, respeitar o limite de linhas informado na prova eposicionar adequadamente o título", conclui a professora.