Alunos que vão à escola sem café-da-manhã apresentam rendimento mais baixo. O jejum ameaça a capacidade de concentração, memória e o bom humor dos estudantes.

Alunos que estudam no período da manhã, não raro, apresentam problemas de rendimento. Desatenção e dificuldade para se concentrar são algumas das queixas comuns ouvidas pelos professores. Longe de ser desculpa para justificar preguiça, o mal tem explicação e solução! mais simples do que muita gente imagina: é a falta de um bom café-da-manhã que provoca a sonolência e compromete o desempenho.

Pelo menos, é o que sugere um estudo que acaba de ser publicado na revista da Academia Americana de Pediatria. Os pesquisadores acompanharam a rotina de 104 jovens, entre 13 e 20 anos. Metade dos estudantes ia para escola sem pular a primeira refeição do dia, enquanto o restante assistia às aulas em jejum.

Para comparar os dois grupos, foram aplicados testes para avaliar a capacidade cognitiva dos alunos, assim como questionários para medir o humor e a disposição deles. Ficou comprovado que alunos que se alimentam corretamente antes de irem para escola possuem maior rendimento dentro da sala de aula. E ainda houve diferença nos efeitos entre meninos e meninas. Eles, os meninos, tiveram mais facilidade para permanecer alerta do que elas, além de apresentarem mais disposição, bom humor e uma melhora nas funções de memória.

O café-da-manhã é essencial, pois interrompe um longo período de jejum causado pelo sono, afirma a chefe da equipe nutricional do MinhaVida, Roberta Stella. Ela ressalta ainda que a primeira refeição do dia deve incluir alimentos com os nutrientes importantes para o organismo.

Hipoglicemia, baixo rendimento, falta de concentração e náuseas são conseqüências de ficar sem comer logo cedo. Leite semi-desnatado, queijos, sucos de frutas, cereais ricos em fibras, frutas in natura e pães são opções saudáveis e deliciosas para matar a fome pela manhã e ganhar energia, segundo a especialista.

Portanto, nada de abrir mão do bom e importantíssimo café-da-manhã em prol de somente 15 míseros minutinhos de sono a mais.