Sal de Arrhenius - Composto resultante da neutralização de um ácido por uma base, com eliminação de água. É formado por um cátion proveniente de uma base e um ânion proveniente de um ácido.

Nomenclatura

nome do sal = [ nome do ânion ] + de + [ nome do cátion ]

Classificação

Os sais podem ser classificados em:

  • sal normal (sal neutro, na nomenclatura antiga),
  • hidrogênio sal (sal ácido, na nomenclatura antiga) e
  • hidróxi sal (sal básico, na nomenclatura antiga).

Reações de salificação

Reação da salificação com neutralização total do ácido e da base

Todos os H ionizáveis do ácido e todos os OH - da base são neutralizados. Nessa reação, forma-se um sal normal. Esse sal não tem H ionizável nem OH - .

Reação de salificação com neutralização parcial do ácido

Nessa reação, forma-se um hidrogênio sal, cujo ânion contém H ionizável.

Reação de salificação com neutralização parcial da base

Nessa reação, forma-se um hidróxi sal, que apresenta o ânion OH - ao lado do ânion do ácido.

Sais naturais

CaCO 3

NaCl

NaNO 3

Ca 3 (PO 4 ) 2

CaSO 4

CaF 2

silicatos

sulfetos metálicos

(FeS 2 , PbS, ZnS,HgS)

etc.

Sais mais comuns na química do cotidiano

Cloreto de sódio (NaCl)

  • Alimentação - É obrigatória por lei a adição de certa quantidade de iodeto (NaI, KI) ao sal de cozinha, como prevenção da doença do bócio.
  • Conservação da carne, do pescado e de peles.
  • Obtenção de misturas refrigerantes; a mistura gelo + NaCl (s) pode atingir - 22°C.
  • Obtenção de Na, Cl 2 , H 2 , e compostos tanto de sódio como de cloro, como

    NaOH, Na 2 CO 3 , NaHCO 3 , HCl, etc.

  • Em medicina sob forma de soro fisiológico (solução aquosa contendo 0,92% de NaCl), no combate à desidratação.

Nitrato de sódio (NaNO 3 )

  • Fertilizante na agricultura.
  • Fabricação da pólvora (carvão, enxofre, salitre).

Carbonato de sódio (Na 2 CO 3 )

  • O produto comercial (impuro) é vendido no comércio com o nome de barrilha ou soda.
  • Fabrição do vidro comum (maior aplicação):

    Barrilha + calcáreo + areia ® vidro comum

  • Fabricação de sabões.

Bicarbonato de sódio (NaHCO 3 )

  • Antiácido estomacal. Neutraliza o excesso de HCl do suco gástrico.

    NaHCO 3 + HCl ® NaCl + H 2 O + CO 2

    O CO 2 liberado é o responsável pelo "arroto".

  • Fabricação de digestivo , como Alka-Seltzer, Sonrisal, sal de frutas, etc.

    O sal de frutas contém NaHCO 3 (s) e ácidos orgânicos sólidos (tartárico, cítrico e outros). Na presença de água, o NaHCO 3 reage com os ácidos liberando CO 2 (g) , o responsável pela efervecência:

    NaHCO 3 + H + ® Na + + H 2 O + CO 2

  • Fabricação de fermento químico. O crescimento da massa (bolos, bolachas, etc) é devido à liberação do CO 2 do NaHCO 3 .
  • Fabricação de extintores de incêndio (extintores de espuma). No extintor há NaHCO 3 (s) e H 2 SO 4 em compartimentos separados. Quando o extintor é acionado, o NaHCO 3 mistura-se com o H 2 SO 4 , com o qual reage produzindo uma espuma, com liberação de CO 2 . Estes extintores não podem ser usados para apagar o fogo em instalações elétricas porque a espuma é eletrolítica (conduz corrente elétrica).

Fluoreto de sódio (NaF)

    • É usado na prevenção de cáries dentárias (anticárie), na fabricação de pastas de dentes e na fluoretação da água potável.

Carbonato de cálcio (CaCO 3 )

  • É encontrado na natureza constituindo o calcário e o mármore.
  • Fabricação de CO 2 e cal viva (CaO), a partir da qual se obtém cal hidradatada (Ca(OH) 2 ):

    CaCO 3 ® CaO + CO 2

    CaO + H 2 O ® Ca(OH) 2

  • Fabricação do vidro comum.
  • Fabricação do cimento Portland:  Calcáreo + argila + areia