No Brasil, a mensalidade de uma faculdade custa em média R$ 645,00, de acordo com a Análise Setorial do Ensino Superior, publicada em 2014 pela consultoria Hoper Educação. Segundo a pesquisa, as mensalidades mais altas estão no estado do Rio Grande do Sul, e as mais baratas, em Alagoas. Em todos os estados, no entanto, há cursos que podem custar três, quatro e até doze vezes mais do que a média.

Descubra, a seguir, quais os cursos mais caros do Brasil e veja alternativas de bolsa e financiamento para pagar a faculdade.

1 - Medicina   

O curso de medicina é sem dúvida o mais caro em qualquer faculdade brasileira. A mensalidade mais alta é da Universidade de Marília – UNIMAR, que cobra R$ 8.886,82 mensais em 2014, com previsão de aumento para R$ 9.508,89, em 2015; seguida pela Faculdade São Leopoldo Mandic, de Campinas, com mensalidade por volta de R$ 9.000,00.

2 - Administração

Apesar de muitas vezes não estar entre os mais caros, com custo médio aproximado abaixo dos mil reais, há cursos de Administração com mensalidades mais caras do que veterinária e odontologia. Na Faculdade de Administração Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), o curso de Administração custa R$ 3.087,00. E no Insper Instituto de Pesquisa (Insper), a mensalidade é de R$ 3.260,00.

3 - Odontologia

Em segundo lugar no ranking dos cursos com as mensalidades mais caras do Brasil está a Odontologia. Em média, o aluno desembolsa R$ 2.000,00 mensais, fora o gasto com equipamentos, que pode chegar a R$ 5.000,00 para uso nos últimos semestres do curso. Na Univali de Itajaí (SC), a mensalidade de Odontologia custa R$ 3.000,00 e na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), R$ 2.940,00.

4 - Enfermagem e Fisioterapia

Dependendo da faculdade, os cursos de Enfermagem e de Fisioterapia também podem entrar na lista das mensalidades mais caras do país, ultrapassando os dois mil reais. Na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), o curso de enfermagem custa R$ 2.473,44 por mês, e o de Fisioterapia, R$
2.199,00.


5 - Veterinária

O curso de Medicina Veterinária custa em média R$ 1.500,00 por mês, podendo chegar a mais de R$ 2.000,00, dependendo da região do país e da faculdade. Na Universidade Metodista de São Paulo, por exemplo, a mensalidade é de R$ 2.198,89.
O curso normalmente é de tempo integral e o aluno precisa comprar equipamentos para uso nas aulas, como kit de dissecação e jaleco, entre outros.

Como pagar a faculdade

Se o seu sonho é fazer um desses cursos, mas sua renda não é suficiente para encarar uma faculdade privada, saiba que existem programas do governo que ajudam o estudante a pagar o curso superior. Os mais conhecidos são o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES).

Prouni   
O Prouni oferece bolsas parciais (de 50%) e integrais (de 100%) em cursos superiores de universidades e faculdades particulares. O processo seletivo usa a nota do Enem para classificar os candidatos e é totalmente informatizado. Para participar do Prouni, é necessário ter renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa e preencher pelo menos um dos seguintes requisitos:

  • ter cursado o ensino médio completo em escola pública;
  • ter cursado o ensino médio em escola privada como bolsista integral;
  • ser pessoa com deficiência; ou
  • ser professor da rede pública no efetivo exercício do magistério, concorrendo a uma vaga em curso de licenciatura. Nesse caso, não é preciso preencher o requisito de renda mínima.
As inscrições para o Prouni acontecem duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre, e são feitas pela internet no site do programa: siteprouni.mec.gov.br.

Conheça as regras do Prouni.
Saiba tudo sobre o Prouni.

FIES
O FIES é um programa do governo federal que concede empréstimo a juros baixos (6,5% ao ano) para estudantes brasileiros de cursos superiores presenciais em universidades privadas.

O estudante contemplado com o FIES só começa a pagar a dívida depois de formado. Para participar, é necessário ter feito o Enem (para estudantes que concluíram o ensino médio a partir de 2010), com desempenho de pelo menos 450 pontos nas provas objetivas e nota maior do que zero na redação, além de ter renda familiar bruta mensal de no máximo 2,5 salários mínimos por pessoa.

Guia Rápido do FIES.
Saiba tudo sobre o FIES.