Faltando pouco mais de 10 dias para a prova do Exame Nacional do EnsinoMédio (Enem), a preparação dos alunos é intensificada nos cursospré-vestibular de São Luís.

Sendo utilizado pela primeira vez comoseleção unificada nos processos seletivos das universidades públicasfederais, a nova metodologia vem causando apreensão e ansiedade emestudantes e professores. As provas serão aplicadas em 1.826 municípiosbrasileiros nos dias 3 e 4 de outubro.

No dia 3, das 13h às 17h30,acontecerão as avaliações de Ciências da Natureza e Ciências Humanas esuas tecnologias. Já no dia 4, as provas serão das 13h às 18h30 e oexame será de linguagens, códigos e suas tecnologias e redação, além deMatemática e suas tecnologias.

Para o professor de Português do cursopré-vestibular Evolução, Gilmar Leite, neste último momento, éimportante o pré-vestibulando se familiarizar com a nova metodologiaexigida pelo seletivo. "O conteúdo está exigindo mais análise dosestudantes.

Em Português, por exemplo, se esqueceu as questões maisgramaticais e agora se atenta mais para interpretações", considerou.Gilmar Leite também avaliou que além da pressão sofrida naturalmentepelos estudantes que se submetem às provas de vestibular, este ano háum agravante, pois, com a adoção do Enem, a concorrência antesestadual, agora passa a ser em nível nacional.

"O fato dos alunos agoraserem expostos à disputa com alunos dos outros estados contribui para aapreensão quanto à prova. É preciso muita tranqüilidade para encararisso de maneira ponderada", contou. Segundo Alanildo Guimarães,professor de Geografia, do Único Vestibulares, os dias que antecedem asprovas servem para revisão do conteúdo, mas o lado emocional dopré-vestibulando também deve ser moldado.

"A maioria está apreensivacom o Enem, pois é algo novo. Quando estamos em aula, além derepassarmos o conteúdo, temos de conversar com os alunos, para quesaibam que têm de manter a calma para obter um bom resultado?, disse.