No processo de inscrição do FIES, assim como nos procedimentos do contrato de financiamento, são utilizadas siglas e termos específicos. Neste glossário, você pode consultar o significado dos principais termos e siglas utilizados no FIES.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você.]

Aditamento: procedimento semestral obrigatório para a renovação do FIES.

Aditamento Não Simplificado: tipo de aditamento necessário quando há alterações no contrato, restrição no cadastro do fiador, ou atraso no pagamento da parcela trimestral. Precisa ser feito no banco onde o aluno assinou o contrato do financiamento.

Aditamento Simplificado: tipo de aditamento que ocorre quando não há há alterações no contrato, restrição no cadastro do fiador, ou atraso no pagamento da parcela trimestral. Pode ser feito na própria faculdade ou universidade.

Agente Financeiro: é o banco onde o aluno faz o contrato do financiamento. Atualmente, são dois os agentes financeiros do FIES: Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Contrato de Abertura de Crédito: é o contrato do financiamento propriamente dito, que deve ser assinado no banco pelo aluno ou seu responsável legal (caso o estudante for menor de 18 anos e não emancipado), pelo fiador e seu cônjuge.

CPSA: Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento. Órgão que valida a documentação de inscrição no FIES e é responsável por acompanhar todo o processo do FIES. Cada instituição de ensino participante do FIES conta com uma CPSA.

DRI: Documento de Regularidade de Inscrição. É necessário para a documentação do FIES e é emitido pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento da instituição de ensino.

DRM: Documento de Regularidade de Matrícula. É esse documento que confirma que o aluno continua estudando naquela instituição para a qual solicitou o financiamento.

Enade: Exame Nacional de Desempenho de Estudantes. É o exame feito com alunos de instituições de ensino superior que determina também o conceito da universidade ou faculdade. Esse conceito é um dos requisitos do FIES.

Encargos Educacionais: é o valor cobrado pela faculdade ou universidade pelo curso que o aluno solicitante/beneficiário está matriculado. O FIES pode financiar uma parte ou o total desse valor.

Encerramento: é a interrupção ou finalização do contrato do FIES. Existem três situações em que pode acontecer o encerramento do financiamento do FIES na caixa: por solicitação do aluno, por motivo de conclusão do curso, ou por alguma situação que impeça a manutenção do financiamento.

Enem: Exame Nacional do Ensino Médio.  Quem concluiu o ensino médio a partir do ano de 2010 precisa obrigatoriamente ter feito o Enem para pedir o FIES, com pelo menos 450 pontos de média nas provas e nota maior do que zero na redação. Se você concluiu o ensino médio antes de 2010, pode pedir o FIES sem ter feito o ENEM.

Extrato de Pagamento: é o boleto de pagamento do FIES enviado pelo correio para o endereço residencial cadastrado pelo estudante.

Fase de Amortização:  é quando o estudante começa a pagar o financiamento propriamente dito. O prazo para pagar o saldo devedor (as mensalidades desde quando pediu o financiamento até o final do curso) pode ser de até três vezes a duração do curso, mais um ano.

Fase de Carência: o aluno beneficiário do FIES entra na fase de carência quando conclui o curso superior. Ele tem um ano e meio (18 meses) após o fim do curso para conseguir um emprego e meios para pagar o financiamento de volta. Nessa fase, continua a pagar as parcelas trimestrais.

Fase de Utilização: é o período no qual o aluno que conseguiu o FIES está estudando. Enquanto durar o curso, o aluno deve pagar parcelas trimestrais.

FGEDUC: Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo. É uma opção para os estudantes que desejam financiar cursos superiores não gratuitos e tenham dificuldade em apresentar fiador.

Fiança de Terceiros: é uma das possibilidades de garantia exigidas pelo banco para o contrato do financiamento. Nessa modalidade, o aluno deve apresentar um fiador sem restrições de cadastro e que tenha a renda necessária para conseguir o financiamento.

Fiança Solidária: é a modalidade de garantia em que o aluno pode formar um grupo com outros estudantes, que se tornam todos fiadores solidários do total da dívida do grupo. Cada um é fiador dos demais. Nesse caso, não é necessário comprovar renda, mas todos os estudantes do grupo precisam estar em situação cadastral idônea, ou seja, sem restrições  de cadastro.

FIES: Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior). Programa do governo que ajuda a pagar a faculdade ou universidade particular, com juros mais baixos do que os financiamentos bancários e créditos estudantis do mercado.

FNDE: Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. É onde o aluno deve solicitar o benefício de trabalhar na rede pública em troca do pagamento das parcelas do FIES.

IES: Instituição de Ensino Superior. É a Universidade ou Faculdade onde o aluno solicitante ou beneficiário do FIES estuda.

Parcela Trimestral: a cada três meses, o aluno beneficiário do FIES deve pagar uma parcela referente aos juros do financiamento. Essa parcela é de, no máximo R$ 50,00 e deve ser paga na fase de utilização e na fase de carência do FIES.

Percentual de Comprometimento de Renda: é fundamental para saber se o candidato está apto a solicitar o FIES. Para calcular o percentual de comprometimento da renda, divida por 6 o valor da semestralidade com desconto, obtendo assim o valor da mensalidade com desconto. Divida o valor da mensalidade com desconto pela renda familiar mensal bruta per capita e multiplique esse resultado por 100, obtendo assim o percentual de comprometimento de renda.

Prestação Mensal: valor que o aluno deve pagar todo mês para saldar a dívida do FIES. Essas prestações só precisam ser pagas na Fase de Amortização, que se inicia 18 meses após a conclusão do curso.

ProUni: rograma Universidade para Todos. É um programa do governo que concede bolsas parciais e totais para alunos de faculdades privadas. Bolsistas parciais do ProUni também podem usar o FIES como forma de complementar o pagamento da faculdade, desde que seja para o mesmo curso e instituição onde tem a bolsa do ProUni e a soma dos dois benefícios não ultrapasse o valor dos encargos educacionais com desconto.

SINAES: Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior. Só podem ser financiados pelo FIES os cursos de graduação com conceito maior ou igual 3 no SINAES.

SisFIES: Sistema Informatizado do FIES, é o sistema, na Internet, criado pelo MEC e utilizado para inscrição e acompanhamento do FIES. O SisFIES pode ser acessado no endereço sisfiesportal.mec.gov.br.

Suspensão: é o procedimento para interromper temporariamente o FIES.

Veja também:

 

*Artigo atualizado em janeiro de 2015.