Quem estudou em escola privada enão pôde se inscrever pelo sistema de cotas no vestibular daUniversidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) terá de enfrentar 53candidatos para entrar na Medicina, o curso mais procurado em 2009. Noano passado, cotistas ocuparam 7% das vagas do ingresso universal nocurso. Se isso ocorrer novamente, a densidade para quem depende dascotas será de 56 candidatos por vaga.

Confira a lista de Candidatos por vaga

Seja qual for o grupo deestudantes, a briga por um lugar na maior universidade pública doEstado continua acirrada. Este ano, estudantes autodeclarados negrospoderão ter concorrência de até cinco candidatos por vaga paraingressar na Medicina. Mas, como ocorreu este ano, podem não ocuparvagas.

– Não ficou mais fácil ingressar na universidade. Osistema de reserva de vagas da UFRGS está mostrando que a inclusão dosestudantes valoriza o mérito. Os cotistas estão entre os melhorescandidatos – esclarece o reitor Carlos Alexandre Netto.

Concorrendoa 100% das vagas, os estudantes que se autodeclararam negros mostramque a preparação é o que vale na universidade. Ano passado, essescandidatos não ocuparam a metade das vagas reservadas. Mas ingressaramem 14 graduações sem precisar das cotas.

Dos34.553 inscritos para as 4.556 vagas, 34% irão concorrer pelo sistemaaprovado em 2007, que garante 30% das vagas para alunos que cursarampelo menos metade do Ensino Fundamental e todo o Ensino Médio emescolas da rede pública. Do total das cotas sociais, 50% estãoreservadas para alunos de escolas públicas que se autodeclararemnegros. Todos, porém, terão de passar pelo ponto de corte dauniversidade (alcançar o número de acertos mínimos e serpré-classificado na lista em ordem decrescente até o númerocorrespondente a quatro vezes o número de vagas oferecidas em cadacurso) e ter a redação corrigida

Como foi em 2008
-Na Medicina, sete cotistas foram classificados entre as 98 vagas doingresso universal. Alunos de escolas públicas ocuparam todas as vagasreservadas. Ninguém autodeclarado negro ingressou na graduação.
- No curso de História, 17 cotistas figuraram entre as 45 vagas do ingresso universal.
- Na Química, três cotistas ingressaram nas 20 vagas universais.
-Para as 98 vagas do ingresso universal das Ciências Contábeis, foramaprovados 26 cotistas, entre eles cinco que se autodeclararam negros. O1 lugar ficou com um negro.
-Negros ocuparam vagas universais em 14 cursos, entre eles Ciências daComputação (4 lugar), Ciências Biológicas, Odontologia, Engenharia daComputação e Ciências Contábeis (1 lugar). Metade das vagas destinadaa cotistas negros retornaram a alunos de escolas públicas ou aoingresso universal.