A imensa maioria das faculdades disponíveis no País é privada! Para você ter uma ideia, o Brasil inteiro possui 2.368 instituições de ensino superior e, desse total, 2.070 são particulares!

A rede particular também agrega a maior quantidade de matrículas no ensino superior no País, cerca de 75%. Traduzindo esses números, temos uma população de mais ou menos 6 milhões de estudantes em universidades privadas!

Com uma grande variedade de cursos, formatos e aparato tecnológico, as faculdades particulares de hoje têm prestígio no mercado e muitas delas alcançam notas máximas na avaliação do Ministério da Educação (MEC).

Veja a seguir se vale a pena fazer uma faculdade particular e quais instituições podem garantir uma bela entrada no mercado de trabalho!

Quais são as vantagens da faculdade particular?

Com boa avaliação junto ao MEC e infraestrutura que se moderniza e se expande pelo País afora, muitas instituições privadas estão ganhando cada vez mais credibilidade junto ao público e ao mercado.

Optar por uma faculdade particular pode ter muitas vantagens, especialmente para quem procura graduações com abordagem diferenciada, ou mais focadas no mercado de trabalho.

Veja alguns pontos a favor:

  • Grande disponibilidade de vagas.
  • Menor concorrência no vestibular.
  • Variedade maior de formatos de cursos: presenciais, a distância, semipresenciais.
  • Muitas aceitam a nota do Enem como critério para entrada de novos alunos.
  • Alcance maior em cidades de pequeno e médio porte pelo interior do País, além da alta disponibilidade nas cidades de grande porte.
  • Mensalidades em todas as faixas de preço.
  • A maioria participa de programas de incentivo à formação superior do Governo Federal, como ProUni e FIES.
  • Maior variedade de formação: bacharelados, licenciaturas e superiores de tecnologia.

Como escolher a faculdade particular certa para mim?

Com mais de 32 mil opções à disposição, escolher a graduação ideal não é tarefa fácil. Decidir a faculdade, então, pode ser um verdadeiro quebra-cabeças.

São muitas as variáveis que contam a favor desta ou daquela instituição, mas, no geral, os fatores que você deve levar em conta na hora de escolher a faculdade certa são:

1. A qualidade da instituição: esta é a questão mais importante a ser observada. É fundamental que a universidade escolhida seja bem avaliada pelo MEC. Instituições com notas 4 a 5 são consideradas ótimas. Com nota 3 são boas, a avaliação é considerada positiva. Abaixo disso, entre 1 e 2, deixam a desejar. Você pode consultar a nota de qualquer faculdade no site do e-MEC.

2. A qualidade do curso: assim como a faculdade precisa ser bem avaliada para valer a pena, o curso também deve ter boa avaliação junto ao MEC e autorização para funcionar. Sem isso, seu diploma não terá validade no mercado de trabalho. Fique atento a esse detalhe!

3. A localização: de preferência, escolha uma universidade perto da sua casa ou do seu trabalho. Se for fazer um curso a distância, observe a localização do polo de apoio presencial. O ideal é poupar tempo e dinheiro com deslocamentos.

 

4. O preço: o custo da mensalidade é um detalhe importantíssimo a considerar. É legal buscar uma instituição que cobre um valor acessível e que tenha uma boa avaliação junto ao MEC. Lembre-se que fazer um curso superior é um investimento de quatro anos, em média, e deve ser feito com muito cuidado. O bom de tudo isso é que existem mensalidades em diversas faixas de preço, para todos os bolsos.

5. A modalidade de ensino: analise bem que tipo de curso seria ideal para você, se um presencial tradicional ou a distância. No EAD, a vantagem é ter mais flexibilidade de tempo. O diploma vale tanto quanto o presencial. Verifique as opções oferecidas pela instituição e se a graduação desejada existe nas duas modalidades. Observe também a avaliação do MEC para a faculdade e para o curso.

6. O perfil do curso: as faculdades particulares às vezes oferecem cursos com perfil diferente daqueles disponíveis nas instituições públicas. Alguns têm foco direcionado às necessidades do mercado de trabalho e outros preparam o estudante para atuar em alguma área bem específica da profissão. Podemos citar como exemplo os cursos de Engenharia Mecânica para Automóveis e Pedagogia com foco em Administração Escolar. Observe bem esse fator na hora de escolher sua graduação!

Faculdade Particular x Faculdade Pública

Há algum tempo, quando as faculdades particulares começaram a se popularizar, existia um certo receio em relação à qualidade dos cursos e dos profissionais formados nessas instituições.

Hoje essa desconfiança já não se justifica. Muitos especialistas em Recursos Humanos afirmam que as empresas estão muito mais interessadas em encontrar profissionais que atendam ao perfil da vaga do que, necessariamente, alguém que seja formado em determinada universidade.

A graduação passou a ser encarada apenas como o primeiro passo na vida profissional. Isso significa que, para ser bem sucedido no mercado de trabalho hoje, é preciso investir muito mais em educação continuada, com cursos de pós-graduação em diversos níveis (especialização, mestrado, doutorado) ou de ampliação do campo profissional (certificações, por exemplo).

De qualquer forma, é possível perceber ainda alguns “talentos” diferenciados entre as faculdades públicas e particulares que podem ser bem aproveitados por quem souber identificar o caminho que deseja seguir.

Nas faculdades particulares, é comum encontrar cursos com focos diferenciados ou voltados ao mercado e à prática profissional. Nas públicas, temos um número maior de graduações voltadas ao desenvolvimento científico e tecnológico, com muita prática de pesquisa.

Independentemente do tipo de faculdade escolhida, é importante buscar um curso que combine com você! Assim não tem erro!

Faculdades particulares reconhecidas no mercado

Confira algumas instituições privadas bem avaliadas pelo MEC que oferecem cursos em diversas áreas do conhecimento:

Veja também:

Qual a diferença entre bacharelado, licenciatura e tecnólogo?

Qual sua primeira opção: faculdade pública ou privada? Conte para a gente nos comentários!