O curso de Medicina da UniversidadeFederal de Mato Grosso (UFMT) conseguiu a maior nota do Brasil naavaliação do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de2007.  Serviço Social, outra graduação da UFMT, também tirou notamáxima, se mantendo entre os 25 melhores cursos do país.

De acordo com Ministério da Educação(MEC), apenas 25 cursos entre os 3.239 cursos superiores avaliados noExame em 2007 alcançaram nota 5 nos três principais conceitos do exame:nota do Enade, IDD (índice de desempenho que mostra o quanto deconhecimento a instituição agregou ao aluno) e conceito preliminar docurso (CPC) - nova modalidade de avaliação que é composto por 40% danota do Enade, 30% da nota do IDD e 30% da avaliação dos professores eda infra-estrutura da instituição. (Confira os melhores cursos)

Esse percentual representa 0,77% detodos os cursos avaliados. Se excluirmos os 1.110 cursos que ficaramsem conceito no Enade e no CPC porque não tinham estudantes concluintespara fazer a prova em 2007, esse percentual sobe para 1,17% de cursoscom nota máxima nos três conceitos.

Isso significa que apenas 25 dos cursossuperiores efetivamente analisados podem ser considerados deexcelência, sendo que oito deles são de instituições estaduais e 17 deuniversidades federais. Dos cursos considerados top, um é de agronomia,um é de educação física, quatro são de enfermagem, quatro são defarmácia, um é de fisioterapia, três são de medicina, dois são demedicina veterinária, três são de nutrição, três são de odontologia, umé de serviço social um é de terapia ocupacional e um é de zootecnia. Osresultados foram divulgados nesta quarta-feira (6) pelo Ministério daEducação (MEC).

Se levarmos em consideração os cursosque conseguiram nota 5 no Enade e no CPC, o número sobe para 40graduações, sendo 14 delas estaduais e 26 federais - o que representa1,23% do total dos cursos avaliados no exame, um número ainda muitobaixo.

Exame

O Enade 2007 avaliou 16 áreas deconhecimento, incluindo os cursos de agronomia, biomedicina, educaçãofísica, enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina,medicina veterinária, nutrição, odontologia, serviço social, tecnologiaem radiologia, tecnologia em agroindústria, terapia ocupacional ezootecnia. A prova foi realizada em novembro do ano passado. Ao todo,258.342 universitários foram convocados para fazer o exame.

Foram avaliados 3.239 cursos de 753instituições do país. De acordo com Instituto Nacional de Estudos ePesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelaaplicação do exame, foram convocados 145.380 ingressantes e 112.962concluintes, além de 1.365 voluntários, 31.104 candidatos irregularesde 2004, 2005 e 2006 e 10.454 inscritos fora do prazo.

A prova é a mesma para ingressantes econcluintes da mesma área e conta com 40 questões de múltipla escolha edissertativas, 30 específicas do curso e dez de formação geral. Combase no desempenho dos estudantes, os cursos receberão conceitos de 1 a5.

Exame é obrigatório

O Enade é uma avaliação obrigatóriapara os alunos selecionados por amostragem pelo Inep. Caso o alunoescolhido pelo Inep não faça a prova, ele perderá o direito de recebero diploma de conclusão de curso.

A avaliação faz parte do SistemaNacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e visa avaliar aqualidade do cursos de graduação mediante o desempenho dos estudantes.Também compõem o Sinaes, a Avaliação de Curso e a AvaliaçãoInstitucional.

O exame busca medir a contribuição docurso na formação do estudante. Dessa forma, aplica a mesma prova paraalunos ingressantes e para alunos concluintes de cada um dos cursosavaliados - medindo, assim, a situação em que o estudante chegou aocurso e a situação em que está saindo, o que permite avaliar o que foiagregado em termos de conhecimento, tanto geral quanto específico.