Fazer estágio é um bom negócio? Se o seu plano é trabalhar no setor da indústria, tudo indica que sim. “Pensando no momento econômico que vivemos hoje, o estagiário tem tudo para ganhar cada vez mais espaço e para o ano que vem o mercado deve ficar mais aquecido”, afirma Emerson Costa, gestor de marcas da consultoria Carreira Müller. A empresa fez uma pesquisa sobre a situação do estágio na indústria brasileira e Emerson conversou com o Mundo Vestibular sobre os resultados. Os setores que mais contratam estagiários, o valor da bolsa auxílio e as práticas de mercado são alguns dos resultados do “Estudo Bolsa Estágio 2014”.

Quanto ganha um estagiário no Brasil

Estagiários não ganham salários, mas uma remuneração chamada “bolsa auxílio” e o valor geralmente varia de acordo com o nível de escolaridade do estagiário e a cidade onde atua. Focado na indústria, o levantamento apresenta o valor médio das bolsas de estágio considerando três categorias: ensino médio técnico, superior e superior engenharia.

Nível técnico

  • Grande São Paulo: R$ 1.108
  • São Paulo interior: R$ 1.018
  • Curitiba e região: R$ 981
  • Joinville e região: R$ 908
  • Porto Alegre e região: R$ 875
  • Rio de Janeiro: R$ 909
  • Sul de Minas Gerais: R$ 854
  • Belo Horizonte e região: R$ 919
  • Nordeste: R$ 814
  • Manaus: R$ 862

Nível superior
  • Grande São Paulo: R$ 1.517
  • São Paulo interior: R$ 1.492
  • Curitiba e região: R$ 1.379
  • Joinville e região: R$ 1.232
  • Porto Alegre e região: R$ 1.198
  • Rio de Janeiro: R$ 1.298
  • Sul de Minas Gerais: R$ 1.200
  • Belo Horizonte e região: R$ 1.271
  • Nordeste: R$ 1.102
  • Manaus: R$ 1.102

Engenharia
  • Grande São Paulo: R$ 1.789
  • São Paulo interior: R$ 1.720
  • Curitiba e região: R$ 1.653
  • Joinville e região: R$ 1.503
  • Porto Alegre e região: R$ 1.452
  • Rio de Janeiro: R$ 1.515
  • Sul de Minas Gerais: R$ 1.389
  • Belo Horizonte e região: R$ 1.517
  • Nordeste: R$ 1.367
  • Manaus: R$ 1.419

Emerson Costa explica que os estagiários de engenharia recebem mais devido à regulamentação da profissão de engenheiro. Pela legislação, o piso salarial de um engenheiro que trabalha 8 horas por dia é de 8,5 vezes o salário mínimo vigente e a lei garante ainda uma série de outros direitos a esses profissionais . Por esse motivo, diz Emerson, “qualquer cargo de engenharia, mesmo de estagiário, já recebe um tratamento diferenciado nas empresas’.

Das indústrias participantes da pesquisa, 40% diferenciam os estagiários de engenharia e de nível técnico e 60% utilizam a mesma tabela de remuneração para todos os seus estagiários, independentemente da qualificação (nível técnico, superior e superior engenharia).

Segmentos com a maior quantidade de vagas de estágio

Mais da metade dos estagiários da indústria brasileira está trabalhando em três tipos de empresa:
- Autopeças
- Bens de Consumo
- Química e Farmacêuticos

A pesquisa mostra que a quantidade de estagiários nas empresas é proporcional ao número de empregados. “São os setores onde estão as maiores empresas, com muitas vagas de trabalho, não apenas para estagiários”, explica Emerson.

Veja, a seguir, a distribuição de vagas de estágio por segmento da indústria:

  • Autopeças: 25%
  • Bens de Consumo: 15%
  • Química e Farmacêuticos: 13%
  • Máquinas e Equipamentos: 9%
  • Eletrônicos: 9%
  • Papel e Celulose: 8%
  • Indústria da Construção: 8%
  • Siderurgia e Metalurgia: 6%
  • Outros: 7%

Benefícios para estagiários e práticas do mercado

A Lei 11.788, conhecida como a Lei do Estágio, determina uma série de direitos e deveres para os estagiários e as empresas contratantes. Entre eles, determina a dedicação máxima de horas 6 diárias e 20 horas semanais para o estágio e o número máximo de estagiários que as empresas podem ter em função do número de funcionários.

A lei reforça também que o estágio, mesmo quando remunerado, não é uma relação de emprego.
Apesar de não serem obrigadas, há empresas que estendem aos estagiários alguns benefícios concedidos aos seus funcionários, como 13o salário e participação nos lucros, como forma de reter esses futuros profissionais.
Quase 30% das indústrias pesquisadas pagam 13o para os estagiários e aproximadamente 40% pagam participação nos lucros. Plano de saúde e auxílio alimentação são oferecidos por 80% das empresas participantes do estudo.

Áreas mais promissoras para estagiários

Já vimos quais indústrias mais contratam e que o estágio estará com tudo no próximo ano. Mas quais são as áreas mais promissoras, onde o estágio pode render benefícios profissionais mais interessantes, sejam eles financeiros ou de carreira?
Emerson opina que alguns setores continuam quentes, com escassez de profissionais qualificados e, portanto, mais inflacionadas. Entre elas, cita área controladoria e a área de tecnologia como um todo.


Sobre a pesquisa

Para realizar a pesquisa sobre a média de bolsa auxílio paga aos estagiários brasileiros, a consultoria Carreira Müller reuniu informações de 4.356 estagiários de 400 empresas no setor da indústria brasileira (empresas de serviços, órgãos públicos e comércio não entraram no levantamento). A pesquisa foi divulgada em 2014.