Todo mês de janeiro, milhões de estudantes brasileiros vivenciam fortes emoções!
Primeiro vem o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), com o Boletim de Desempenho Individual e as notas obtidas em cada uma das provas objetivas, mais a da redação.

Em seguida, abrem as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), programa capitaneado pelo Governo Federal que oferece vagas em universidades públicas. O que uma coisa tem a ver com a outra? Os candidatos são classificados a partir da nota do Enem.

Em 2018, não vai ser diferente. Logo após divulgar o resultado do Enem 2017, o Ministério da Educação (MEC) vai abrir as inscrições para a edição do primeiro semestre do Sisu 2018.

O calendário é super apertado, por isso trazemos tudo aqui mastigadinho para você. No final, veja também algumas boas alternativas de faculdades reconhecidas pelo MEC onde você poderá estudar com a ajuda de outros programas federais ou bolsas e descontos.

Quem pode participar do Sisu 2018?

Antes mesmo de ver o calendário do Sisu 2018, é importante verificar se você atende aos requisitos de participação.

Para se inscrever no Sisu 2018 você deve, obrigatoriamente, ter participado do Enem 2017, sem ter zerado a redação.

É isso mesmo que você acabou de ler. O Sisu não exige mais nada: não tem limite de condição socioeconômica, ou restrições ligadas ao tipo de escola em que o candidato concluiu o ensino médio (pública ou particular). O processo seletivo é aberto a qualquer pessoa que se encaixe o requisito de participação no Enem mais recente, com nota acima de zero na redação.

Parece super fácil, mas a pegadinha é a seguinte: a quantidade de interessados em ocupar uma das mais de 239 mil vagas distribuídas em 130 instituições de ensino por todo o Brasil nesta edição de janeiro é gigantesca. Por isso, quanto maior for a sua nota do Enem 2017, maiores as chances de conquistar uma vaga no Sisu 2018 do primeiro semestre!

Quando abrem inscrição para o Sisu 2018?

As inscrições para o Sisu 2018 abrem no dia 23 de janeiro e vão até as 23 horas e 59 minutos do dia 26 do mesmo mês.
Ou seja: o processo começa em uma terça-feira e fecha na sexta-feira da mesma semana, por isso fique de olho no calendário e não marque bobeira!

A primeira providência é saber o que você vai precisar fazer para se inscrever. Veja a seguir.

Como funciona a inscrição para o Sisu 2018?

A inscrição no Sisu 2018 vai seguir o mesmo procedimento das edições anteriores.

Em resumo, é feita pela internet, somente no site oficial do programa e exigirá o número de inscrição e senha do Enem mais recente. O candidato escolhe até duas opções entre as vagas disponíveis no sistema e pode modificar sua escolha até o último minuto do período de inscrições.

Confira o passo a passo:

1. Acesse o site oficial do Sisu. Muita atenção nessa hora. O único jeito de participar do processo seletivo é pela página oficial – fique de olho nesse detalhe e fuja de qualquer site ou pessoa que prometer a você uma vaga!
2. Informe seu número de inscrição e senha do Enem 2017. Caso não se lembre mais, a própria página do Sisu oferece a possibilidade de recuperar os dados. No site do Enem também é possível recuperar seu número de inscrição e senha.
3. Revise as informações apresentadas. Caso tenha mudado algum dado (endereço, telefone, etc.), você vai poder fazer as alterações necessárias para atualizar seu cadastro.
4. Agora chegou a hora de escolher duas opções entre as vagas oferecidas. Cada opção é uma combinação de curso, instituição, campus, turno e modalidade de concorrência. A pesquisa de vagas já está disponível várias semanas antes da inscrição. Recomendamos dar uma olhada agora mesmo. Você poderá filtrar sua busca por curso, instituição de ensino ou cidade.
5. Confira os dados e confirme sua inscrição.
Enquanto as inscrições estiverem abertas, ou seja, até as 23:59 do dia 26 de janeiro, você poderá modificar suas opções quantas vezes quiser. Para fazer a classificação final, o Sisu vai considerar sempre a última opção registrada no sistema.

Quanto custa fazer a inscrição do Sisu 2018?

Nada. Para fazer a inscrição no Sisu 2018 você não vai precisar gastar nem um centavo. O processo é totalmente gratuito.

Tem nota mínima para participar do Sisu 2018?

Esse é um detalhe que muita gente deixa passar batido. Para se inscrever no Sisu, ou seja, para se cadastrar e começar a buscar a vaga que você pretende ocupar, não existe nota mínima – basta não ter zerado na redação do Enem mais recente.

Acontece que cada instituição de ensino é livre para estabelecer limites mínimos de desempenho no Enem para os candidatos a uma de suas vagas. Esse limite a gente só fica sabendo mesmo quando as inscrições estiverem abertas. Mas não se assuste, é fácil encontrar essa informação.

Quando você fizer sua pesquisa pelas vagas disponíveis no curso, universidade, turno, etc. de seu interesse, vai poder clicar em cada um dos resultados para ver mais detalhes. É aí, no detalhe da vaga, que você vai descobrir se tem ou não uma nota mínima e qual é o desempenho exigido. Além disso, o próprio sistema do Sisu vai avisar caso você não atinja a pontuação necessária para concorrer a determinada vaga.

Mas qual é essa nota mínima, então? Como falamos, varia de faculdade para faculdade e até de curso para curso. Algumas podem pedir uma média geral, outras podem atribuir um peso maior a determinada área do conhecimento, por exemplo.

Quando sai o resultado do Sisu 2018?

A gente não estava exagerando quando falou que tudo é muito rápido no Sisu. O resultado da primeira chamada, pasme, já sai no dia 29 de janeiro – no dia seguinte ao encerramento das inscrições!

Em seguida, há um prazo para fazer a matrícula e para entrar na lista de espera (geralmente de poucos dias).

As faculdades começam a chamar os candidatos em lista de espera a partir de 2 de fevereiro.

E se eu não passar no Sisu 2018?

A gente sabe que o Sisu é mesmo uma pedreira. Em alguns casos, a nota de corte (nota mínima para passar) supera os 800 pontos no Enem. Não é brincadeira!

Mas ainda bem que há várias outras alternativas. Se você não passar no Sisu, poderá ainda:

• Concorrer a uma bolsa de estudos pelo ProUni, caso atenda aos requisitos de participação.
• Tentar um financiamento do FIES, se estiver dentro dos critérios exigidos.
• Entrar em universidades privadas reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que trabalham com inúmeros programas públicos e privados que facilitam a vida financeira do estudante.
Trouxemos alguns exemplos para você:

Veja também:
Que nota preciso tirar no Enem para passar no Sisu?

Vai participar do Sisu 2018? Em qual curso você pretende entrar? Conte para a gente aqui nos comentários!