Se você chegou até aqui, deve suspeitar que o Exame Nacional do Ensino Médio, o famoso Enem, é uma prova importante na vida de todo estudante brasileiro.

Com a nota do Enem dá para entrar na faculdade, conseguir bolsa de estudos e financiamento estudantil. Ou seja, estamos falando aqui de um verdadeiro passaporte para o ensino superior, certo?

O nome do exame já dá pistas do que vai ser cobrado: as matérias do ensino médio. Mas será que cai tudo, tudo mesmo? E como as disciplinas se distribuem entre os dois dias de Enem? Tem assunto que pode pular?

Temos as respostas para todas as suas dúvidas sobre as matérias do Enem. Fique aqui com a gente e confira agora mesmo!

Que matérias aparecem no Enem?

Bom, aqui não tem muito mistério.

Se a gente for fazer o resumo do resumo, vai contar que o Enem cobra as matérias referentes aos três anos do ensino médio brasileiro. É isso mesmo: primeiro, segundo e terceiro ano.

E são todas elas: de Português a Química, de Educação Física a História, de Geografia a Biologia e por aí vai.

Só que elas não aparecem necessariamente com esse nome nas provas, e sim agrupadas em quatro grandes áreas do conhecimento:

• Matemática e suas Tecnologias: com 45 questões objetivas envolvendo Matemática.

• Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: com 45 questões objetivas envolvendo Língua Portuguesa, Comunicação e Expressão, Artes, etc. Dessas 45 perguntas, 5 são de Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol, você escolhe uma delas quando fizer a inscrição).

• Ciências Humanas e suas Tecnologias: aqui entram 45 questões objetivas ligadas a Geografia, História, Sociologia, Filosofia, etc.

• Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Biologia, Física e Química são as grandes estrelas dessas 45 questões objetivas.

Muitas dessas questões são interdisciplinares, ou seja, é preciso aplicar o conhecimento em mais de uma matéria para chegar à resposta correta.

No total, os participantes do Enem vão ter que resolver 180 questões de assinalar e ainda fazer uma redação.

E como é a Redação do Enem?

A Redação do Enem pede que os participantes desenvolvam um texto próprio, de até trinta linhas, em formato dissertativo-argumentativo.

O tema só é revelado na hora da prova e sempre tem a ver com alguma grande questão com ramificações diferentes (social, econômica, jurídica, ecológica, etc.) que causa impacto na sociedade brasileira.

É preciso apresentar um ponto de vista, construir argumentos para convencer o leitor e, ao final, propor uma solução para o problema.

Por isso, é super importante ficar de olho nas notícias (de fontes confiáveis, por favor!), ler bastante e treinar a capacidade de argumentar com dados e fatos, apresentando um raciocínio claro e coerente, em um português correto.

Dica de ouro: vamos contar onde está o mapa da mina!

O Enem foi criado com o objetivo de avaliar a qualidade do ensino médio. Por isso, a ideia não é “ferrar” ninguém, e sim ter uma fotografia aproximada da situação educacional dos jovens brasileiros.

É claro que você vai precisar estudar bastante, durante os três anos finais da educação básica (comece agora mesmo, não deixe para os últimos meses!). Mas temos um macete a mais para compartilhar: assim que puder, acesse e leia o edital do Enem, bem como todas as informações disponíveis no site e no aplicativo oficial.

O primeiro motivo é conhecer as regras e o formato do exame, claro. O segundo é ter uma ideia mais precisa do que vai cair naquela edição.

Os organizadores do Enem costumam publicar cartilhas bem detalhadas que ajudam bastante o participante. Aproveite esse recurso!

Para que serve a nota do Enem

Estamos reforçando a importância de se preparar bem para essa prova porque ela pode ser determinante na construção do seu futuro.

E não estamos exagerando não!

Com a nota do Enem (e atendendo a mais alguns requisitos, dependendo do caso), você pode:

• Entrar na faculdade sem fazer vestibular, pelo ingresso direto.

• Tentar vaga em mais de cem universidades públicas que participam do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

• Concorrer a uma bolsa de estudos pelo Programa Universidade para Todos (ProUni).

• Tentar um empréstimo facilitado para pagar as mensalidades com o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).

Onde estudar com a nota do Enem

São muitas as faculdades que aceitam o Enem. Tantas que fica até difícil escolher.

Por isso, fizemos uma breve seleção com instituições de qualidade onde você pode entrar direto com sua nota do Enem. Todas participam do ProUni, FIES, além de trabalharem com outros programas de bolsas, convênios, descontos e parcelamento das mensalidades.

Confira agora mesmo e faça sua escolha:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)

Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais

Faculdade das Américas (FAM) – em São Paulo

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)

Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) – no Distrito Federal

Universidade de Franca (UNIFRAN) 

Veja também:

Saiba quantas horas de prova tem o Enem

Vai fazer o Enem? Já está se preparando? Conte tudo para a gente aqui nos comentários!