Professores da educação básica, em exercício do magistério nasredes públicas, que cursaram ou estejam cursando uma licenciatura comempréstimo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), já podemsolicitar o abatimento mensal, de 1%, do saldo devedor.

Para quitar ofinanciamento com trabalho, o educador deve comprovar que leciona pelomenos 20 horas semanais em escola pública.

O abatimento, paraprofessores, das mensalidades pagas com recursos do Fies estáregulamentado em portaria normativa, a ser publicada no Diário Oficialda União, desta quinta-feira, 3.

De acordo com o ministro da Educação,Fernando Haddad, o benefício pode ser usado pelo professor que faz aprimeira ou a segunda licenciatura, desde que não tenha usado ofinanciamento em cursos de graduação anteriores.

Para requerer obenefício, o docente ou estudante deve formalizar o pedido no FundoNacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia do MEC queopera o financiamento estudantil.

De acordo com a portaria normativa, oFNDE deve dispor no seu portal de um sistema específico para serpreenchido pelo solicitante. Também será responsabilidade do FNDEnotificar o agente financeiro escolhido pelo aluno sobre a suspensão dacobrança do empréstimo.

Na avaliação de Haddad, a regulamentaçãodo abatimento das prestações do Fies para os estudantes de licenciaturadeve dar um novo gás aos jovens que buscam formação superior decididosa ingressar na carreira do magistério público. Para uma licenciatura dequatro anos, por exemplo, o educador vai quitar o empréstimo com oitoanos e quatro meses de trabalho em uma rede pública.