Dos cursos da área de Ciências Agrárias, a graduação em Medicina Veterinária é a que costuma ter as notas de corte mais altas.

Pontuação mínima para conseguir vaga em um curso, a nota de corte serve como parâmetro de quanto é preciso se preparar. Como ela pode variar, a recomendação é que o candidato estude para superar as pontuações de concursos anteriores.

Para ajudar você a se planejar, pesquisamos a nota de corte de Medicina Veterinária em diferentes vestibulares e no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Confira também a pontuação necessária para conseguir uma bolsa pelo ProUni e um financiamento do FIES!

Nota de corte para o curso de Medicina Veterinária em vestibulares

Embora várias faculdades utilizem as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como critério de avaliação, muitas ainda mantêm seus próprios processos seletivos. Existe uma diversidade de formatos de provas e concursos de vestibulares tradicionais.

Veja pontos que podem variar:

Número de questões: há vestibulares com 100 questões, outros com 300.
Etapas: algumas universidades fazem apenas uma maratona de provas, enquanto outras selecionam em duas fases.
Tipos de perguntas: há provas apenas de questões objetivas e a redação. Outras de questões objetivas, dissertativas e redação.
Contagem de pontos: pode ser de zero a 100, de zero a 700, ou de zero a 1.000.

Quanto à nota de corte para Medicina Veterinária, pode haver uma variação grande, dependendo da concorrência em cada vestibular.

Uma das provas mais importantes é a da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), que seleciona para as duas turmas de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (USP). As provas são em duas fases. Para passar para a segunda, o candidato teve que obter no mínimo 54 pontos para o campus da capital e 50 pontos para o curso localizado no interior.

Na Universidade Estadual de Maringá (UEM), o curso de Medicina Veterinária teve nota de corte de 323 pontos. É o que tem a nota mais alta entre os cinco cursos na área de Ciências Agrárias da UEM.

Na Universidade Estadual Paulista (UNESP), o vestibular funciona em duas fases. A nota de corte para continuar na disputa por uma vaga de Medicina Veterinária varia entre 43 a 48 pontos. A Unesp oferece três turmas em diferentes cidades.

Os vestibulares também reservam vagas para cotas e ações afirmativas. Mas ao contrário do que muita gente pensa, as notas de corte nesses casos podem ser até mais altas do que as da ampla concorrência.

Nota de corte para o curso de Medicina Veterinária no Sisu

A principal forma de acesso a vagas em universidades públicas é o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC). Os estudantes são classificados a partir do desempenho na edição mais recente do Enem.

Nos últimos processos seletivos do Sisu, a nota de corte para Medicina Veterinária ficou na faixa de 650 a 700 pontos na maioria das universidades. Confira alguns exemplos de pontuação:

• Universidade Federal de Lavras (UFLA): 714 pontos
• Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC): 704 pontos
• Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE): 698 pontos
• Universidade Federal de Goiás (UFG): 679 pontos
• Universidade Federal do Acre (UFAC): 646 pontos

Nota de corte para o curso de Medicina Veterinária no ProUni

Para quem quer fazer Medicina Veterinária em universidade privada mas não tem condições de bancar todos os custos, uma alternativa é participar do Programa Universidade para Todos (ProUni). Trata-se de um programa do Governo Federal voltado para pessoas de baixa renda que concede bolsas de 50% ou 100% das mensalidades.

Para concorrer é preciso cumprir alguns requisitos de escolaridade e renda, além de ter participado da edição mais recente do Enem, com pelo menos 450 pontos na média das provas e nota maior do que zero na redação.

Conseguir uma vaga de Medicina Veterinária pelo ProUni vai exigir uma pontuação melhor do que o mínimo exigido para se inscrever. Em edições recentes, a universidade com a nota mais baixa exigiu 570 pontos. Em outras, a concorrência foi tão alta que as notas superaram os 770 pontos.

Nota de corte para o curso de Medicina Veterinária no FIES

Outra solução para quem quer fazer Medicina Veterinária em universidade particular é o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Trata-se de uma linha de financiamento estudantil a juros baixos do Governo Federal voltada a pessoas de baixa renda. O estudante paga depois de se formar.

Além de atender aos requisitos de renda, para concorrer é necessário ter participado de alguma edição do Enem a partir de 2010, com média igual ou superior a 450 pontos, sem ter zerado a redação.

É importante destacar que está cada vez mais difícil conseguir um financiamento pelo FIES. As regras mudam a cada edição.

Por isso, a recomendação é que você acompanhe de perto o site do FIES  nas datas de realização do programa. Assim você ficará por dentro de todas as condições para participar, além de conhecer as notas de corte para Medicina Veterinária.

Onde estudar Medicina Veterinária

Existem centenas de faculdades de Medicina Veterinária em todas as regiões do País. Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso:
Nessas instituições você vai encontrar diversas facilidades financeiras. As opções vão desde programas governamentais, como FIES e ProUni, até iniciativas das próprias faculdades, como descontos, convênios, parcelamento e bolsas para melhores colocados no vestibular.

Veja também:
Como funciona o curso de Medicina Veterinária


E então, a nota de corte para Medicina Veterinária está dentro da faixa de pontos que você esperava? Conte para a gente nos comentários!