Introdução

Quando falamos em sal, no cotidiano, logo nos lembramos daquele condimento fundamental da cozinha, o qual é responsável pelo sabor salgado dos alimentos: o cloreto de sódio.

Contudo, na química, o termo sal tem uma definição mais ampla. "Sal", para os químicos, é todo o composto capaz de se dissociar em água liberando íons, mesmo que em pequena porcentagem, dos quais pelo menos um cátion é diferente de H+ e pelo menos um ânion é diferente de OH-.

Lembrando que cátions são as espécies químicas com carga positiva e que ânions são os de carga negativa.

Cloreto de sódio (NaCl)

O sal encontrado em nossa cozinha é o cloreto de sódio (NaCl), conhecido também como sal marinho ou sal-gema.

Está presente em grande quantidade no sal de cozinha, que é obtido a partir da evaporação da água do mar. Na crosta terrestre, é encontrado em jazidas, constituindo o sal-gema.

Tem papel importante na retenção de líquidos, sendo esse o motivo pelo qual se administra soro fisiológicoou soro caseiro, que o contêm, para repor perdas de água no organismo humano. É utilizado na alimentação, como tempero e para a conservação de carnes e peixes, e na fabricação de xampus e soda cáustica.

Contudo, o sal de cozinha não é um "sal", pois ele não é constituído apenas por cloreto de sódio, mas também, segundo a lei brasileira, deve ter um teor igual ou superior a 40 miligramas até o limite máximo de 100 miligramas de iodo por quilograma de cloreto de sódio. Como não é possível identificar visualmente a diferença entre cloreto de sódio e iodo, dizemos que o sal de cozinha é uma mistura homogênea.

Nitrato de sódio (NaNO3)

Fabricado a partir da amônia (NH3), é conhecido como salitre-do-chile. Pode ser utilizado na alimentação, como substituto do sal de cozinha, e tem emprego destacado na fabricação de fertilizantes.

Também é obtido de depósito de caliche, ou pode ser preparado por reação de ácido nítrico com hidróxido de sódio ou carbonato de sódio. Era antes usado na produção de ácido nítrico por aquecimento com ácido sulfúrico concentrado.

Carbonato de sódio (Na2CO3)

É um pó branco que endurece e se agrega quando exposto ao ar devido à formação de hidratos. O carbonato de sódio pode ser produzido por cristalização adequada de seus depósitos naturais (trona; natro; ranksita; pirsonita e gailussita).

Apresenta-se na forma sólida e é conhecido por barrilha ou soda. É utilizado na fabricação de vidro, sabão, fotografias, tratamento têxtil, medicamentos e no tratamento de água de piscina, para redução de acidez.

Hidrogenocarbonato de sódio (Na2CO3)

Conhecido comercialmente como bicarbonato de sódio, é um pó branco que por aquecimento perde gás carbônico. Muito usado em bebidas e sais efervescentes, como fermento químico, como reagente de laboratório, na eletrodeposição de ouro e platina, em curtumes; no tratamento de lã e da seda; em extintores de incêndio; como antiácido em Medicina (por ingestão); na cerâmica; para preservação da manteiga e de madeiras.

Pode ser produzido por reação de dióxido de carbono com hidróxido de sódio líquido.

Hipoclorito de sódio (NaClO)

O Hipoclorito de Sódio é obtido pelo borbulhamento de Cloro em solução de Hidróxido de Sódio. O produto apresenta-se como solução aquosa alcalina, contendo cerca de 13% de Hipoclorito de Sódio (NaClO), com coloração amarelada e odor característico. É comercializado nesta forma a granel e transportado em carros-tanque.

O Hipoclorito de Sódio tem propriedades oxidantes, branqueantes e desinfetantes, servindo para inúmeras aplicações, tais como: branqueamento de celulose e têxteis, desinfecção de água potável, tratamento de efluentes industriais, tratamento de piscinas, desinfecção hospitalar, produção de água sanitária, lavagem de frutas e legumes, além de agir como intermediário na produção de diversos produtos químicos.

Carbonato de cálcio (CaCO3)

É um sólido branco, que é pouco solúvel na água. O carbonato de cálcio decompõe-se por aquecimento formando-se óxido de cálcio (cal viva) e dióxido de carbono.

Ocorre na natureza como os minerais calcita e aragonita. As rochas contendo carbonato de cálcio dissolvem-se lentamente sob a ação de chuvas ácidas (contendo CO2 dissolvido) provocando dureza temporária.

É constituinte do mármore e do calcário. É utilizado na fabricação de vidro e cimento, em cremes dentais por sua capacidade abrasiva e como redutor da acidez de solos.

Sulfato de cálcio (CaSO4)

um composto sólido branco. Ocorre na natureza como mineral anidrita, que tem uma estrutura rômbica, mudando para monoclínica a 200 oC. Mais vulgarmente é encontrado como composto dihidratado, gesso, CaSO4.2H2O.

O sulfato de cálcio é parcialmente solúvel na água e é uma causa da dureza permanente da água. É usado na produção de certos tipos de tintas, cerâmicas e papel. Na medicina tem aplicação em ortopedia, para imobilizações. As formas que ocorrem na natureza são usadas na produção de ácido sulfúrico.

Fosfato de cálcio (Ca3(PO4)2)

É um pó branco insolúvel, Ca3(PO4)2; de densidade = 3,14.

Encontra-se na natureza no mineral apatita e também em rochas fosfato. É também o principal constituinte dos ossos dos animais.

O fosfato de cálcio pode também ser preparado pela mistura de soluções contendo íons de cálcio na presença de uma base. É usado extensivamente como fertilizante. O composto foi primeiramente chamado de ortofosfato de cálcio.