O diagnóstico por imagem obtido por meio de radiação, conhecido por raio-X, foi inventado na Alemanha em 1895. Mais de um século depois, o método ainda é usado não só para diagnosticar doenças, mas também para fins industriais e até de segurança.

Utilizar a radiação corretamente e de forma segura, no entanto, exige conhecimentos bastante específicos. É aí que entra o profissional de Radiologia!

Preparamos um guia completo sobre os cursos disponíveis na área, o mercado de trabalho e os salários que você vai encontrar na carreira de radiologia. Confira!

Curso de Radiologia: técnico ou tecnólogo?

Se você já buscou informações sobre a área de Radiologia, deve ter se deparado com dois tipos de curso: o técnico e o tecnólogo. Isso pode bagunçar um pouco a cabeça, deixando dúvidas sobre qual caminho seguir.

Na verdade não há certo ou errado, o importante aqui é escolher a formação mais adequada, aquela que vai atender às suas expectativas e necessidades.

A primeira diferença entre esses dois tipos de formação é que o curso técnico de Radiologia é de nível médio. Já o de tecnólogo é de nível superior (o que permite seguir os estudos em uma pós-graduação e participar de concursos públicos que exijam esse nível de escolaridade, por exemplo).

Outra diferença está na duração de cada tipo de curso. Enquanto é possível encontrar cursos técnicos com duração que vai de poucos meses a até dois anos, a duração média de um tecnólogo em Radiologia é de três anos.

A última diferença está na área de atuação do profissional. O curso técnico prepara o aluno para trabalhar em nível mais operacional, principalmente no manejo de aparelhos. Já o tecnólogo proporciona uma formação mais ampla e prepara o estudante não somente para a parte operacional, mas também para cargos de supervisão, coordenação e gerenciamento de equipes.

Nossa dica aqui é: se puder, faça o curso de tecnólogo. Com ele você ampliará suas possibilidades de carreira.

Sobre o tecnólogo em Radiologia

Para cursar Radiologia é importante ter interesse em matérias das Ciências Biológicas e das Ciências Exatas, principalmente no campo da Física.

Algumas das principais disciplinas do curso são:

• Anatomia
• Densitometria Óssea
• Física
• Física Radiológica
• Fundamentos de Enfermagem e Primeiros Socorros
• Gestão e Eletrônica Radiológica
• Imaginologia
• Mamografia
• Medicina Nuclear
• Patologia
• Radioterapia
• Ressonância Magnética
• Tomografia
A graduação tem um pouco de teoria, mas muitas das aulas têm abordagem prática e são realizadas em laboratórios.

As atividades complementares, estágio curricular e trabalho de conclusão de curso do tecnólogo em Radiologia são facultativos, isto é, a exigência depende de cada instituição de ensino.

Para atuar como profissional em radiologia, seja em nível técnico ou de tecnólogo, é necessário obter registro junto ao Conselho Regional de Radiologia (CRTR) de seu estado – mediante apresentação do diploma ou certificado de conclusão de curso e alguns documentos pessoais.

Mercado de trabalho para quem se forma em Radiologia

O mercado de trabalho para o profissional de Radiologia está em plena expansão. Isso porque a medicina avança cada dia mais e depende, em grande parte, dos diagnósticos por imagem.

Além disso, é possível atuar em locais onde equipamentos de raio-X são utilizados para garantir a segurança da população. É o caso de aeroportos, alguns locais de adoração, presídios, casas de shows e órgãos governamentais.

Outro campo de atuação é a Radiologia Industrial. Ela é muito utilizada nas indústrias petrolífera, militar, automobilística, naval e aérea (para realizar o controle de qualidade em peças soldadas e fundidas, por exemplo). Outra possível área de trabalho é na indústria alimentícia, onde a radiação é aplicada para garantir a qualidade, segurança e durabilidade dos produtos.

Como o profissional de Radiologia é exposto à radiação, é amparado por uma série de leis. De acordo com a Lei n 7.394/85, a jornada de trabalho dos radiologistas deve ser de no máximo 24 horas semanais. Além disso, recebe-se um adicional por insalubridade sobre o salário base da categoria.

O Site Nacional de Empregos (Sine) aponta a remuneração média de um técnico em Radiologia pleno como R$ 2.360 em um grande hospital ou empresa. Para quem possui o curso tecnólogo, o salário é de R$ 3.030 para as mesmas condições de trabalho. Ao adquirir mais experiência, o salário do tecnólogo se aproxima de R$ 5.000, de acordo com o Sine.

Onde cursar o tecnólogo em Radiologia

Se você se animou em cursar um tecnólogo em Radiologia, confira a seleção que preparamos com instituições de ensino autorizadas pelo MEC a oferecer o curso.

Além de garantir qualidade de ensino, o aval do MEC permite à faculdade participar de programas governamentais como o ProUni e o FIES, destinados a ajudar estudantes de baixa renda com bolsas de estudo e financiamentos estudantis, respectivamente.

Além disso, todas as faculdades da lista a seguir oferecem facilidades de pagamento aos seus alunos, como bolsas, descontos e financiamentos privados. Dê uma olhada:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 
Universidade Estácio de Sá (UNESA) 
Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 
Universidade de Franca (UNIFRAN) 
Veja também:
Melhores faculdades de Radiologia

E então? Você pretende cursar Radiologia? Em qual faculdade? Conte para a gente nos comentários!