A Engenharia é uma área de estudo e trabalho que abrange diversas competências teóricas e práticas. O curso é bastante amplo e forma profissionais completos para ingressar no mercado de trabalho. Há diversos ramos dentro da engenharia, porém eles acabam se complementando e uma área auxiliando a outra para conquistar o melhor resultado diante de algum projeto em comum.

Saiba mais em: Faculdade de Engenharia 

As disciplinas dos cursos de engenharia

Nos primeiros semestres dos cursos de engenharia as disciplinas tendem a ser semelhantes. Algumas universidades, inclusive, somente separam os alunos para cada curso específico após o primeiro ou segundo anos já cursados.

Normalmente, as disciplinas aplicadas no início do curso são aquelas consideradas como obrigatórias na maior parte dos cursos da área de exatas.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), os cursos de engenharia devem possuir disciplinas consideradas básicas, disciplinas profissionalizantes e disciplinas específicas. 

Cerca de 30% de todo curso deve ser destinado às disciplinas básicas, que são aquelas voltadas à metodologia, informática, matemática, física, química, economia, administração, comunicação e expressão, eletricidade básica, etc.

Nas disciplinas de física, química e informática devem ser ministradas aulas em laboratórios e em sala de aula.

As disciplinas profissionalizantes devem compor 15% do curso e envolvem disciplinas de algoritmos e estruturas de dados, circuitos, eletrônica analógica, eletrônica digital, compiladores, gestão ambiental, tecnológica e econômica, instrumentação, transporte e logística, etc.

As disciplinas específicas envolvem um aprofundamento das profissionalizantes e, também, conteúdos diretamente relacionados com o curso em questão.

Sobre o estágio

De acordo com as diretrizes curriculares do MEC para os cursos de engenharia, o estágio supervisionado deve ser de, no mínimo, 160 horas. As atividades realizadas são supervisionadas pela universidade em que o aluno cursa a graduação e, ao finalizar o estágio, deve ser elaborado um relatório para que possa ser avaliado. Caso o relatório seja aprovado, o aluno poderá receber o diploma.

Outra exigência para concluir a graduação é a elaboração de um trabalho de conclusão de curso. Nesse trabalho são realizadas pesquisas na área escolhida pelo estudante e, assim como o estágio, deve ser avaliado positivamente para que o aluno consiga ser diplomado.

Confira as Diretrizes Curriculares para os Cursos de Engenharia 

O mercado de trabalho

Assim como o curso, o mercado de trabalho também é bastante amplo e os profissionais encontram oportunidades em diversas partes do país. A remuneração costuma ser alta, dependendo da área de estudo e do tempo de profissão. Normalmente, engenheiros recém-formados recebem salários na faixa de R$3.060,00, de acordo com dados fornecidos pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia.

O mercado de trabalho está constantemente de portas abertas para receber os profissionais de engenharia, principalmente aqueles que saem da faculdade preparados para encarar os desafios da profissão e que não tem medo de buscar outros novos.

Os alunos que se formam em engenharia podem optar por fazer um mestrado e um doutorado e atuar na vida acadêmica, seja dando aulas ou participando de pesquisas. Mas, se o foco for outro, podem buscar várias especializações e atuar diretamente como engenheiros, seja em empresas ou de forma autônoma.

Muitos concursos públicos também oferecem vagas para engenheiros, sejam eles formados a pouco tempo, os considerados engenheiros júnior, ou aqueles com alguns anos de experiência na profissão.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você]