O MEC divulgou as notas do Enem 2014 e os mais de seis milhões de candidatos já podem consultar seu boletim de desempenho. Nessa edição, as médias gerais das provas de Linguagens, Ciências Humanas e Ciências da Natureza aumentaram, enquanto a média de Matemática e a nota da redação caíram em relação ao ano passado. Mais de 500 mil candidatos zeraram na prova de redação do Enem 2014.

Saiba mais sobre as notas do Enem a seguir!

Nota da Redação no Enem 2014

Em 2014, o tema da redação do Enem foi “Publicidade Infantil em questão no Brasil” e mais de 529 mil candidatos tiveram nota zero. O principais motivos, segundo o MEC, foram:
  • Fuga do tema: 217.339 candidatos
  • Cópia dos textos motivadores: 13.039 candidatos
  • Redações com menos de sete linhas: 7.824 candidatos
  • Redação não foi do tipo solicitado: 4.444 candidatos

Mais de 2,6 milhões de candidatos conseguiram entre 401 e 600 pontos e apenas 250 estudantes conseguiram a nota máxima na redação do Enem em 2014: 1.000 pontos.

A nota da redação do Enem é importante para entrar no ProUni, no Sisu, no Sisutec e no Fies. Candidatos que zeraram na redação do Enem não podem se inscrever nesses programas do Governo Federal. Além disso, a redação também é o primeiro critério de desempate na disputa por bolsas de estudo em faculdades particulares (ProUni), vagas em instituições públicas de ensino superior (Sisu) e vagas em cursos técnicos gratuitos (Sisutec).

Nota das provas objetivas do Enem 2014

Somadas, as notas das provas de Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza valem 1.000 pontos no Enem.
No entanto, ainda que acerte todas as questões, não é possível conseguir um desempenho de 1.000 pontos. Da mesma forma, quem errar todas as questões das provas objetivas não tira nota zero no Enem (a pontuação mínima é 200).

Isso acontece porque o Enem usa uma metodologia específica para calcular a nota dos participantes do exame, a Teoria da Resposta ao Item (TRI). O cálculo  TRI confere ao candidato uma pontuação de acordo com uma escala de dificuldade e leva em consideração o desempenho geral de todos os participantes na prova.

Dessa forma, dois candidatos que acertaram o mesmo número de questões podem ter notas diferentes no Enem.

Veja mais em: ENEM TRI: Teoria de Resposta ao Item

Notas mínimas, máximas e média do Enem 2014

Veja a nota geral dos participantes do Enem 2014 em cada uma das quatro provas objetivas:

Ciências Humanas e suas Tecnologias:
Nota mínima: 324,8
Nota máxima: 862,1
Média: 546,5

Ciências da Natureza e suas Tecnologias:
Nota mínima: 330,6
Nota máxima: 876,4
Média: 482,2

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias:
Nota mínima: 306,2
Nota máxima: 814,2
Média: 507,9

Matemática e suas Tecnologias:
Nota mínima: 318,5
Nota máxima: 973,6
Média: 473,5

Como descobrir a nota do Enem

O MEC não divulga as notas dos candidatos publicamente. Para descobrir a sua nota do Enem, você precisa acessar seu boletim de desempenho individual.

Veja como fazer para saber a sua nota do Enem:
1) Acesse o site do programa: enem.inep.gov.br.
2) Clique no botão “Confira os resultados”.
3) Digite seu CPF e a senha de inscrição do Enem .
4) Digite, no campo correspondente, as letras que aparecem na imagem.
5) Clique no botão “Entrar”.

O que fazer com a nota do Enem

O Enem está cada vez mais importante para os estudantes brasileiros. Ele é obrigatório para participar de diversos programas do Governo Federal que concedem bolsas de estudos, financiamento estudantil e acesso ao ensino gratuito técnico e superior, além de ser usado por algumas universidades para complementar e até substituir o vestibular tradicional.

Veja os principais programas do Governo que usam a nota do Enem:

  • Sisu: O Sistema de Seleção Unificada usa a nota do Enem para classificar candidatos a uma vaga em instituições públicas de ensino superior. Com duas edições por ano (janeiro e junho, normalmente), as inscrições são feitas pelo portal oficial do programa: sisu.mec.gov.br. Para participar, é obrigatório ter feito o Enem no ano anterior, com nota maior do que zero na redação.
  • Sisutec: O Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica usa a nota do Enem para classificar candidatos a vagas em cursos técnicos gratuitos. O Sisutec tem inscrições duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre, e para participar é obrigatório ter feito o Enem no ano anterior. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no portal do programa: sisutec.mec.gov.br.
  • ProUni: O Programa Universidade para Todos usa a nota do Enem para selecionar candidatos a bolsas parciais e integrais em faculdades particulares. Para participar, é obrigatório ter feito o Enem no ano anterior, com média de pelo menos 450 pontos nas provas objetivas e nota maior do que zero na redação, além de cumprir alguns requisitos, como renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa. O ProUni abre inscrições duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site: prouni.mec.gov.br.
  • FIES: O Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior é um empréstimo a juros mais baixos (3,4% ao ano) concedido pelo Governo Federal a estudantes de faculdades particulares que não tenham condições de pagar a mensalidade. Para participar é obrigatório ter feito o Enem (para quem concluiu o ensino médio a partir de 2010), com pelo menos 450 pontos de média nas provas e nota maior do que zero na redação. Também é necessário cumprir outros requisitos, como renda familiar mensal de no máximo 20 salários. As inscrições para o FIES podem ser feitas o ano todo, gratuitamente, no site: sisfiesportal.mec.gov.br.

Você fez o Enem? Conseguiu ver o seu desempenho? Conte para a gente aqui nos comentários!