A Universidade Federal do Pará - UFPA divulgou o gabarito e o caderno de questões do Vestibular 2011.

Gabarito da Prova Objetiva

Prova Objetiva

Um dia de provas tranquilo e dentro da normalidade. Assim foi o Processo Seletivo 2011 da Universidade Federal do Pará, em que 54.096 candidatos se inscreveram para concorrer a 6.134 vagas, distribuídas em 146 cursos. O Centro de Processos Seletivos da UFPA (CEPS) contabilizou um total de 6.186 faltosos, dos quais 4.093 em Belém, Ananindeua e Icoaraci e os demais 2.093 em escolas do interior do Estado. Esse número equivale a 11,53% do total de inscritos. Conforme o CEPS, um percentual que é equivalente com o de vestibulares anteriores. A prova ocorreu de 8h às 12h na capital e em mais 27 municípios paraenses.

Resultado - O PS 2011 teve como primeira etapa o Exame Nacional do Ensino Médio – Enem. A prova deste domingo correspondeu à segunda etapa e constou de 55 questões de múltipla escolha. O gabarito e as provas já estão disponíveis para o acesso dos candidatos no site http://ceps.ufpa.br/. Em coletiva de imprensa, a presidente da Comissão Permanente de Vestibular (Coperps), professora Marlene Freitas, informou que, caso o Ministério da Educação cumpra a meta de divulgação do resultado do Enem para até o dia 10 de janeiro, a UFPA deverá divulgar o listão de aprovados até o dia 15 do mesmo mês.

Recursos - O prazo para que candidatos entrem com recursos contra questões da prova será de 48 horas a partir do horário de divulgação do gabarito. Segundo o assessor da Pró-reitoria de Graduação da UFPA (Proeg), professor Mauro Magalhães, e o diretor em exercício do CEPS, professor Arquimimo Almeida Filho, que também estiveram na coletiva, o nível de dificuldade da prova elaborada pela UFPA para 2011 esteve compatível com a dos anos anteriores.

Casos Especiais - Nenhum candidato solicitou a realização das provas em hospitais. Houve sete casos de candidatos que solicitaram atendimentos médicos simples. Este ano, a UFPA teve um total de 178 candidatos portadores de deficiência. Em Belém, 42 pessoas com baixa visão e uma cega, além de 21 candidatos que alegaram ter dificuldades de locomoção, realizaram a prova na Escola Estadual General Gurjão. Outros 31 candidatos, que solicitaram condições especiais, como surdos, dislexos, epiléticos e portadores de paralisia cerebral, realizaram provas no Ateliê de Artes da UFPA, Campus Guamá.

De acordo com o CEPS, este ano, a concorrência no PS 2011 para portadores de necessidades especiais é diferenciada, uma vez que o concurso prevê em edital que haja acréscimo de uma vaga em cada curso para ser disputada apenas pelos candidatos deficientes. “Assim, candidatos especiais concorrem apenas com especiais. Caso essa vaga extra não seja preenchida, ela é automaticamente extinta”, explicou Arquimimo Almeida. Os portadores de deficiência tiveram uma hora a mais para concluir a prova.      

“O Processo transcorreu sem grandes incidentes, apenas os rotineiros, como erros de locais de prova e documentos esquecidos”, disse Marlene Freitas. Alguns candidatos que erraram a escola onde prestariam o concurso, foram realocados de última hora com a ajuda do CEPS para não serem prejudicados.

Candidatos - A estudante Conceição Rodrigues, que concorre a uma vaga para o curso de Serviço Social, chegou em cima da hora para o fechamento dos portões, e ainda percebeu que havia esquecido o documento de identidade. Ela entrou no Campus, mas teve que esperar a chegada do documento para ingressar na sala e realizar o exame.

Já a candidata Suzete Araújo, que chegou poucos minutos antes do fechamento dos portões no campus da UFPA, no bairro do Guamá, ficou bastante nervosa quando percebeu que estava sem o documento. “Liguei para a minha filha e ela está trazendo a minha identidade, mas vai demorar porque eu moro em Icoaraci. Mas anotem aí, eu vou passar no curso de Administração”, afirmou.

Espera – Do lado de fora do Campus da UFPA, poucas pessoas aguardavam a saída de candidatos. A estudante Suely Palheta conta que chegou bem cedo com o esposo. Enquanto ele fazia a prova, ela acompanhava o corre corre dos que chegavam atrasados. “Nós moramos na Vila dos Cabanos, em Barcarena, então, pra evitarmos esse sufoco, chegamos uma hora antes da prova começar. Se você mora longe, então, é importante se programar porque é o esforço de um ano inteiro de estudos que não podemos perder”, disse.

A dona de casa, Terezinha Silva, que aguardava a saída da filha, também chegou bem cedo ao local de prova, por volta das 6h. “Ontem mesmo a minha filha separou os documentos que eram necessários trazer e saímos cedo de casa pra evitar o engarrafamento no trânsito”, ressaltou.

Prova – Para muito candidatos, a prova do PS 2011 da UFPA, exigiu bastante raciocínio e concentração. Francilene Marques e Edmilson Viana, que concorrem a uma vaga nos curso de Pedagogia e Serviço Social, respectivamente, lamentaram não ter tido tempo de se preparar melhor. “A prova estava trabalhosa, exigia muito do candidato, e eu não me preparei o suficiente por falta de tempo. Trabalho o dia todo e o tempo que eu tinha estudava em casa”, justificou Edmilson.