O Programa Universidade para Todos (ProUni) já concedeu mais de um milhão de bolsas de estudos em faculdades particulares para estudantes de baixa renda.

O ProUni é um dos mais importantes programas de acesso ao ensino superior do Brasil, um processo seletivo totalmente automatizado que usa a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para classificar os candidatos a uma bolsa de estudos parcial (50%) ou integral (100%) em universidades privadas de todas as regiões do País.

Além de terem participado do Enem, os candidatos a uma bolsa do ProUni precisam atender a alguns requisitos de renda e/ou escolaridade. E uma das situações previstas no Programa é atender alunos de escola pública.

Mas será que o ProUni é só para quem estudou em escola pública? Quem estudou em escola particular como bolsista também pode participar do ProUni? Confira as respostas a seguir!

Quem pode participar do ProUni?

Pode participar do ProUni quem ainda não tem um diploma de nível superior e que atenda a pelo menos uma das condições a seguir:

  • cursou o ensino médio completo em escola pública;
  • cursou o ensino médio completo em escola privada, como bolsista integral da própria escola;
  • cursou uma parte do ensino médio em escola pública uma parte em escola privada como bolsista integral;
  • pessoa com deficiência;
  • professor efetivo da rede pública de ensino concorrendo a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura (nesse caso não há requisitos de renda).

O ProUni tem dois tipos de bolsa:

  • Bolsa integral: cobre 100% da mensalidade do curso e é destinada a candidatos com renda familiar mensal bruta de até um salário mínimo e meio por pessoa.
  • Bolsa parcial: cobre 50% da mensalidade do curso e é destinada a candidatos com renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

ProUni é só para quem estudou em escola pública?

Pelos critérios de participação do ProUni, podemos observar que o programa dá preferência a quem estudou em escola pública, mas essa não é uma condição obrigatória. Entenda melhor:

  1. A exigência de ter estudado em escola pública para pedir o ProUni vale para o ensino médio e é apenas uma das situações previstas no Programa.
  2. Quem fez o ensino médio como bolsista integral de escolas particulares também pode se candidatar ao ProUni.
  3. Estudantes que estudaram uma parte do ensino médio em escola pública e a outra parte em escola privada como bolsista integral também podem participar do ProUni.
  4. Pessoas portadoras de deficiência podem se candidatar ao ProUni, independentemente de terem estudado o ensino médio em escolas públicas ou privadas.
  5. Professores efetivos da rede pública de ensino que queiram uma bolsa de estudos de licenciatura também podem participar do ProUni sem necessidade de comprovar renda e sem precisar ter estudado em escola pública.

Quem estudou em escola pública tem vantagem no ProUni?

Não. Ter feito o ensino médio em escola pública (ou em escola particular como bolsista integral) é apenas um dos requisitos de participação no ProUni e essa situação não garante vaga nem faz com que o candidato “saia na frente” no processo seletivo.

O ProUni usa a nota do Enem para classificar os candidatos a uma mesma vaga. Por isso, o que faz você “sair na frente” não é o tipo de escola em que estudou, mas o seu desempenho na prova do Enem.

Quem estudou em escola particular não pode fazer o ProUni?

Depende. Se você fez o ensino básico em escola particular, mas cursou o ensino médio em escola pública (ou em escola privada como bolsista integral), pode fazer o ProUni.

Se você fez o ensino médio em escola particular sem ser bolsista e é pessoa com deficiência, também pode participar do ProUni.

E se você fez o ensino médio em escola particular sem ser bolsista, mas for professor efetivo da rede pública solicitando uma bolsa de licenciatura, pode se inscrever no ProUni sem precisar comprovar renda.

O ProUni tem cota para quem fez o ensino fundamental em escola pública?

Não. O processo seletivo do ProUni não leva em consideração o tipo de escola onde o candidato fez o ensino fundamental (1o ao 9o ano).

As cotas (ou ações afirmativas) do ProUni são destinadas a candidatos pardos, negros, indígenas e pessoas com deficiência. O objetivo é eliminar desigualdades, proporcionando oportunidades para pessoas que historicamente foram discriminadas ou excluídas socialmente.

Os candidatos que optam por concorrer às bolsas de ações afirmativas (Cotas) disputam uma vaga somente com pessoas que também escolheram essa modalidade de concorrência.

Como participar do ProUni?

Se você atende os requisitos de participação do ProUni, pode tentar ganhar uma bolsa de estudos em faculdade particular pelo Programa. As inscrições são gratuitas e acontecem duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre.

Você pode se inscrever no site do ProUni.

Onde estudar com o ProUni

Participar do ProUni já é uma espécie de selo de qualidade para a instituição. É que somente faculdades reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e com avaliação positiva podem oferecer vagas pelo programa. Mesmo assim, às vezes fica difícil escolher.

Selecionamos para você algumas das melhores faculdades onde você pode estudar com a ajuda do ProUni. Todas elas também participam de outros programas de bolsas e financiamentos, além de oferecerem descontos, convênios e parcelamento das mensalidades.

Dê uma olhada:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 

• Universidade Estácio de Sá (UNESA)

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)

Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) - no Distrito Federal

Universidade de Franca (UNIFRAN)

Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais 

Veja também:

ProUni

Como funcionam as cotas do ProUni

Você fez o ensino médio em escola pública? Vai fazer o ProUni? Conte para a gente aqui nos comentários!