Por experiência a gente pode afirmar: não dá para enrolar na redação do Enem. Sem pleno domínio do tema, o participante não consegue desenvolver o texto nem obter uma boa nota nessa prova.

Para que isso não aconteça com você, o segredo é investir pesado no estudo de assuntos que possam ser abordados em 2018.

A organização do exame tem preferência por questões da atualidade, que tenham relevância no dia a dia social, cultural e político dos brasileiros.

É difícil prever o que vai cair, mas temos algumas pistas do que pode vir por aí: o conturbado cenário político atual, a questão do meio ambiente, o papel da polícia e os movimentos ideológicos que estão tomando conta do país, entre outros.

Quer saber quais são os possíveis temas de redação do Enem 2018? Então fique ligado que mostraremos tudo a seguir. E ainda trazemos dicas de como se dar bem no Enem e em quais faculdades estudar com a garantia de um diploma reconhecido pelo MEC.

Possíveis temas para a redação do Enem 2018

Veja aí algumas de nossas apostas para redação deste ano:
• O combate às Fake News – As chamadas “Fake News” (notícias falsas) se mostraram uma verdadeira praga do mundo atual. Com alto poder de reprodução, distorcem fatos e podem gerar prejuízos incalculáveis para governos e a sociedade. Como elas surgem? Como podem ser identificadas e combatidas?

• O movimento conservador no Brasil – Estude a crescente onda de conservadorismo que tem tomado conta do país – suas origens, causas e consequências, especialmente na manutenção da democracia e dos direitos adquiridos.

• A diversidade da beleza – A beleza pode ter mil caras, diferentes formas e cores. Tente entender por que é tão importante superar os padrões de beleza inatingíveis aos quais somos submetidos há décadas, especialmente em países tão etnicamente diversos como o nosso.

• O Brasil precisa de mais prisões? – Muitos especialistas garantem que quanto mais se investe em educação, menos é necessário construir novos presídios. Por que no Brasil acontece exatamente o contrário?

• Credibilidade policial – A polícia militar brasileira é considerada uma das que mais matam no mundo. Estude as origens desse fenômeno e quais seriam as soluções possíveis para diminuir a violência policial no país.

• A epidemia de obesidade – No mundo, quase 2 bilhões de pessoas estão acima do peso e esse número só tende a crescer. Em pouco mais de 40 anos, triplicou o número de pessoas com problemas de obesidade – boa parte delas está na infância e na adolescência. Estude a fundo as raízes do tema e quais seriam as alternativas para frear o problema, especialmente no Brasil (por aqui, a expectativa é que em 10 anos tenhamos o mesmo número de obesos que os Estados Unidos).

• Porte de armas – É cada vez maior a probabilidade de que em pouco tempo qualquer brasileiro possa portar armas de fogo novamente. Em um país como nosso, já tão violento, o que isso representa? Será que realmente ajuda a diminuir a criminalidade? O que acontece em países onde o porte de arma é livre, como nos Estados Unidos? Observe os massacres recentes naquele país e o levante popular contra a indústria de armas.

• Meio ambiente x desenvolvimento – Como é possível crescer e ao mesmo tempo preservar o meio ambiente? Esse desafio, plantado em várias cidades do mundo, também é uma questão importante por aqui.

• Religião x direitos – está claro que, no Brasil, a religião tem um papel preponderante na determinação de direitos à população. A questão do aborto, por exemplo, é tratada muito mais como assunto religioso do que de saúde pública. O mesmo acontece com os direitos de pessoas LGBT. Identifique as causas, as consequências e as possíveis soluções para esse impasse no país.

• Ciência e tecnologia – No Brasil é cada vez menor o investimento em ciência e tecnologia, na contramão do que faz a maioria dos países desenvolvidos. Por que isto acontece conosco e quais são as consequências desse ato no futuro próximo?

• Os algoritmos e a privacidade online – Os sistemas digitais estão cada vez mais eficientes, mas para isso eles precisam se alimentar de informações que a gente fornece – muitas vezes sem saber. Os algoritmos de redes sociais, por exemplo, já captam as nossas preferências, identificam por onde a gente passa na internet, o que a gente conversa nos e-mails, chats e mensagens de áudio. Até que ponto a tecnologia irá “invadir” a nossa vida e direcionar tudo que a gente vê e consome na internet?

O que fazer para tirar uma boa nota na redação do Enem 2018

Aqui não existe mágica. Quem quiser tirar uma boa nota na redação do Enem 2018 terá que pegar pesado nos estudos.
Como ninguém sabe qual o tema irá cair na prova de 2018, o jeito é criar um listão com todos os assuntos que têm um apelo forte no cenário nacional.

A vantagem de estudá-los é que, mesmo que não caiam na redação, provavelmente irão aparecer como tema de questões nas provas objetivas.
Outro detalhe que você deve observar com cuidado é o tal formato dissertativo-argumentativo em prosa pedido no edital. Ele consiste em desenvolver um pensamento escrito lógico, com introdução, apresentação de dados consistentes, desenvolvimento e conclusão.

A redação do Enem vale 1.000 pontos e é importantíssima, já que uma nota zero aqui impossibilita o candidato de participar de qualquer processo seletivo capitaneado pelo governo federal.

Por outro lado, uma boa nota pode garantir o acesso mais fácil ao curso desejado. A redação é utilizada ainda como critério de desempate entre dois estudantes que busquem a mesma vaga.

O texto é corrigido por no mínimo dois avaliadores diferentes. A estrutura é analisada a partir de cinco quesitos:

1. Domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa
2. Compreensão da proposta de redação e aplicação dos conceitos em várias áreas de conhecimento relativas ao tema
3. Capacidade de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista
4. Demonstração de domínio dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação
5. Elaboração de uma proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos

Por que é tão importante ter uma boa nota no Enem 2018?

Uma boa nota no Enem é o que vai garantir sua entrada triunfal na universidade, seja ela pública ou particular.
Quem consegue um bom desempenho já tem meio caminho andado nos principais processos seletivos do governo federal.

Conheça algumas das possibilidades que você terá em 2019:
Sisu – Para quem fez o Enem mais recente, tirou acima de zero na redação e quer tentar vaga em universidades públicas de todo país.

ProUni – Programa que concede bolsas de estudos em faculdades particulares a estudantes que tiveram um bom desempenho no Enem. Para participar é preciso ter nota igual ou maior que 450 na média das provas, sem ter zerado a redação. O ProUni é direcionado àqueles que se encaixam em determinados requisitos de renda e formação escolar.

FIES – O FIES é para quem deseja financiar um curso superior com juros baixos e ganhar prazo facilitado para pagamento da dívida. Para concorrer ao benefício é preciso ter feito o Enem a partir de 2010, com desempenho de pelo menos 450 pontos média das provas e nota acima de zero na redação. Também é necessário se encaixar no perfil de renda familiar exigido pelo MEC.

Além dos processos seletivos do governo federal, existe também o Ingresso Direto, uma modalidade que facilita a vida do aluno que quer estudar em faculdade particular. Para conseguir vaga, ele só precisa apresentar a pontuação que obteve no Enem. Caso tenha nota igual ou maior a mínima solicitada, garante a entrada imediatamente.

Existem milhares de opções de faculdades que trabalham com os processos seletivos acima. Escolher a ideal não tem segredo: basta buscar por aquela que tem boa avaliação junto ao MEC, boa infraestrutura e, claro, o curso que você quer fazer.
A gente separou algumas para você conhecer desde já:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)
Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)
Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 
Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) – no Distrito Federal
Universidade de Franca (UNIFRAN)
Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais
Veja também:
Que nota preciso tirar no Enem 2018?

E aí, como está seu ritmo de estudos para brilhar na redação do Enem 2018? Conte para gente nos comentários!