O investimento de 320,9 milhões de reais da Petrobras será direcionado para a criação de mais bolsas para o Programa Ciências sem Fronteiras, abrangendo cursos de graduação e pós-graduação, gerando um total de 5.000 bolsas. Onde 2.754 das bolsas são reservadas aos alunos de graduação e o restante aos de pós-graduação. Para aqueles que fazem doutorado são disponibilizadas vagas na modalidade sanduíche, que se refere ao estudo durante 12 meses no exterior e o seu complemento no Brasil, e também a modalidade plena, que pode ter duração de até 48 meses no exterior.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você!]

O Programa Ciências sem Fronteiras tem como objetivo investir na melhora da tecnologia e assim incentivar a inovação nessa área dentro do Brasil. Dos participantes desse projeto, encontram-se corpo docente e discente de nível superior, seja graduação ou até pós-doutorado, além da presença de pesquisadores.

Os selecionados para esta nova experiência farão um intercâmbio para o país escolhido, dentre os que estavam disponíveis no programa, com o intuito de divulgar e incentivar o investimento e crescimento da Ciência e Tecnologia dentro do país, fazer com que o Brasil consiga se aproximar das grandes potências tecnológicas, melhorando o investimento interno e também as relações externas.

São diversas as áreas de interesse disponíveis, entre elas encontramos a Computação e Tecnologias da Informação, Biotecnologia, Ciências do Mar, Engenharias, Fármacos, Produção Agrícola Sustentável, Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais, Petróleo, Gás e Carvão Mineral, Ciências Biomédicas e da Saúde, Nanotecnologia e Novos materiais, entre outros. Para ter maiores informações sobre o Programa Ciências sem Fronteiras, acessar o site da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

Em até quatro anos, o governo federal pretende disponibilizar 75 mil bolsas, o que acarretaria em um grande número de pessoas beneficiadas pelo Programa Ciências sem Fronteiras. Os recursos que serão liberados pela Petrobras representam 1% da receita bruta gerada nos campos que possuem grandes produções e rentabilidade. Estes recursos que serão investidos foram determinados pela cláusula que especifica os investimentos que devem ser feitos em Pesquisa e Desenvolvimento.

As bolsas fornecidas pela Petrobras garantem diversas vantagens, desde passagem completa (ida/volta) em classe econômica, despesas relacionadas às taxas escolares e também o plano de saúde, além da grande quantidade conhecimento a ser adquirido por estar em outro país, com uma cultura totalmente diferente, aperfeiçoando um segundo idioma e buscando novas técnicas para o crescimento das tecnologias brasileiras.  Os projetos para estas bolsas serão relacionados às áreas nas quais a Petrobras trabalha, como: petróleo, gás natural, bicombustíveis e energia.

Além do investimento nas bolsas para o Programa Ciências sem Fronteiras, a Petrobras abriu 11 mil vagas para cursos que irão qualificar pessoas de qualquer nível escolar que desejam trabalhar no setor de gás natural e petróleo, sendo 60% das vagas direcionadas ao nível básico. As inscrições começam dia 7 de Abril de 2012 e encerram no dia 12 de Abril de 2012.

Estes Programas tem incentivado muitos jovens e adultos a buscar uma melhor qualificação e maior aprendizado, garantindo além de uma experiência ímpar, um grande volume de conhecimento. Conhecimento que será adquirido fora do Brasil e depois será aplicado e aperfeiçoado dentro do país, garantindo um avanço no setor tecnológico.