Cursar Arquitetura e Urbanismo é o sonho de muita gente. Não é raro a graduação figurar entre as mais concorridas quando as faculdades divulgam a relação de candidatos por vaga para o vestibular.

Sim, o temido vestibular! O que muita gente não sabe é que é possível entrar na faculdade utilizando a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em vez de enfrentar mais uma bateria de provas estressantes. Verdade seja dita: o Enem é uma pedreira, mas não é maravilhoso poder usar a nota do exame para alguma coisa, depois de tanto esforço?

Veja a seguir quais são as formas de entrar no ensino superior com a nota do Enem e, mais importante, qual a nota necessária para passar em Arquitetura!

Nota de corte para entrar em Arquitetura pelo Sisu

O Sisu é um processo seletivo que utiliza a nota do Enem para classificar candidatos a vagas em universidades públicas. Para se candidatar, basta ter feito a edição mais recente do Enem, sem ter zerado a redação.

Antes de mais nada, você precisa saber que não existe uma única nota de corte (pontuação do último candidato a conseguir vaga) para o curso de Arquitetura. Ela depende da qualidade e da quantidade dos candidatos que disputam a mesma vaga e varia conforme a universidade, curso, turno, campus e edição do Sisu.

Nas últimas edições, a menor nota de corte para Arquitetura ficou em 683 pontos. A maior foi de 827 pontos. É bastante coisa, então só podemos dar um conselho: o segredo para conseguir uma vaga pelo Sisu é estudar muito para tirar uma super nota no Enem.

Nota de corte para entrar em Arquitetura pelo ProUni

O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais (que cobrem 50% do valor das mensalidades) e utiliza a nota do Enem como parte do processo seletivo. No entanto, fique atento: por se tratar de um programa destinado a estudantes de baixa renda, não é todo mundo que pode participar.

Para se candidatar, é necessário comprovar renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa (no caso das bolsas integrais) ou até três salários mínimos por pessoa (no caso das bolsas parciais). Além disso, o candidato deve ter obtido pelo menos 450 pontos na média das provas da edição mais recente do Enem e não ter zerado a redação. O ProUni exige ainda critérios de formação escolar.

Recentemente, a menor nota de corte de Arquitetura no ProUni ficou em 450, que é basicamente a nota necessária para se inscrever. Já a maior nota de corte foi de 726 pontos – uma pontuação bem alta. Para darmos um exemplo de uma faculdade que exige nota mediana, temos a Faculdade Pitágoras, com 601 pontos.

Assim como no Sisu, a nota de corte de Arquitetura no ProUni depende de diversos fatores, como a edição do programa, a faculdade, o campus, o turno e a modalidade de concorrência (cotas ou não).

Nota de corte para financiar o curso de Arquitetura pelo FIES

O FIES é outra iniciativa do Governo Federal voltada a estudantes de baixa renda que utiliza o Enem como critério de seleção.

Trata-se de um financiamento estudantil com condições bastante facilitadas: juros baixíssimos e prazo longo para quitar a dívida, que só começa a ser cobrada depois da formatura.

Para se candidatar, é necessário apresentar pelo menos 450 pontos na média das provas de qualquer edição do Enem a partir de 2010, sem ter zerado a redação, e comprovar renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa.

Nas edições mais recentes do FIES, a menor nota de corte para Arquitetura foi de 468. Já a nota de corte mais alta ficou em torno de 715. Quer um exemplo de uma pontuação mediana? A Anhanguera de São Paulo, unidade Campo Limpo, exigiu 520 pontos, enquanto a Estácio de Sá de Brasília, unidade Taguatinga, pediu 543 pontos.

Nota de corte para passar em Arquitetura pelo ingresso direto

Muitas faculdades particulares têm usado a nota do Enem para selecionar seus alunos, em substituição ao vestibular.

A nota exigida no chamado ingresso direto pode variar de acordo com a instituição de ensino. Cada faculdade decide a nota que vai exigir.

Há também as faculdades que utilizam o Exame Nacional como parte do processo seletivo, junto com o vestibular. De acordo com a sua nota no Enem, você pode receber bônus na pontuação da prova tradicional e aumentar sua classificação.

Informe-se na secretaria da instituição de sua preferência sobre qual é o esquema que eles usam com a nota do Enem. Se for ingresso direto, pergunte a nota de corte. Se for por bonificação, inteire-se sobre o funcionamento dos pontos. Alguns lugares também podem pedir uma prova prática para testar suas habilidades de desenho.

Onde estudar Arquitetura com a nota do Enem

Escolher uma faculdade para estudar não é tarefa fácil, principalmente se você optar pelo ensino privado. Para lhe ajudar, selecionamos algumas instituições de ensino com cursos de Arquitetura reconhecidos e bem avaliados pelo Ministério da Educação (MEC).

Além de garantir a validade do diploma em todo o território nacional, esse reconhecimento do MEC significa que o documento será bem aceito no mercado.

Todas as faculdades a seguir participam do ProUni e do FIES, o que pode ser de grande ajuda se você não tiver condições financeiras de bancar seu sonho de cursar Arquitetura. As instituições também oferecem seus próprios programas de descontos, bolsas de estudo e parcelamentos estudantis – tudo para facilitar a vida dos alunos! Confira:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 
Universidade Estácio de Sá (UNESA) 
Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) 
Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 
Universidade de Franca (UNIFRAN)
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais 
Veja também:
Quanto custa estudar Arquitetura?

O que achou da nota de corte do Enem para Arquitetura? Conte para a gente nos comentários!