1. DEFINIÇÃO: Advérbio é a classe de palavras que:

a)- do ponto de vista sintático: vem associada ao verbo, ao adjetivo ou ao próprio advérbio, podendo

inclusive modificar uma frase inteira;

Ex:

- O juiz morava longe.

- O dia está muito calmo.

- Falava muito bem.

Certamente, você saberá como proceder na hora oportuna.

b)- do ponto de vista mórfico: é invariável;

c)- do ponto de vista semântico: denota circunstância de modo, tempo, lugar, dúvida, intensidade, ne- gação, afirmação.

OBS: A maioria dos advérbios modifica o verbo, ao qual acrescentam uma circunstância. Só os de in- tensidade é que podem também modificar adjetivos e advérbios.

2. CLASSIFICAÇÃO: Conforme a circunstância ou de acordo com a idéia acessória que exprimem, os Advérbios classificam-se em:

- de dúvida: talvez, quiçá, acaso, porventura, certamente, provavelmente, decerto, certo.

- de lugar: abaixo, acima, adiante, ali, aqui, cá, atrás, dentro, fora, lá, perto, longe, algures, alhures, nenhures.

- de modo: bem, mal, assim, depressa, devagar, como, adrede, debalde, pior, melhor (e quase todos terminados em -mente).

- de tempo: agora, hoje, ontem, amanhã, depois, anteotem, já, sempre, amiúde, cedo, tarde, antes, ora, outrora.

- de intensidade:muito, mui, assaz, pouco, bastante, mais, menos, tão, demasiado, meio, todo, demais, nada.

- de afirmação: sim, certamente, deveras, incontestavelmente, realmente, efetivamente.

- de negação: não, jamais, nunca, nada, absolutamente.

3. ADVÉRBIOS INTERROGATIVOS: Usados em interrogações diretas ou indiretas. São as palavras: onde? aonde? donde? quanto? quando? como? por que? para que?

OBS: O advérbio onde pode combinar-se com a preposição a (aonde) e com a preposição de (donde) e o uso de cada uma das formas pode ser descrita assim:

Onde: Indica o lugar em que se situa a ação verbal: Onde você mora?

Aonde: Indica o lugar para o qual se dirige a ação verbal: Aonde você quer chegar?

Donde: Indica o lugar do qual parte a ação verbal: Donde você veio?

Interrogação Direta Interrogação Indireta

Quanto custa isto? Diga-me quanto custa isto.

Quando voltas? Querem saber quando voltas.

Como sabes isto? Ignoro como sabes isto.

Por que choras? Não sei por que choras.

Para que estudas? Pergunto para que estudas.

4. LOCUÇÃO ADVERBIAL: Quando há duas ou mais palavras que exercem função de advérbio tem- se a locução adverbial que podem expressar as mesmas noções dos advérbios. É a expressão for-mada de preposição + substantivo, ligada ao verbo com função equivalente ao do advérbio. Inici- am ordinariamente por uma preposição.

- de lugar: à esquerda, à direita, de longe, de perto, para dentro, para fora, por aqui, por ali, por aí...

- de afirmação: por certo, sem dúvida...

- de modo: às pressas, passo a passo, de cor, em vão, em geral, frente a frente, de soslaio, de chofre, de viva voz.

- de tempo: de noite, de dia, de vez em quando, à tarde, hoje em dia, nunca mais, passo a passo, por miúdo.

OBS: Não confundir a locução adverbial com a locução prepositiva. Nesta última, a preposição vem sempre depois do advérbio ou da locução adverbial: Ex: perto de, antes de, dentro de...

5. GRAUS DOS ADVÉRBIOS: Semelhantemente aos adjetivos, certos advérbios de modo, tempo, lu- gar e intensidade são suscetíveis de gradação:

GRAU COMPARATIVO GRAU SUPERLATIVO

Igualdade superioridade inferioridade sintético analítico analítico sintético tão ... quanto mais ... que melhor que (bem) menos ... que cedíssimo muito cedo

tão ... como mais ... do que pior que (mal) menos ... do que otimamente muito bem longíssimo muito longe

OBS:

1. Para indicar o limite da possibilidade, dizemos: "o mais cedo possível", "o mais longe que puder", "o máximo de vezes".

2. Os advérbios bem e mal transformam-se em mel;hor e pior no comparativo (veja-se quadro).

Ex: Ele escreve melhor que o irmão. Todos aqui vivem pior que na fazenda.

3. Embora seja uma palavra invariável, o advérbio pode assumir, na linguagem coloquial, fami- liar, formas diminutivas que expressam intensidade ou afetividade: cedinho, rentinho, pertinho

4. Numa seqüência de advérbios terminados em -mente, costuma-se colocar o sufixo apenas no último: Ex: Ele agiu calma e decididamente. Ele falou sábia e calmamente.

5. Freqüentemente empregamos adjetivos com valor de advérbios: Ex: Ela não conseguiu dormir direito. Bem caro pagarás os teus deleites. Ele falou claro. Foram direto ao galpão do sítio.

6. PALAVRAS E LOCUÇÕES NÃO-CLASSIFICADAS (DENOTATIVAS):

De acordo com a NGB, serão classificadas à parte certas palavras e locuções, outrora consideradas advérbios, que não se enquadram em nenhuma das 10 classes conhecidas. Apesar de apresentarem forma semelhante à dos advérbios, a rigor não podem ser consideradas como tais. Elas são analisa-

das em função da idéia que expressam. São palavras denotativas de...(ou locuções denotativas de...)

- inclusão: até, mesmo, também, inclusive, ainda, ademais, além disso, de mais a mais.

- exclusão:exclusive,menos,exceto,fora,salvo, tirante, senão,sequer, somente, apenas, só, unicamente.

- situação: então, mas, afinal, agora.

- retificação: aliás, ou melhor, isto é, ou antes, digo.

- designação: Eis.

- realce: cá, lá, só, é que, sobretudo, mesmo, embora.

- explicação (ou explanação): isto é, por exemplo, a saber, como.

- afetividade: felizmente, infelizmente.

- limitação: só, apenas, somente, unicamente.

OBS: Na análise dir-se-á: palavra, ou locução denotativa de ....