O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já é muito mais do que uma ferramenta para avaliar a qualidade do ensino brasileiro. Hoje, funciona como um degrau para quem quer dar um passo adiante na carreira com a ajuda de um curso superior.

E a gente sabe que, no Brasil, ter um curso universitário significa mais oportunidades profissionais e um salário que pode ser até duas vezes e meia mais alto, comparando com a remuneração de quem tem apenas o ensino médio.

Se você pretende começar o próximo ano matriculado numa universidade, não pode mais perder nem um minuto: o Enem 2016 acontece em novembro e ainda há muito o que estudar!

Seu esforço pode ser recompensando com vagas em universidades públicas e privadas, bolsas de estudos, financiamento estudantil... Veja a seguir como usar sua nota do Enem 2016 para conseguir um desses benefícios!

Por que é importante ter uma boa nota no Enem?

Sua pontuação no Enem será um trunfo e tanto na corrida por uma vaga na universidade.

O Ministério da Educação (MEC) tem pelo menos três processos seletivos que usam a nota do Exame para promover o acesso ao ensino superior – o FIES, o ProUni e o Sisu – e em todos eles a concorrência é alta. Só uma bela nota pode garantir um lugar ao sol, ainda mais se estivermos falando de cursos como Medicina, Engenharia e Direito!

Por isso, já começamos com uma dica: capriche nos estudos para ter um excelente desempenho, tanto nas provas objetivas quanto na redação. O esforço vai valer a pena. Com uma nota geral de 800 pontos, por exemplo, é possível entrar em praticamente qualquer curso oferecido por esses programas.

Confira a seguir as diversas maneiras de usar sua nota do Enem 2016.

Como usar a nota do Enem 2016 para entrar na universidade pública?

Quem sonha em estudar numa universidade pública pode usar a nota do Enem 2016 para se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 2017.

O Sisu escolhe alunos para ocupar vagas em universidades públicas usando como critério o desempenho no Enem mais recente.

Nas últimas edições, o número de vagas oferecidas superou os 220 mil, distribuídas em mais de 130 instituições. O Sisu tem várias opções de curso, desde Administração até Zootecnia, inclusive Medicina, Engenharia e Direito.

Para participar, o candidato só precisa ter feito a edição mais recente do Enem e não ter zerado na redação. Parece moleza, mas não se iluda: aqui a concorrência é a maior entre os três processos seletivos do MEC.

O Sisu acontece duas vezes por ano, no início de cada semestre. As inscrições são gratuitas, feitas pela internet, e não há limite de renda para participar.

Como usar a nota do Enem 2016 para conseguir bolsa de estudos?

A sua nota do Enem 2016 também pode lhe render uma bolsa de estudos em uma universidade privada. O Programa Universidade para Todos (ProUni) é voltado a estudantes de baixa renda que tiveram um bom desempenho no Exame mas não conseguiram a vaga desejada no Sisu.

No ProUni, o estudante pode conseguir uma bolsa parcial, que paga metade das mensalidades, ou integral. O tipo de bolsa está relacionado com a condição financeira do candidato. Quem tem até um salário mínimo e meio de renda familiar mensal por pessoa pode se candidatar a uma bolsa integral. As bolsas de 50% são para quem tem renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa.

Para participar do ProUni, o estudante precisa ter feito o Enem mais recente e obtido um desempenho mínimo de 450 pontos nas provas e acima de zero na redação. Além disso, precisa atender aos requisitos de escolaridade e renda e não pode ter diploma de nível superior.

A concorrência por uma vaga nos cursos mais procurados assemelha-se à do Sisu, embora nos menos visados seja possível conseguir bolsa com nota pouco acima do mínimo exigido.

O ProUni também acontece duas vezes ao ano e as inscrições, feitas pela internet, são gratuitas.

Como usar nota do Enem 2016 para conseguir financiamento estudantil?

Com o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), é possível conseguir um empréstimo para ajudar a pagar o curso superior. As taxas de juros do FIES estão abaixo das praticadas no mercado. Durante a graduação o aluno paga apenas um valor trimestral referente aos juros. Ele só vai começar a quitar a dívida depois de se formar, com parcelamento em vários anos.

Ao contrário do Sisu e do ProUni, no FIES o candidato pode usar a nota de qualquer edição do Enem a partir de 2010. O desempenho mínimo exigido é de 450 pontos na média geral das provas e não ter zerado na redação. Aqui também tem um critério de renda: o programa é direcionado àqueles que têm renda familiar bruta mensal de até 2,5 salários mínimos por pessoa.

Como se tornou um processo seletivo nos últimos anos, o FIES ficou mais concorrido. É importante tirar uma boa nota no Enem 2016, caso tenha interesse em solicitar o FIES no ano que vem.

Como usar a nota do Enem 2016 para entrar direto na faculdade particular?

A sua nota do Enem 2016 também pode ser usada para garantir acesso direto em muitas universidades privadas do Brasil, sem ter que fazer vestibular.

Aqui não existe uma regra única. Cada instituição tem seus próprios parâmetros. Algumas solicitam nota mínima geral, outras pedem um desempenho melhor em determinadas provas, outras exigem apenas que o estudante não tenha zerado na redação.

Para saber se a instituição onde você quer estudar oferece esse benefício, consulte o site ou entre em contato com a coordenação.

Confira algumas faculdades privadas reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que usam a nota do Enem para ingresso direto:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 

Centro Universitário Belo Horizonte (UniBH) – em Belo Horizonte

Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI) 

Centro Universitário Una (UNA) – em Belo Horizonte 

Centro Universitário UNISEB (UNISEB-Estácio)

Faculdade Boa Viagem (FBV | DeVry) – em Recife

Faculdade Nordeste (FANOR | DeVry) – em Fortaleza

Faculdade Ruy Barbosa (Ruy Barbosa | DeVry) – em Salvador 

Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) 

Universidade de Franca (UNIFRAN)

Universidade Estácio de Sá (UNESA)

Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)

Universidade São Judas Tadeu (USJT) – em São Paulo 

Como usar a nota do Enem 2016 para obter certificado de conclusão do ensino médio?

Sua nota do Enem 2016 também pode ser usada para conseguir o certificado de conclusão do ensino médio. Esse benefício é útil para aquelas pessoas que interromperam os estudos por algum motivo e precisam do certificado para comprovar esse grau de escolaridade.

Para obter o documento, o candidato precisa indicar essa necessidade no ato da inscrição e selecionar uma instituição certificadora. Só recebe o benefício quem tiver pelo menos 18 anos no primeiro dia de prova e alcançar o desempenho mínimo de 450 pontos em cada uma das provas objetivas (Matemática, Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Ciências da Natureza) e de 500 na redação.

Como usar a nota do Enem 2016 para reforçar a nota em outros vestibulares?

Muitas instituições públicas que ainda não aderiram totalmente ao Enem usam a nota do Exame para reforçar o desempenho do candidato no vestibular tradicional. O modelo varia de acordo com cada universidade e é preciso checar o edital do concurso para saber mais detalhes.

Veja também:

O que cai no Enem 2016

Como você pretende usar a nota do Enem 2016? Conte para a gente nos comentários!