Desde a sua descoberta, em 1930, até Agosto de 2006, Plutão foi considerado um planeta principal. A partir de então foi "despromovido" a Planeta anão. Porquê? Qual a nova definição de planeta? Qual a definição de planeta anão?

Uma das razões pela qual Plutão foi "despromovido" decorre do aparecimento de outros corpos celestes de tamanhos semelhantes ou maiores que Plutão (com cerca de 2300Km de diâmetro).

Contam-se, entre eles, Caronte, o seu satélite natural, com cerca de 1200 Km de diâmetro; Éris, um corpo celeste que existe para lá de Plutão a cerca de 97UA( unidades astronómicas) do Sol e cerca de 3000Km de diâmetro e, ainda, Ceres um asteróide situado na cintura de asteróides entre Marte e Júpiter com cerca de 950Km de diâmetro.

Para que Plutão fosse considerado Planeta, os outros três também teriam que o ser porque apresentam tamanho semelhante a Plutão.

Caronte

 

Éris

 

Ceres

                                                                                                                                                                       

Outra razão para a referida "desqualificação" relaciona-se com a definição de Planeta proposta a Agosto de 2006: corpo que orbita em torno de uma estrela, tem que ter massa suficiente para ter gravidade própria, assume forma arredondada, possui um diâmetro superior a 800Km e  dominar a sua órbita -a órbita tem que estar desimpedida de outros astros.

Assim sendo, Plutão não pode ser considerado um planeta principal já que na sua órbita existem outros astros nomeadamente Neptuno. Éris, apesar de ser maior que Plutão, também não pode ser considerada planeta principal pois na sua órbita também gravitam outros astros.

Ceres também não porque é um asteróide. Foram, então, os três classificados como planetas anões. E Caronte foi, é e continuará a ser um satélite natural de Plutão.