"A competência para grafar corretamente as palavras está diretamente ligada ao contato íntimo com essas mesmas palavras. Isso significa que a freqüência do uso é que acaba trazendo a memorização da grafia correta. Além disso, deve-se criar o hábito de esclarecer as dúvidas com as necessárias consultas ao dicionário. Trata-se de um processo constante, que produz resultados a longo prazo." (Pasquale Cipro Neto & Ulisses Infante, Gramática da Língua Portuguesa)

Orientações Gerais

1) Devemos empregar "ss" em todos os substantivos derivados de verbos terminados em "gredir", "mitir", "ceder" e "cutir".

Exemplos:

AGREDIR / AGRESSÃO

PROGREDIR / PROGRESSÃO

REGREDIR / REGRESSÃO

TRANSGREDIR / TRANSGRESSÃO

ADMITIR / ADMISSÃO

DEMITIR / DEMISSÃO

OMITIR / OMISSÃO

PERMITIR / PERMISSÃO

TRANSMITIR / TRANSMISSÃO

ACEDER / ACESSO

CEDER / CESSÃO

CONCEDER / CONCESSÃO

EXCEDER / EXCESSO, EXCESSIVO

SUCEDER / SUCESSÃO

DISCUTIR / DISCUSSÃO

PERCUTIR / PERCUSSÃO

REPERCUTIR / REPERCUSSÃO

2) Devemos empregar "s" em todos os substantivos derivados de verbos terminados em "ender", "verter" e "pelir".

Exemplos:

APREENDER / APREENSÃO

ASCENDER / ASCENSÃO

COMPREENDER / COMPREENSÃO

DISTENDER / DISTENSÃO

ESTENDER / EXTENSÃO

PRETENDER / PRETENSÃO

SUSPENDER / SUSPENSÃO

TENDER / TENSÃO

VERTER / VERSÃO

REVERTER / REVERSÃO

CONVERTER / CONVERSÃO

SUBVERTER / SUBVERSÃO

EXPELIR / EXPULSÃO

REPELIR / REPULSÃO

3) Devemos empregar "ç" em todos os substantivos derivados dos verbos "TER" e "TORCER", mais seus derivados.

Exemplos:

ABSTER / ABSTENÇÃO

ATER / ATENÇÃO

DETER / DETENÇÃO

MANTER / MANUTENÇÃO

RETER / RETENÇÃO

TORCER / TORÇÃO

DISTORCER / DISTORÇÃO

CONTORCER / CONTORÇÃO