Direito é a profissão dos sonhos de boa parte dos estudantes brasileiros – não por acaso, é a graduação que concentra o maior número de alunos no País – 813 mil, de acordo com o último Censo da Educação Superior!

Motivos para tanto interesse não faltam: é uma carreira geralmente bem remunerada, com muitas oportunidades de trabalho tanto no serviço público quanto na iniciativa privada e inúmeras áreas de atuação.

A concorrência para entrar em Direito em uma universidade pública é altíssima. Nas particulares, às vezes o valor da mensalidade é inacessível à maioria dos estudantes.

Dentro desse cenário, é comum as pessoas ficarem em dúvida se existem alternativas para facilitar o acesso ao curso – se tem Direito no ProUni, por exemplo. E a resposta é sim!

O governo oferece bolsas de estudo parciais e integrais a estudantes de baixa renda que desejem seguir esta carreira. Descubra como conseguir a sua!

Como se inscrever no ProUni para Direito?

O ProUni abre inscrições duas vezes por ano, sempre no início de cada semestre (janeiro e junho). Fique atento às datas divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC) para não perder a seleção!

Para participar da concorrência por uma bolsa de Direito pelo ProUni, você precisa ter feito o Enem do ano anterior, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota maior do que zero na redação.

Se você atende à nota mínima e preenche os demais requisitos (veja mais detalhes a seguir), basta acessar o site do programa durante o período de inscrições e fazer a sua. O processo é totalmente informatizado e gratuito.

Veja em detalhes como participar da seleção para conseguir uma bolsa de Direito pelo ProUni:

  1. Acesse o site do ProUni durante o período de seleção.
  2. Informe seu número de inscrição e senha do Enem do ano anterior. O sistema irá recuperar a nota automaticamente.
  3. Inclua um endereço de e-mail e um telefone válidos.
  4. Preencha todos os dados cadastrais solicitados com bastante atenção.
  5. Selecione duas opções entre as vagas disponíveis para o seu perfil de renda. Escolha a faculdade, o local de oferta (cidade, campus, unidade), o turno (diurno, vespertino, noturno), o tipo de bolsa (parcial ou integral) e a modalidade de concorrência (cotas ou ampla concorrência).
  6. Siga as orientações do sistema e confirme sua inscrição.

O ProUni tem duas chamadas e uma lista de espera. A ideia do MEC é preencher todas as vagas disponíveis. Por isso, se você não conseguir entrar nas convocações regulares, não perca as esperanças.

Mas atenção! A participação na lista não é automática. O candidato precisa ficar ligado nas datas, entrar na página do ProUni quando abrir a lista de espera e “manifestar interesse”, marcando a opção correspondente.

Que nota preciso tirar no Enem para passar em Direito no ProUni?

Embora seja um curso muito concorrido, entrar em Direito pelo ProUni não é nenhum bicho de sete cabeças. O segredo é acompanhar atentamente as notas mínimas necessárias para conseguir a bolsa (as famosas “notas de corte”) no site do Programa durante o período de seleção. Você pode mudar sua escolha para aumentar a chance de passar.

Dependendo da instituição, do turno e da modalidade, as notas de corte tendem a ser bem altas – em alguns casos, ultrapassam os 800 pontos! Mas também é possível conseguir o benefício com a nota mínima de 450 pontos.

De qualquer forma, quanto mais alta for sua nota no Enem, maiores serão suas chances de passar em Direito no ProUni sem grandes dificuldades.

Veja a seguir alguns exemplos de notas de corte para conseguir uma bolsa em Direito pelo ProUni.

Exemplos de nota de corte de Direito no ProUni

As notas de corte para entrar em Direito pelo ProUni variam de ano para ano. Veja exemplos de notas de corte nas duas modalidades de concorrência:

Ampla concorrência:

  • Nota máxima: 812,44
  • Nota mínima: 450

Ações afirmativas (cotas):

  • Nota máxima: 791,96
  • Nota mínima: 450

Quem pode participar do ProUni?

Para concorrer a uma bolsa de Direito pelo ProUni, você precisa ter feito o Enem do ano anterior, com pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.

Mas isso não é tudo. Por ser direcionado a estudantes de baixa renda, o MEC exige mais alguns requisitos. Veja se você se qualifica: 

  • Não pode ter diploma de nível superior.
  • É necessário ter renda familiar bruta mensal de no máximo um salário mínimo e meio por pessoa para concorrer a uma bolsa integral e no máximo três salários mínimos para concorrer a uma bolsa parcial.
  • É obrigatório se encaixar em pelo menos uma das situações a seguir:
    • Ter cursado o ensino médio completo em escola pública.
    • Ter cursado o ensino médio completo em escola privada como bolsista integral.
    • Ter cursado uma parte do ensino médio em escola pública e uma parte em escola privada como bolsista integral.
    • Ser pessoa com deficiência.
    • Ser professor efetivo da rede pública de ensino básico e estar concorrendo a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura (nesse caso não há requisitos de renda, mas o curso de Direito não possui licenciatura).

Universidades que têm o curso de Direito e participam do ProUni

As universidades que oferecem bolsas de Direito pelo ProUni mudam a cada edição do Programa. Só é possível descobrir exatamente quais são as vagas disponíveis no sistema do ProUni durante a seleção.

Por outro lado, o MEC só permite a entrada no ProUni de instituições bem avaliadas – o que garante qualidade e diploma reconhecido. Veja algumas universidades que participam do ProUni e têm graduação em Direito.

Veja também:

Como entrar no ProUni com a nota do Enem

Vai tentar o ProUni para Direito? Conte para a gente aqui nos comentários!