Os cursos de tecnólogo ocupam cada vez mais espaço nas estatísticas do ensino superior no País. Eles já representam cerca de 14% das matrículas e a tendência é de crescimento para os próximos anos, segundo especialistas.

Estes cursos oferecem diferenciais importantes que justificam a preferência de muitos estudantes: eles têm curta duração (2 a 3 anos) e foco no preparo de profissionais para atender à demanda do mercado.

Mas para saber se vale a pena fazer um curso de tecnólogo, você tem que avaliar os objetivos que pretende alcançar em sua carreira. Há características bem distintas entre os tipos de formação de nível superior reconhecidas (os cursos tecnológicos, bacharelados e licenciaturas). Cada uma delas vai levar você a um caminho diferente em direção ao seu futuro profissional.  Veja se o curso de tecnólogo é o ideal para você!

Quando fazer um curso de tecnólogo

Os cursos de tecnólogo têm um currículo mais enxuto e as disciplinas são bastante práticas. O objetivo desta proposta de ensino é preparar profissionais, de forma mais rápida, para desempenhar as funções que o mercado de trabalho absorve com facilidade.

Estes cursos são a opção ideal para estudantes que já identificaram uma função específica que pretendem desempenhar em determinada área. Eles são bastante acessíveis, oferecidos em universidades públicas e privadas nas modalidades de ensino presencial e a distância. 

O Ministério da Educação (MEC) reconhece atualmente 112 graduações tecnológicas tão diversas quanto Manutenção de Aeronaves, Jogos Digitais, Produção de Cachaça e Segurança no Trabalho, apenas para citarmos algumas opções.

Se você tem uma ideia da profissão que deseja seguir, dê uma olhada na descrição destas graduações no Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia do MEC. Certamente uma delas vai se encaixar direitinho no que você está procurando!

Áreas onde encontramos cursos de tecnólogo

O MEC organiza os cursos de tecnólogo em 13 grupos diferentes, os chamados “Eixos Tecnológicos”. Eles mostram que as opções de graduação reconhecidas são bastante diversificadas. Confira:

  1. Ambiente e Saúde
  2. Apoio Escolar
  3. Controle e Processos Industriais
  4. Gestão e Negócios
  5. Hospitalidade e Lazer
  6. Informação e Comunicação
  7. Infraestrutura
  8. Militar
  9. Produção Alimentícia
  10. Produção Cultural e Design
  11. Produção Industrial
  12. Recursos Naturais
  13. Segurança

Quando fazer bacharelado

Os cursos de bacharelado ainda concentram a maior parte das matrículas no ensino superior: 67%. Embora tenham duração mais longa, geralmente de 4 a 6 anos, e currículos recheados de disciplinas teóricas, eles garantem uma condição importante para quem está construindo uma carreira. Os bacharelados proporcionam uma base de conhecimentos ampla em cada área, o que permite que os profissionais formados exerçam diferentes funções no campo de atuação que escolheram.

Este tipo de curso é ideal para aqueles que identificaram a área de conhecimento em que desejam trabalhar mas não sabem ainda a função que pretendem desempenhar. Muitos estudantes precisam do tempo do bacharelado para definir com mais propriedade seus objetivos profissionais. A cada disciplina é possível conhecer diferentes aspectos da carreira e planejar a sua trajetória. 

O diploma de bacharel proporciona acesso facilitado a cargos em diferentes níveis. Há concursos públicos que, para determinadas funções, exige que os candidatos tenham cursado uma graduação com tempo mínimo de 4 anos.

Algumas profissões regulamentadas também exigem o diploma de bacharelado. É o caso de Direito, Medicina, Farmácia, Engenharia, Arquitetura e Nutrição, por exemplo.

Quando fazer licenciatura

Os cursos de licenciatura são semelhantes aos bacharelados. Eles também têm duração mais longa, média de 4 a 5 anos, e currículos que mesclam teoria e prática. O grande diferencial destes cursos é que eles formam professores.

Se você gosta de Educação Física, por exemplo, e sonha em ser professor nesta área, deve procurar um curso de licenciatura em Educação Física. Há uma série de disciplinas específicas, como Didática e Psicologia da Educação, que integram os currículos das graduações que formam professores. Os cursos de licenciatura vêm se mantendo em segundo lugar na preferência do ensino superior, com 19% do número de matrículas.

Onde estudar para se formar tecnólogo

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer cursos de tecnólogo:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também

Os 24 melhores cursos de tecnólogo

Está pensando em fazer um curso de tecnólogo? Qual deles? Conte para a gente nos comentários!