A nota do Enem tira o sono de muita gente. Na edição de 2017, claro, não vai ser diferente.
Aí vem aquela enxurrada de dúvidas:

• Será que a nota de corte vai ser alta?
• Será que vai estar mais tranquila?
• Será que vou conseguir passar?
Independentemente do cenário, quem quiser garantir vaga em um dos vários processos seletivos que usam a nota do Enem precisa chegar bem munido à disputa, com boa pontuação nas provas e conhecendo a nota de corte para o curso desejado.

Lembre-se: a nota de corte é a pontuação mínima necessária para passar e varia de acordo com o processo seletivo escolhido.

Como a gente está aqui para ajudar, fomos atrás das notas de corte de vários cursos em diferentes processos seletivos.

Dê uma olhada com atenção e planeje-se para garantir sua vaga.

As notas de corte do Enem 2017

As notas de corte do Enem para 2017 devem seguir no mesmo padrão já registrado em edições anteriores.
No Sisu, que seleciona novos estudantes para universidades públicas, elas podem atingir patamares inacreditáveis, acima de 800 pontos.

Mas pesquisando bem dá para encontrar oportunidades com pontuação bem mais amigável que isso.
Para facilitar sua vida, a gente selecionou seguir as notas médias em alguns cursos de acordo com os principais processos seletivos: o Sisu, o ProUni e o FIES.

Confira a seguir.

Nota de corte no Enem 2017 para passar no Sisu

O Sisu é reconhecidamente o processo seletivo mais concorrido do Brasil. Não é por menos. Aqui são distribuídas vagas em universidades públicas em todo o país.

Para participar do Sisu em 2018 o candidato só precisa ter feito o Enem 2017 e não ter zerado na redação.
Mas não se iluda com essa "facilidade" de participação. As notas de corte do Sisu são às vezes de assustar!
Em Direito, Odontologia e Engenharia, por exemplo, é preciso apresentar pelo menos 700 pontos para passar.

No geral, a nota de corte varia de acordo com a universidade em questão, o período de estudos (matutino, vespertino, noturno), a unidade da instituição e até a cidade onde a graduação é oferecida. Medicina, claro, continua sendo um caso à parte, com as pontuações mais altas.

Dê uma olhada nas notas de corte mínimas e máximas registradas em anos anteriores:

• Administração – entre 550 e 700 pontos
• Agronomia – entre 600 e 700 pontos
• Arquitetura – entre 650 e 750 pontos
• Biologia – entre 600 e 700 pontos
• Ciências Contábeis – entre 600 e 700 pontos
• Direito – entre 650 e 800 pontos
• Educação Física – entre 600 e 700 pontos
• Enfermagem – entre 600 e 730 pontos
• Engenharia Civil – entre 700 e 800 pontos
• Engenharia de Automação – entre 650 e 800 pontos
• Engenharia de Computação – entre 650 e 800 pontos
• Engenharia de Produção – entre 650 e 750 pontos
• Engenharia Elétrica – entre 700 e 800 pontos
• Engenharia Mecânica – entre 700 e 800 pontos
• Engenharia Química – entre 650 e 800 pontos
• Farmácia – entre 600 e 750 pontos
• Gastronomia – entre 600 e 700 pontos
• Gestão de Recursos Humanos – entre 600 e 680 pontos
• Gestão Financeira – entre 550 e 650 pontos
• História – entre 580 e 680 pontos
• Jornalismo – entre 650 e 760 pontos
• Letras – entre 580 e 680 pontos
• Medicina – acima de 800 pontos
• Nutrição – entre 650 e 760 pontos
• Odontologia – entre 650 e 800 pontos
• Pedagogia – entre 600 e 730 pontos
• Psicologia – entre 600 e 750 pontos
• Química – entre 550 e 650 pontos
O Sisu abre inscrições duas vezes em 2018: uma em janeiro e outra no início do segundo semestre.

Nota de corte do Enem 2017 para entrar no ProUni

ProUni é o processo seletivo que concede bolsas de estudos em faculdades particulares a alunos que se enquadrarem em determinado perfil de formação escolar e renda familiar.

Para participar em 2018 é preciso ter feito o Enem 2017 e obtido pelo menos 450 pontos na média das provas. Não pode ter zerado a redação.

O ProUni pode ser quase tão concorrido quanto o Sisu, com uma diferença: aqui, procurado bem, dá para encontrar vagas com a pontuação mínima exigida.

Dê uma olhada nas notas de corte que encontramos em edições recentes:

• Administração – entre 480 e 700 pontos
• Agronomia – entre 550 e 650 pontos
• Arquitetura – entre 550 e 720 pontos
• Ciências Contábeis – entre 460 e 750 pontos
• Comunicação Social – entre 500 e 680 pontos
• Direito – entre 450 e 800 pontos
• Educação Física – entre 460 e 680 pontos
• Enfermagem – entre 540 e 700 pontos
• Engenharia Aeronáutica – entre 650 e 750 pontos
• Engenharia Civil – entre 580 e 750 pontos
• Engenharia de Computação – entre 550 e 750 pontos
• Engenharia de Produção – entre 500 e 650 pontos
• Engenharia Elétrica – entre 600 e 740 pontos
• Farmácia – entre 550 e 700 pontos
• Física – entre 450 e 550 pontos
• Gestão de Recursos Humanos – entre 460 e 680 pontos
• Gestão Financeira – entre 450 e 550 pontos
• História – entre 450 e 550 pontos
• Jornalismo – entre 500 e 720 pontos
• Letras – entre 450 e 680 pontos
• Medicina – entre 700 e 820 pontos
• Nutrição – entre 550 e 700 pontos
• Odontologia – entre 600 e 760 pontos
• Pedagogia – entre 450 e 680 pontos
• Psicologia – entre 580 e 730 pontos
• Química – entre 450 e 550 pontos
• Radiologia – entre 450 e 550 pontos

Nota de corte do Enem 2017 para entrar no FIES

O FIES é o programa de financiamento estudantil que ajuda a pagar a faculdade. A dívida só chega só depois da formatura, com um prazo super generoso e uma taxa de juros bem baixa.

Para participar é necessário atender a requisitos de renda e apresentar pontuação de pelo menos 450 pontos na média das provas de qualquer edição do Enem a partir de 2010, sem ter zerado a redação.

As notas de corte aqui não são tão altas quanto no Sisu ou no ProUni, mas repare que alguns cursos podem ser bem complicados de entrar:

• Administração – entre 450 e 680 pontos
• Análise e Desenvolvimento de Sistemas – entre 450 e 630 pontos
• Arquitetura e Urbanismo – entre 600 e 700 pontos
• Ciências Biológicas – entre 450 e 600 pontos
• Ciências Econômicas – entre 500 e 650 pontos
• Comunicação Social – Jornalismo – entre 560 e 700 pontos
• Direito – entre 500 e 700 pontos
• Educação Física – entre 450 e 630 pontos
• Enfermagem – entre 450 e 680 pontos
• Engenharia Civil – entre 550 e 700 pontos
• Farmácia – entre 530 e 600 pontos
• Gastronomia – entre 450 e 650 pontos
• Gestão de Recursos Humanos – entre 450 e 630 pontos
• Gestão Financeira – entre 450 e 600 pontos
• Jornalismo – entre 530 e 570 pontos
• Letras – entre 450 e 600 pontos
• Medicina – entre 700 e 800 pontos
• Nutrição – entre 550 e 700 pontos
• Odontologia – entre 600 e 700 pontos
• Pedagogia – entre 450 e 650 pontos
• Psicologia – entre 600 e 700 pontos

Nota de corte do Enem 2017 para entrar na faculdade por meio de ingresso direto

Ingresso direto é uma modalidade de seleção bastante comum entre as faculdades particulares.
Ele permite entrar no ensino superior apenas com o desempenho obtido no Enem, sem ter que prestar vestibular.

As notas de corte do ingresso direto variam bastante de acordo com a faculdade. Caso o aluno tenha o mínimo necessário, já pode efetuar a matrícula.

Aqui dá para usar tanto a nota do Enem 2017 como a de qualquer outra edição anterior.

Onde estudar com a nota do Enem 2017

O que não falta é faculdade que aceita a nota do Enem 2017 como forma de ingresso.

Você só precisa ficar de olho se a instituição escolhida é bem avaliada pelo Ministério da Educação (MEC), se conta com uma unidade perto de você e se a infraestrutura de salas de aulas de laboratórios são de primeira qualidade.

Esses detalhes vão abrir portas no mercado de trabalho, pode acreditar!

A gente separou para você algumas faculdades que se encaixam bem nesses critérios. Todas elas também participam do FIES, do ProUni e têm uma série de incentivos financeiros para seus alunos, como parcelamento das mensalidades, descontos, bolsas de estudos e convênios. Conheça:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 
Universidade Estácio de Sá (UNESA) 
Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) 
Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 
Universidade de Franca (UNIFRAN) 
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais
Veja também:
O que você precisa saber sobre as provas do ENEM

O que achou das notas de corte do Enem 2017? Conte para a gente aqui nos comentários!