Ganhar uma bolsa de estudos em faculdade particular reconhecida e bem avaliada pelo MEC é o objetivo de quem participa do Programa Universidade para Todos (ProUni).

Criado pelo Governo Federal para democratizar o acesso ao ensino superior, o ProUni usa a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para classificar candidatos a bolsas de estudo parciais e integrais em todas as regiões brasileiras.

Mas não basta ter feito o Enem para se inscrever no ProUni. O Exame precisa ser recente, há um desempenho mínimo e é necessário cumprir alguns outros requisitos.

Se você tem interesse em concorrer a uma bolsa esse ano, confira a seguir o guia que preparamos com todos os detalhes sobre quem pode fazer o ProUni 2016!

Quem pode participar do ProUni 2016?

Podemos organizar os critérios de participação do ProUni 2016 nos seguintes itens:

  • Enem
  • Renda
  • Outras condições

Vamos destrinchar cada um deles, assim você pode descobrir com segurança se vai poder participar do ProUni 2016.

Precisa ter participado do Enem para fazer o ProUni 2016?

Sim! O desempenho no Enem é o único critério usado pelo sistema do ProUni para classificar os concorrentes a uma mesma vaga – candidatos que marcaram as mesmas opções para: faculdade, local de oferta, curso, turno, tipo de bolsa e modalidade de concorrência.

Para se inscrever no ProUni 2016, é obrigatório ter participado do Enem 2015 e ter alcançado pelo menos 450 pontos na média geral e não ter zerado na redação. Esse desempenho é o mínimo exigido para se cadastrar no sistema, mas é importante saber que ele não garante uma vaga. Em cursos mais concorridos, a pontuação precisa ser bem maior para ganhar a bolsa. Portanto, vale a dica: quanto maior sua nota no Enem 2015, maiores serão as suas chances de passar no ProUni 2016!

Qual o critério de renda para entrar no ProUni 2016?

O ProUni tem critérios de renda para participar. Quem quiser concorrer a uma bolsa integral, que cobre 100% da mensalidade, deve comprovar renda familiar bruta mensal de no máximo um salário mínimo e meio por pessoa. Já os candidatos a uma bolsa parcial, que cobre 50% da mensalidade, devem comprovar renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

No ProUni 2016 não será diferente. Traduzindo, ou melhor, convertendo a regra para o valor do salário mínimo vigente em 2016, de R$ 880, temos o seguinte cenário:

  • R$ 1.320: é a renda familiar bruta mensal máxima por pessoa para se candidatar a uma bolsa integral do ProUni 2016.
  • De R$ 1.320,01 a R$ 2.640: é a faixa de renda familiar bruta mensal por pessoa  para se candidatar a uma bolsa parcial do ProUni 2016.

Para calcular a sua renda familiar bruta mensal por pessoa, faça o seguinte:

  1. Some a renda mensal bruta (sem descontos) de todas as pessoas da família que moram na mesma casa que você. Renda não é só salário fixo! Pode incluir aluguel, pensão, aposentadoria, pro labore, etc.
  2. Divida o resultado pelo número de pessoas da família que moram na mesma casa que você.
  3. Agora divida esse valor por R$ 880, que é o salário mínimo atual.
  4. Se o resultado for igual ou menor que 1,5, você provavelmente pode concorrer a uma bolsa integral. Se o resultado for maior que 1,5 e menor ou igual a 3, você poderá concorrer a uma bolsa parcial.

Importante! Caso seja pré-selecionado para uma bolsa, você terá de comprovar a renda familiar. Se a renda não for compatível, ou você não puder apresentar os documentos exigidos, perde a vaga.

Outras condições que você precisa cumprir para fazer o ProUni 2016

Além de apresentar a pontuação necessária do Enem 2015 e cumprir os requisitos de renda, o candidato ao ProUni 2016 não pode ter diploma de nível superior e deve se encaixar em pelo menos uma das situações a seguir:

  • Ter cursado o ensino médio completo em escola pública.
  • Ter cursado o ensino médio completo em escola particular na condição de bolsista integral.
  • Ter cursado parte do ensino médio em escola pública e parte em escola particular na condição de bolsista integral.
  • Ser pessoa com deficiência.
  • Ser professor da rede pública, integrante do quadro permanente, e concorrer a bolsa para cursos de licenciatura. Neste caso o candidato está dispensado de cumprir requisitos de renda.

Quando vai ser a inscrição do ProUni 2016?

Se você atende a todos os requisitos listados anteriormente, pode comemorar! Você é um possível candidato a uma bolsa do ProUni em 2016.

Agora só falta se inscrever, certo?

A segunda edição do ProUni 2016 tem inscrições abertas entre 7 e 10 de junho de 2016. O resultado já sai no dia 13 de junho, com segunda chamada no dia 27 de junho.

Ah, as inscrições do ProUni 2016 são gratuitas, você não paga nada para participar!

Universidades que participam do ProUni

As faculdades participantes mudam a cada edição do ProUni. Você pode conferir a lista durante o período de inscrições. Confira algumas instituições que costumam oferecer vagas do ProUni:

Veja também:

ProUni 2016

Você cumpre os requisitos para fazer o ProUni 2016? Vai participar? Conte para a gente aqui nos comentários!